conecte-se conosco


Tecnologia

Operadoras já planejam promoções para celulares compatíveis com 5G

Publicado

5G: Teles planejam vender celulares compatíveis com descontos de 60% em até 21 vezes
Lucas Braga

5G: Teles planejam vender celulares compatíveis com descontos de 60% em até 21 vezes

Com a chegada da rede  5G puro em Brasília, as operadoras de telecomunicações dão a largada em uma ofensiva para atrair o consumidor para a nova tecnologia. A receita tem planos especiais com franquia maior de internet e inclusão de serviços especiais nos pacotes, como games.

Mas para fazer a quinta geração caber no orçamento do brasileiro na crise, prestações a perder de vista e preço reduzido são o principal chamariz. Há parcelamento disponível em 21 vezes e descontos de mais de 60% nos preços dos celulares, ainda restritos à parcela mais premium do mercado.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Na próxima quarta-feira (13), a nova tecnologia de alta velocidade deve estar liberada em Porto Alegre e Belo Horizonte. Até o fim do mês, cidades como São Paulo, João Pessoa e Rio podem entrar na lista. A meta é que todas as capitais estejam com o sinal de 5G puro liberado até o fim de agosto, embora possam ocorrer atrasos em duas, Manaus e Belém. As teles têm até o fim de setembro para lançar o serviço.

Redes prontas nas capitais

TIM, Claro e Vivo afirmam que já estão com toda a rede pronta nas capitais para lançar assim que receberem o aval do governo. A estratégia inclui ainda campanhas de marketing com nomes de peso. A TIM aposta na cantora Iza, a Vivo escolheu Ivete Sangalo, e a Claro optou pela Anitta.

O resultado já é visível nas lojas. Na Yell Mobile, parceira de Samsung e Motorola, o gerente Carlos Filho diz que houve aumento de até 50% na procura por aparelhos compatíveis com 5G:

“Quem chega na loja já fala: ‘Quero telefone 5G’. A procura por celulares mais modernos está alta, as vendas também, mas as pessoas estão atentas ao preço, já que não é todo mundo que está disposto a pagar mais caro por ele.”

Segundo a consultoria Omdia, o país deve encerrar o ano com 10 milhões de usuários da rede 5G. A previsão é menor que os 14 milhões esperados inicialmente, mas foi revista em razão do atraso na implantação da rede, que originalmente estaria liberada no fim de junho, com o serviço disponível até o fim deste mês.

“Vamos ter algumas capitais até o fim de julho e todas as outras até o fim de agosto. Os esforços do Rio estão sendo acelerados para que a faixa de 3,5 GHz seja ligada em breve”, antecipou Moisés Queiroz Moreira, conselheiro da Anatel e presidente da Gaispi.

O 5G ainda não chegou ao Rio, mas já está no radar do consumidor. Para comemorar seu aniversário, Vanessa da Silva foi ao shopping ontem de olho em um celular novo. Desempregada, ela disse que pagaria até R$ 300 a mais por um celular com 5G:

“Sei que a tecnologia 5G tem muitas vantagens em relação à anterior. É mais rápida, e a gente depende muito dessa velocidade para tudo. A gente não tem computador em casa, meu filho estuda pelo celular, vê vídeos, brinca e eu acabo usando muito também, então estou tentando comprar um aparelho melhor.”

Em Brasília, o servidor Silvestre de Oliveira aproveitou o horário de almoço para checar se o celular era compatível com 5G. Não era. Comprar aparelho não estava nos planos, mas ele quer a nova rede.

“Se não tiver outra forma, vou ter de partir para a troca do aparelho”, disse.

Degustação de 5G

Para seduzir o cliente, a TIM criou novo plano com foco em cloud gaming — para permitir que usuários joguem sozinhos e entre si em alta velocidade a partir de aplicações hospedadas na nuvem. Para isso, os planos pós-pagos ganharam 50GB a mais de dados. Nos primeiros 12 meses, isso sai de graça. Depois passa a custar R$ 20 a mais na conta.

“Criamos pacotes de degustação para que o consumidor entenda os novos serviços do 5G. Estamos começando com games, mas haverá mais funcionalidades, como realidade virtual e aumentada”, explicou Alberto Griselli, CEO da companhia.

E há desconto que passa de 60%. O Samsung Galaxy S21 FE caiu de R$ 4.499 para R$1.499 no Tim Black família 100GB. O Motorola Edge 30 passou de R$ 3.999 para R$1.799, no mesmo plano.

“Os aparelhos estão posicionados no segmento premium, mas vão ganhar escala. Temos 70% do portfólio em 5G. Até o fim do ano, vamos ter grande cobertura 5G standalone no Brasil. Já estamos com tudo pronto. Em Brasília, começamos com 50% da população coberta”, disse Griselli.

Na Claro, lembra Paulo Cesar Teixeira, CEO da companhia para Consumo e PME, a estratégia é investir em melhores condições de ofertas para os aparelhos. Ele cita a possibilidade de parcelamento em até 21 vezes e condições especiais na hora de trocar o aparelho 4G pelo novo 5G. Para essa fase, a tele batizou a nova tecnologia de “5G+”.

“Os aparelhos já podem ser encontrados a partir de R$ 1.500 e devem continuar caindo”, disse Teixeira.

No primeiro dia do serviço em Brasília, smartphones 5G representaram 70% das vendas de aparelhos nas lojas próprias da Claro. A tele deve lançar novos planos entre setembro e outubro, quando a nova rede estiver em mais cidades.

A Vivo já tem 2,5 milhões de clientes com celular 5G. Em nota, disse que a rede “vai acelerar as evoluções tecnológicas necessárias para a criação dos recursos mais avançados em serviços digitais”.

“É um momento importante para o país. As empresas estão instalando infraestrutura muito além das exigências mínimas”, disse Carlos Baigorri, presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Fonte: IG TECNOLOGIA

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tecnologia

Mark Zuckerberg posta selfie no metaverso e vira piada na internet

Publicado

Mark Zuckerberg posta foto no metaverso
Reprodução/Facebook

Mark Zuckerberg posta foto no metaverso

Mark Zuckerberg, CEO da Meta, virou motivo de piada nas redes sociais nesta semana depois de publicar uma selfie no metaverso. O ambiente digital foi criticado por ter design muito simples e nada imersivo.

A imagem foi postada por Zuckerberg na terça-feira (16) para anunciar a chegara da plataforma de metaverso da empresa, a Horizon Worlds, na França e na Espanha.

Na foto, Zuckerberg aparece na frente da Torre Eiffel, em Paris, e do Templo da Sagrada Família, em Barcelona. Nas redes sociais, a falta de recursos da imagem foi criticada.

“Não parece um produto real. Não há nada de ‘imersivo’ nisso. Quando seu produto principal se parece com as paredes pintadas de uma creche abandonada, você deve se perguntar”, escreveu um internauta. “Parece ótimo”, brincou outro.

“O que eles estão fazendo com todo esse dinheiro?”, questionou outro usuário, em referência aos US$ 10 bilhões que a Meta está investindo na criação de seu metaverso.


Fonte: IG TECNOLOGIA

Continue lendo

Tecnologia

Após denúncia de ONG, Meta proíbe anúncios que questionem as eleições

Publicado

Meta atualiza regras eleitorais no Brasil
Unsplash/Dima Solomin

Meta atualiza regras eleitorais no Brasil

A Meta afirmou nesta semana que vai proibir anúncios questionando a legitimidade das eleições deste ano em suas plataformas. A atualização apareceu em uma publicação da empresa a respeito das medidas que está tomando durante o período eleitoral brasileiro.

A decisão veio a público depois que a  ONG internacional Global Witness acusou a empresa de permitir a circulação de anúncios deste tipo no Brasil. Na segunda-feira (15), a organização divulgou um relatório mostrando 10 peças publicitárias que passaram pelos critérios da dona do Facebook, Instagram e WhatsApp.

Enquanto alguns anúncios tinham datas e locais de votação errados, o que poderia impedir cidadãos brasileiros de votarem, outros criticavam as urnas eletrônicas, questionando a legitimidade do pleito.

Na terça-feira (16), a Meta atualizou sua publicação confirmando a novidade. “Como parte do nosso trabalho para proteger a eleição no Brasil em 2022, vamos proibir anúncios questionando a legitimidade desta eleição”, afirmou a companhia.

A atualização aconteceu em um texto publicado na última semana que relata os esforços da Meta em relação às eleições deste ano. Entre as medidas, estão a parceria com checadores de fatos e a “remoção de conteúdos que violam as políticas voltadas para supressão de votos, ou seja, para conteúdos que desestimulam o voto ou interferem na votação”.

Esses conteúdos, que já são proibidos, também foram aprovados nos anúncios que a Global Witness publicou, o que mostra um baixo cumprimento das próprias regras da Meta. “O Facebook sabe muito bem que sua plataforma é usada para espalhar desinformação eleitoral e minar a democracia em todo o mundo”, disse Jon Lloyd, consultor sênior da ONG.

“Apesar dos autoproclamados esforços do Facebook para combater a desinformação, particularmente em eleições de alto risco, ficamos chocados ao ver que eles aceitaram todos os anúncios de desinformação eleitoral que enviamos no Brasil”, completou.


Fonte: IG TECNOLOGIA

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana