conecte-se conosco


Política MT

Oscar Bezerra toma posse na ALMT com licença de Faissal Calil

Publicado

Posse foi durante a sessão matutina desta quarta-feira e será por um período de 120 dias

A deputada Janaína Riva (MDB) empossou durante sessão legislativa na manhã desta quarta-feira (21), na Assembleia Legislativa, o suplente de deputado e ex-deputado Oscar Bezerra (PV), na vaga do deputado Faissal Calil, que se afasta das atividades parlamentares por um período de 120 dias para tratamento de saúde.

Na ocasião, Janaína Riva, que presidia a sessão, suspendeu o pequeno expediente e convidou os deputados Dr. João (MDB) e Silvio Fávero (PSL), para encaminhar o suplente de deputado ao plenário, para prestar juramento e assumir a vaga devido a licença de Faissal.

Na tribuna, Oscar Bezerra fez o juramento. “Prometo desempenhar fiel e lealmente, o mandado que me foi conferido, guardar a Constituição Estadual e Federal, e servir a minha pátria, promovendo o bem geral do Estado de Mato Grosso, assim eu prometo”, declarou.

Com a posse do ex-prefeito de Juara e ex-deputado estadual Oscar Bezerra, o Vale do Arinos volta a ter dois deputados estaduais durante o período de licença do deputado Faissal Calil. O próprio Oscar e a deputada e reeleita e vice-presidente da Assembleia Legislativa, Janaína Riva.

Leia Também:  Regularização fundiária urbana e rural é debatida na Assembleia

Oscar Bezerra disputou a reeleição no ano passado, mas não conseguiu se reeleger, ficando com 11.827 votos, o que lhe garantiu a suplência. O deputado Faissal Calil, que se licencia, fez questão de argumentar na semana passada, quando anunciou a licença em plenário, que o seu afastamento não será remunerado.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Como brigadista voluntário, Ulysses vai até à Chapada dos Guimarães apagar incêndios florestais

Publicado

Foto: LEONARDO HEITOR

O deputado estadual Ulysses Moraes (DC) participou, na última semana, de uma operação de combate aos incêndios florestais na região de Água Fria, em Chapada dos Guimarães, juntamente com militares do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso. O parlamentar atuou como brigadista voluntário e pode conhecer de perto como é a rotina dos profissionais.

O fogo atingiu a região de Chapada dos Guimarães há alguns dias e chegou inclusive ao Parque Nacional. Ulysses destacou a experiência e afirmou que a tarefa não foi nada fácil, o que aumenta ainda mais a importância do trabalho desempenhado pelos profissionais do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso.

“Tive a oportunidade de ir a uma missão dos Bombeiros, entrar na mata e ajudar a apagar o fogo, com sol quente, temperatura de cerca de 50°C, mais de 20 quilos de equipamentos e subindo ladeiras. Tudo isso entrando nas regiões atingidas pelo fogo e respirando muita fumaça. Vivi por um dia o cotidiano que estes homens estão vivendo diariamente”, afirmou Ulysses.

Leia Também:  Maggi alerta que discurso de Bolsonaro fará agronegócio ter as portas fechadas no mercado europeu

Mato Grosso passa por um grande período de estiagem, sendo que em Cuiabá não chove há mais de 120 dias. Nas últimas semanas, a umidade relativa do ar tem variado entre 7% e 20%, índices que podem causar riscos a saúde, principalmente para quem sofre com problemas respiratórios, como asma, sinusite, bronquite e rinite.

No último dia 10, o governador Mauro Mendes (DEM) chegou a decretar situação de emergência por conta dos incêndios florestais que atingem Mato Grosso, que lidera as estatísticas de queimadas em 2019, de acordo com dados do Instituto Centro de Vida, baseados na plataforma do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Foto: LEONARDO HEITOR

Se comparados aos números de 2018, Mato Grosso teve, este ano, um aumento de 87% na quantidade de queimadas, se considerados os meses de janeiro a agosto. Quando a análise é sobre os meses de julho a setembro, quando é proibido fazer queimadas no estado, este número sobe para 205%, quando comparados aos mesmos meses de 2018.

Leia Também:  Agricultura baseada em processos é solução para produzir sem agrotóxicos

Foto: LEONARDO HEITOR

Fonte: ALMT
Continue lendo

Política MT

Deputados aprovam programa de reciclagem de entulho

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A destinação correta de entulhos provenientes da construção civil em Mato Grosso está prestes a se tornar realidade. Na sessão ordinária desta quarta-feira (19), os deputados aprovaram, em 1ª votação, o substitutivo integral do Projeto de Lei 52/2019 (Veja a íntegra aqui ) que institui o Programa de Reciclagem de Entulhos da Construção Civil. Agora, a proposta será analisada pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação – CCJR, antes da segunda votação em Plenário.  

Se aprovada, a iniciativa do presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), vai incentivar o reuso das sobras de materiais através de reciclagem que resultem em reaproveitamento do material na construção de casas populares e pavimentação asfáltica.

Dessa forma, permitirá apoio à criação de centros de prestação de serviços e de comercialização, distribuição e armazenagem de materiais recicláveis; incentivos à criação de cooperativas e indústrias; regulação do descarte de sobras das construtoras, incorporadoras e transportadoras de resíduos e caçambeiros. Além disso, promoverá campanhas educacionais sobre a importância do reuso e descarte correto de entulho, especialmente, os de potencial contaminante, inclusive, promovendo pesquisas para minimizar o custo desse descarte.

Leia Também:  Regularização fundiária urbana e rural é debatida na Assembleia

Prevê, ainda, a emissão do Certificado de Destinação de Resíduos para Reciclagem, contendo, dentre outras informações, número da licença ambiental, como garantia da correta execução dos serviços; concessão de benefícios ou incentivos fiscais para empresas cooperadas, centros de distribuição de serviços e convênios. Expectativa é que a proposta fomente a geração de emprego e renda, estimulando os trabalhadores a se organizarem por meio de cooperativas.

No projeto, Botelho destaca a preocupação com o grande volume de entulho gerado nas cidades brasileiras e o baixo índice de reaproveitamento. Alerta que a melhora no gerenciamento das obras pode contribuir para atenuação do desperdício e, ainda, beneficiar os menos favorecidos com grande avanço socioambiental.

“O custo ambiental do desperdício é incalculável, refletindo à população direta e indiretamente grandes prejuízos, como enchentes e déficit de moradias devido ao descarte clandestino. Esse projeto representa um grande avanço nas áreas social e ambiental para Mato Grosso”, destaca o parlamentar, ao citar que nos países desenvolvidos como Estados Unidos, Japão, França e Inglaterra, a reciclagem contribui, sobremaneira, à construção de moradias populares. No Brasil, o estado do Paraná deu início ao programa em 1997 com a produção de tijolos. 

Leia Também:  Senadora Selma oficializa filiação ao Podemos, chora e volta a defender investigação do Poder Judiciário

Fonte: ALMT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana