conecte-se conosco


Esportes

Palmeiras bate o Emelec-Equ em casa.

Publicado

Após um primeiro tempo sem gols, o Palmeiras superou a equipe do Emelec-EQU no Allianz Parque, nesta noite, pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores 2022, por 1 a 0, com gol do volante Danilo, aos 28 da segunda etapa, e emplacou sua quinta vitória na competição. De quebra, o Verdão estabeleceu a marca de melhor ataque da história da fase de grupos da Libertadores, igualando as 21 bolas na rede do River Plate-ARG pela edição de 2020.

Clique aqui para ver a ficha técnica, estatísticas e tudo sobre o jogo!

Agora, o Alviverde atingiu um recorde geral da competição levando em consideração esta etapa do torneio e está a apenas um gol de se isolar como dono deste recorde ainda com um jogo pela frente.

Antes do duelo desta noite, quando somava 20 bolas na rede, o Verdão aparecia como dono do recorde dentre os clubes brasileiros com o maior número de gols na fase de grupos da história do Continental, ao lado de sua própria marca imposta em 2021 (20 gols nos seis jogos) e também ao lado do Cruzeiro de 1976 e 2011. Portanto, o Palmeiras de 2021 atinge nova façanha uma façanha inédita.

O feito emblemático não ficou por conta apenas do novo recorde de gols em uma primeira fase, mas também pelo fato de o Alviverde ter atingido, pela primeira vez em sua história, 13 jogos de invencibilidade na Libertadores (até então, o recorde máximo do clube na competição era de 11 duelos na edição de 2020).

De quebra, o Verdão ainda emplacou 11 partidas consecutivas de invencibilidade: o primeiro jogo da série foi a goleada por 8 a 1 sobre o Independiente Petrolero-BOL no dia 12 de abril, há pouco mais de um mês, coincidentemente pela Libertadores, em casa, como no jogo desta noite. Atualmente, a série invicta inclui oito vitórias e três empates por três competições diferentes (Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil).

Em sua casa, especificamente, o Palmeiras vem enchendo o seu torcedor de orgulho. Em termos numéricos, essa já é a mais vitoriosa temporada do Verdão no Allianz Parque desde a inauguração da arena, em 2014, e a segunda menos vazada, com 89% de aproveitamento (13 triunfos, um empate e uma derrota em 15 jogos) e sete gols sofridos (média de 0,46 gol por jogo), atrás só da temporada 2019, quando o Alviverde sofreu, na média, 0,46 gol por jogo (12 gols sofridos em 46 partidas). Já segundo melhor aproveitamento de pontos em uma temporada na arena, atrás de 2022, é de 76%, em 2019 (18 vitórias e cinco empates em 26 jogos).

Com o resultado, o Palmeiras não só atingiu marcas numéricas expressivas e defendeu o bom retrospecto de seus próprios números no Allianz Parque, mas também deu sequência ao ótimo aproveitamento nas estatísticas da temporada 2022 em comparação, inclusive, com outros clubes no cenário geral do país, pois, dos times que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro neste ano, incluindo duelos por qualquer competição, o Verdão, com mais essa vitória, se manteve como o melhor aproveitamento de pontos do Brasil e ainda melhorou seu percentual com o resultado: foi de 77,78% para 78,10%, seguido pelo Atlético-MG, com 75,31%. Como mandante, a equipe também melhorou o retrospecto que já liderava – foi de 89,58% de aproveitamento para 89,50%, seguida pelo São Paulo, com 84,44% de aproveitamento em casa.

E o domínio do Palmeiras nas estatísticas não para por aí! O time de Abel Ferreira ainda se destaca por ter o melhor ataque do Brasil em 2022 (dentre todos os clubes que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro considerando todos os duelos da temporada). São, agora, 2,064 gols por partida (64 gols marcados em 31 jogos). Como mandante, a equipe também lidera, com 2,29 (39 gols em 17 jogos).

Não bastasse isso, pela competição, o Palmeiras atualizou uma série de recordes. Um dos mais expressivos da noite, ter se isolado o clube brasileiro com mais vitórias em casa na história da Libertadores: agora são 73 vitórias em seus domínios pela competição – antes, dividia este recorde com o São Paulo, com 72 vitórias como mandante na Libertadores.

O Maior Campeão do Brasil atualizou ainda o seu saldo que já liderava isoladamente como o clube brasileiro com mais jogos pela Libertadores (215), mais vitórias (122) e gols no geral (413), mais jogos como mandante (105) e gols como mandante (242).

Além disso, o Verdão ostenta ainda a marca de ser o brasileiro mais vezes campeão (três títulos), com mais finais disputadas (seis), com mais edições disputadas (22), com mais edições seguidas dentre os clubes nacionais (sete, entre 2016 e 2022, assim como o São Paulo entre 2004 e 2010), com mais jogos como visitante (107), mais vitórias como visitante (47) e mais gols como visitante (168). Como visitante, aliás, o Alviverde ainda detém o recorde da história geral da competição com mais jogos invictos como visitante (18 partidas – série esta, inclusive, em andamento).

Vale ressaltar ainda que o Palmeiras, com seus 413 gols em 215 jogos disputados, o Palmeiras aparece na sexta posição entre os times que mais fizeram gols na história da Libertadores, sendo segundo brasileiro que mais foi às redes é o Grêmio, com 318 gols em 207 jogos e, na média, detém a melhor média de gols dentre todos os times com pelo menos 150 jogos na história da Libertadores – ou seja, as equipes que mais frequentam o torneio continental ao longo das edições (este levantamento inclui clubes de qualquer nacionalidade), ostentando 1,92 gol marcado por partida, seguido do Flamengo (1,90 na média por partida, 290 gols em 152 jogos) e Santos (terceiro, com 1,87 gol por jogo – 287 gols em 153 jogos).

Nos aspectos individuais, Weverton chegou a 230 jogos pelo Verdão e subiu no ranking de atletas que mais atuaram pelo Alviverde em toda a história, ocupando a 62ª posição da lista – agora ele divide essa marca com o eterno ídolo Liminha, atacante que foi autor do gol do título mundial de 1951.

E se na lista dos que mais jogaram pelo Palmeiras, o goleiro Weverton subiu, um jogador que vem fazendo história ingressou nos 100 mais da história: o capitão Gustavo Gómez chegou a 184 partidas com a de hoje e, com isso, passa a figurar no top 100 de atletas com mais duelos pelo clube em todos os tempos.

E as marcas individuais não param por aí! O lateral Marcos Rocha também teve seu destaque individual: ao ter entrado em campo, o jogador se isolou como o décimo atleta com mais partidas pelo Palmeiras no século, com 204 partidas, superando as 203 do ex-volante e lateral Wendel (no clube de 2006 a 2014), com quem antes dividia o posto.

E como é de praxe quando o assunto é impor e atualizar marcas e recordes, o ídolo Dudu também não pode ficar de fora. Com a vitória desta noite, o camisa 7 passou a ser o novo integrante do Top 5 de jogadores com mais vitórias na história da casa palmeirense (incluindo números do Parque Antarctica, Palestra Italia e Allianz Parque juntos): hoje, o Baixinho igualou as 110 vitórias do ex-goleiro Velloso no local, e agora divide a quinta posição dessa lista, ao lado de Velloso, ambos com 110 triunfos, atrás só de Galeano (4º, com  116 vitórias), Heitor (3º, com 121 vitórias), Ademir da Guia (2º, com 125 vitórias) e Marcos (1º, com 135 triunfos no solo sagrado).

fonte: https://www.palmeiras.com.br/noticias/palmeiras-bate-emelec-equ-em-casa-mantem-100-e-iguala-recorde-geral-de-gols-em-uma-1a-fase-de-libertadores/

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esportes

Chapecoense perde pênalti, empata com o Novorizontino e segue ameaçada pelo Z4

Publicado

A Chapecoense segue em situação complicada na Série B do Campeonato Brasileiro. Na noite desta quarta-feira, a equipe catarinense recebeu o Novorizontino, na Arena Condá, e empatou em 2 a 2. A equipe ainda teve pênalti perdido no início do jogo.

A partida começou em ritmo muito acelerado. Logo no primeiro minuto, as redes balançaram. Wálber lançou Rômulo pelo lado direito do ataque. Com a bola, o atacante mostrou boa visão para armar Ronaldo, dentro da grande área, para fuzilar e marcar para o Novorizontino.

Logo em seguida, a Chape teve chance excelente para igualar o marcador. Kevin ia invadindo a área pela esquerda, por isso, Lucas Frigeri saiu do gol e caiu nos pés do atacante, que foi ao chão. Pênalti marcado. Na cobrança, porém, o goleiro do time paulista se redimiu e defendeu o chute de Felipe Ferreira.

Mesmo com o pênalti perdido, a Chapecoense não se abateu e conseguiu o empate, aos 27 minutos primeiro tempo. A zaga do Novorizontino afastou mal, e a bola acabou sobrando nos pés de Rômulo, que, em mais uma assistência, armou Alisson. Antes de marcar, o meia ainda deu corte seco no zagueiro. Tudo igual na Arena Condá.

Assim como seu início, o final do jogo foi frenético. Aos 43, o Novorizontino desempatou com gol de Quirino em cabeceio. A reação da Chape foi quase instantânea. Aos 45, a igualdade voltou ao marcador com gol de Tomás, chutando rasteiro para fechar a conta da noite.

Com o resultado, a Chapecoense chega agora aos 25 pontos somados, na 15ª colocação. O CSA, primeira equipe dentro da zona do rebaixamento, tem apenas dois a menos. Enquanto isso, a situação do Novorizontino é um pouco mais tranquila. O time ocupa o 13º lugar, com 28 pontos.

Pela próxima rodada da Série B do Brasileirão, a Chapecoense terá pela frente parada duríssima frente ao Cruzeiro, fora de casa, às 16h30 (de Brasília) deste sábado. Já o Novorizontino recebe, no domingo, o Criciúma, às 11h.

Fonte: Agência Esporte

Continue lendo

Esportes

São Paulo ganha do Ceará nos pênaltis e vai à semifinal da Sul-Americana

Publicado

O São Paulo eliminou o Ceará nos pênaltis, na noite desta quarta-feira (10.08), e avançou à semifinal da Copa Sul-Americana. 

No tempo normal, o Ceará até venceu por 2 a 1, sem maiores dificuldades. Na primeira leva de penalidades, empate em 3 a 3. 

Já nas cobranças alternadas, Fernando Sobral chutou para fora e Patrick garantiu a classificação tricolor por 4 a 3. 

Agora, o time de Rogério Ceni encara o Atlético-GO, que eliminou o Nacional-URU. 

Embalado pela torcida, que compareceu em peso à Arena Castelão, o Ceará mostrou desde o início que pressionaria bastante o rival. 

Os pênaltis 

As penalidades começaram com esperança para o São Paulo, visto que Guilherme Castilho perdeu a primeira cobrança, defendida por Felipe Alves. Calleri colocou o Tricolor na frente, mas a vantagem foi perdida depois que Victor Luis marcou para o Ceará e Igor Vinícius acertou a trave. 

Depois disso, Luciano e Diego Costa marcaram para o time paulista, e Matheus Peixoto e Erick igualaram. 

Na última cobrança, Vina errou e Igor Gomes poderia dar a classificação para o São Paulo, mas também desperdiçou. 

Na série de penalidades alternadas, Fernando Sobral mandou para fora e Patrick marcou o gol da classificação do São Paulo. 

FICHA TÉCNICA: CEARÁ 2 (3) x (4) 1 SÃO PAULO 

Competição: Copa Sul-Americana, volta das quartas de final 

Data e hora: 10 de agosto de 2022 (quarta-feira), às 19h15 (de Brasília) Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE) 

Árbitro: Fernando Rapallini (ARG) 

Assistentes: Juan Belatti e Gabriel Chade (ambos da ARG) 

VAR: Nicolas Gallo (COL) 

Cartões amarelos: Igor Vinícius, Miranda, Galoppo e Calleri (São Paulo); Richardson, Victor Luís e Vina (Ceará) 

Gol: Mendoza, aos 44 minutos do primeiro tempo e Guilherme Castilho, aos 18 minutos do segundo tempo (Ceará); Igor Vinícius, aos 10 minutos do segundo tempo (São Paulo). 

CEARÁ: João Ricardo; Michel Macedo (Buiú), Messias, Luiz Otávio e Victor Luís; Richardson (Erick) e Guilherme Castilho; Lima (Fernando Sobral), Vina e Mendoza (Iury Castilho); Zé Roberto (Matheus Peixoto). Técnico: Marquinhos Santos 

SÃO PAULO: Felipe Alves; Diego Costa, Miranda e Léo; Igor Vinicius, Pablo Maia (Gabriel Neves), Igor Gomes, Galoppo (Rodrigo Nestor) e Reinaldo (Welington, depois Patrick); Nikão (Luciano) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni.

Fonte: Agência Esporte

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana