conecte-se conosco


Policial

Operação Ordenha faz oito prisões, apreensões de armas de fogo e recuperação de produtos

Publicado

A Operação Ordenha, realizada nesta sexta-feira (22) pela Polícia Civil no município de São José dos Quatro Marcos e em mais quatro cidades da região oeste, resultou no cumprimento de seis mandados de prisões preventivas, duas prisões em flagrante, apreensões de armas de fogo e munições de diversos calibres e recuperação de produtos furtados. Outros oito mandados de buscas e apreensões também foram cumpridos durante a operação que investiga crimes de roubos de veículos e homicídios ocorridos na região.

Os mandados de prisões foram cumpridos em Araputanga, Mirassol d’Oeste e Comodoro. Durante as buscas foram aprendidas cinco armas de fogo, entre elas espingardas.

Coordenada pelo delegado de São José dos Quatro Marcos, Edison Pick, a operação é resultado de uma investigação iniciada em setembro de 2019, após a ocorrência de roubo de veículos com restrição de liberdade das vítimas, na zona rural do município. Homens armados ameaçaram as vítimas e roubaram veículos em uma propriedade na comunidade Caeté.  A partir da investigação desse roubo, a Polícia Civil do município levantou diversas informações e chegou à identificação de alguns suspeitos que estavam ligados a outros crimes na região.

“Mostramos para sociedade o resultado de nossas investigações, que seguem para esclarecer todas as informações apuradas com a operação Ordenha. Agradeço o empenho de todas as equipes envolvidas com o trabalho da Polícia Civil”, disse o delegado.

A operação Ordenha teve apoio de equipes policiais das Delegacias de Mirassol d’Oeste e de Porto Esperidião, da Delegacia Especial de Fronteira (Defron) e do 17º Batalhão da Polícia Militar.

 

Fonte: PJC MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Polícia cumpre ordens de busca e apreensão em empresa de grãos com dívida de R$ 223 milhões

Publicado

A Polícia Civil de Nova Xavantina (645 km a leste de Cuiabá) em apoio ao Poder Judiciário deflagrou na manhã desta segunda-feira (25), uma operação com objetivo de cumprir quatro mandados judiciais contra uma empresa armazenamento e comércio de grãos.

As ordens de busca e apreensão, sequestro e arresto de bens foram cumpridas na empresa localizada na BR 158, na saída para Água Boa.

A operação para cumprimento de ordens judiciais foi desencadeada, após a empresa adquirir grãos (soja) de diversos produtores rurais e de outras empresas do estado de Mato Grosso, entrou com um pedido de recuperação judicial com uma dívida avaliada em aproximadamente R$ 223 milhões, alegando oscilações no mercado desde o ano de 2016.

Entre as situações citadas pela emprega estava a crise empresarial e seca (2016), valor do milho abaixo do esperado (2017), greve dos caminhoneiros e guerra comercial (2018), economia fragilizada, o equívoco na projeção do dólar (2019) e por último a propagação da pandemia causada pelo vírus Covid-19 (2020).

Mesmo diante das alegações, a empresa não conseguiu comprovar a relação de causalidade entre tais eventos e a queda do fluxo de caixa, culminando com a suspeita de fraude por parte da Justiça.

Diante da situação de incerteza, os credores de tal empresa temendo levar um enorme prejuízo, ajuizaram algumas ações na justiça, obtendo liminares na semana passada, determinando o arresto e sequestros de bens (soja) armazenada na sede da empresa a fim de diminuir o prejuízo dos credores, restituindo parte dos grãos aos credores.

De posse das ordens Judiciais, a Polícia Civil de Nova Xavantina assegurou o cumprimento das decisões judiciais, dando apoio aos oficiais de justiça da Comarca de Nova Xavantina, uma vez que houve resistência por parte dos seguranças da empresa, sendo necessária a intervenção policial para garantir a efetivação das decisões.

 

 

Continue lendo

Policial

PRF apreende caminhão com madeira ilegal em Sinop/MT

Publicado


.

Veículo já foi utilizado anteriormente para o transporte irregular de madeira

Na manhã desse domingo (24), a equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que fiscalizava na BR-163, em Sinop, deu ordem de parada ao veículo VW/24.250 CNC 6×2, cor branca, e placas de Nova Mutum/MT.

O veículo estava carregado com madeira serrada tendo origem em Nova Santa Carmem/MT com destino a Cuiabá/MT.

Os PRFs solicitaram os documentos de nota fiscal e guia florestal que tiveram suas validades comprovadas através de consultas aos sistemas.

Ao vistoriar a carga, foram encontradas divergências entre o volume autorizado nas Guias Florestais (16,21m³) e o transportado (13,63m³), nos perfis e nas espécies transportadas. 5,15 m³ de madeira serrada no perfil “bloco” ou “filé” foram encontrados, porém na guia não consta o referido perfil, estando autorizado o transporte somente dos perfis “tábua” e “sarrafo”. Não foram encontrados “sarrafos” na carga.

A guia autoriza o transporte de apenas duas espécies, porém foram encontradas cinco espécies de madeiras nativas, identificadas através de análise macroscópica (formações anatômicas). Essas irregularidades encontradas tornam as guias florestais inválidas.

O condutor admitiu ainda, que recebeu o caminhão em Várzea Grande/MT e que nele já se encontravam todos os documentos da carga, antes mesmo do início da viagem a Santa Carmem, o que sugere reaproveitamento de guias florestais, situação proibida pela legislação federal.

O mesmo veículo já estivera envolvido na prática da mesma conduta de transporte irregular de madeira, no município de Santo Antônio do Leverger/MT, em 2017.

Foi lavrado Termo Circunstanciado de Ocorrência remetido ao Juizado Especial Criminal em Sinop e ao IBAMA.

SECOM PRF MT

Fonte: PRF MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana