conecte-se conosco


Policial

Operação Salutem é concluída com a prisão de 111 pessoas na região Araguaia

Publicado

Uma ação policial deflagrada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) na região do Araguaia prendeu 111 autores de delitos criminais. Deste total, 39 foram em flagrante. A “Operação Salutem” foi realizada nas Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps) dos municípios de Barra do Garças, Água Boa e Vila Rica, contemplando outros 20 municípios.

A operação começou no dia 2 de junho e terminou no dia 14 do mesmo mês. A última região a receber a ação foi a de Vila Rica (1.268 Km ao leste de Cuiabá). Neste período foram empregados mais de 730 profissionais da Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Politec e Detran, e a atuação de equipes da Secretaria de Fazenda (Sefaz), Polícia Rodoviária Federal e o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT).

Ao todo, 2.525 pessoas e 1.599 veículos foram abordados e 11 armas de fogo apreendidas. A ação tem como foco o combate a crimes a exemplo, de roubo e furto de veículos e de cargas, nas regiões próximas a rodovias federais.

“Nestes dias de operação houve esforço e empenho de todas as unidades envolvidas e o resultado vemos no balanço desta ação. Nosso objetivo é continuar promovendo ações integradas em todo Estado”, argumenta o secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp, coronel PM Victor Paulo Fortes.

Dentre os municípios em que ocorreram as ações repressivas estão Barra do Garças, Araguaiana, General Carneiro, Novo São Joaquim, Ribeirãozinho, Pontal do Araguaia, Torixoréu, Água boa, Nova Xavantina, Querência, Campinápolis, Cocalinho, Nova Nazaré, Canarana, Ribeirão Cascalheira, Serra Nova Dourada, Bom Jesus do Araguaia, Barra do Garças e Pontal do Araguaia e Vila Rica.

A primeira edição da operação Salutem foi deflagrada nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande e terminou com 15 autores de delitos criminais presos. A operação visa promover a prevenção e repressão imediata a adulterações de sinais de identificação veicular, tráfico de entorpecentes, transporte irregular de cargas, porte ilegal de arma de fogo, descumprimento de medidas sanitárias, entre outros.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Operação em Lucas do Rio Verde prende 11 membros de facção criminosa atuante na região

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Deflagrada pela Polícia Civil de Lucas do Rio Verde (354 km ao norte de Cuiabá), na terça-feira (07.07), a operação Reclusos tinha o objetivo de dar cumprimento a 15 ordens judiciais contra uma facção criminosa atuante no município e região. Os trabalhos resultaram em 11 membros do grupo presos, entre mandados de prisão preventiva e flagrantes.

A operação tinha como alvo principal o chefe da organização criminosa e os seus subordinados diretos, sendo nove mandados de prisão preventiva e seis de busca e apreensão decretados pela Justiça com base nas investigações da Delegacia de Lucas do Rio Verde.

O mandado de prisão preventiva contra o líder do grupo foi cumprido no início da madrugada de terça-feira (07) em Cuiabá. Em seguida, nas primeiras horas da manhã, os policiais iniciaram as diligências em Lucas do Rio Verde para cumprir as ordens judiciais contra os demais integrantes da facção criminosa.

De acordo com o delegado, Daniel Santos Nery, as investigações iniciaram há cerca de oito meses, sendo identificados integrantes do grupo criminoso envolvido em diversos crimes na região.

“A operação foi deflagrada para dar continuidade a essas investigações em andamento e que já resultaram neste período de oito meses em mais de 20 prisões, além de apreensões de armas, drogas e objetos de origem ilícita, produtos de roubo e furto”, disse o delegado.

Participaram da operação policiais civis de Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Núcleo de Inteligência, Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra), Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e Inteligência da Polícia Militar de Lucas do Rio Verde.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Treze membros de facção criminosa são presos durante operação da Polícia Civil por tortura e tráfico de drogas

Publicado

A Polícia Civil, baseada em investigações da Delegacia de Poxoréu (251 km ao sul de Cuiabá), deflagrou na manhã desta quinta-feira (9) a operação Bateia, com alvo em uma organização criminosa envolvida em diversos crimes, entre eles tráfico de drogas e tortura.

A operação deu cumprimento a 17 ordens judiciais contra o grupo criminoso, sendo dez mandados de prisão, sete de busca e apreensão, além de três prisões em flagrante.

Os trabalhos contaram com apoio da Delegacia Regional de Primavera do Leste, com a atuação de mais de 30 policiais, entre investigadores, escrivães e delegados, e os mandados foram cumpridos nas cidades de Poxoréu, Rondonópolis e Guiratinga.

Segundo o delegado de Poxoréu, Rafael Fossari, a operação foi deflagrada para combater a atuação da facção criminosa atuante em diversos crimes no município. As investigações que identificaram o grupo iniciaram há cerca de 60 dias, após um usuário ser torturado pelo grupo em razão de uma dívida de drogas.

“No decorrer das investigações identificamos que o crime foi praticado por integrantes do grupo, assim como o envolvimento da facção em diversos outros crimes, especialmente o tráfico de drogas, sendo representado então pelas ordens judiciais contra os investigados”, disse o delegado.

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos, até o momento, uma arma de fogo, porções de entorpecentes, dinheiro e veículos, além deo  registros de três flagrantes.  O delegado regional de Primavera do Leste, Carlos Roberto Moreira de Oliveira, elogiou o trabalho investigativo realizado pela Delegacia de Poxoréu que resultou na deflagração da operação.

“É um trabalho de inteligência que fez o mapeamento de todas as circunstâncias que envolviam a facção, aliado a colaboração do efetivo de toda a Regional de Primavera do Leste, sendo possível a deflagração da operação com o cumprimento de todas as ordens judiciais e desarticulação do grupo criminoso”, disse o delegado regional.

O nome da operação Bateia faz alusão a um artefato utilizado na atividade do garimpo para separar a terra do ouro ou diamante.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana