conecte-se conosco


Polícia Federal

Operação Restituere combate crimes em processo de aquisição de armas de fogo

Publicado


Teresina/PI – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (17/9) a Operação RESTITUERE, com a finalidade de reprimir crimes de falsificação de documentos utilizados em processos de aquisição de armas de fogo autorizados pela Polícia Federal. Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão nos endereços dos investigados nessa capital.

A investigação iniciou-se com a constatação da falsificação de laudos de aptidão psicológica e laudos de aptidão técnica ao manuseio de arma de fogo necessários para a instrução de processos autorizativos de aquisição de armas de fogo de uso permitido junto ao Sistema Nacional de Armas – SINARM – da própria Polícia Federal. No bojo dos processos suspeitos, constatou-se a atuação da mesma despachante representando os interessados e a inautenticidade dos laudos apresentados.

O cumprimento das medidas de hoje visa colher novos elementos probatórios para a investigação e identificar outros possíveis envolvidos e beneficiários dessa prática criminosa.

Observa-se que a autorização para a aquisição de armas de fogo de uso permitido é emitida pela Polícia Federal após o atendimento dos requisitos previstos na Lei nº 10.826/2003, Decreto nº 9.845/2019 e Instrução Normativa nº 201/2021 da Polícia Federal, cujas informações estão disponíveis no endereço eletrônico “www.gov.br/pf/pt-br/assuntos/armas”.

Os suspeitos poderão responder pelos crimes de falsificação e uso de documentos falsos previstos nos artigos 298 e 304 do Código Penal Brasileiro, com penas previstas de 01 a 05 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal no Piauí

Contato:  (86) 2106-4937/99451-8529

E-mail: [email protected]

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

Polícia Federal incinera mais de duas toneladas de drogas em Curitiba

Publicado


Curitiba/PR – A Polícia Federal, com o apoio da Justiça Federal e da Vigilância Sanitária, promoveu nesta quinta-feira (21/10) a incineração de aproximadamente 2.255 kg de drogas apreendidas em diversas ações deflagradas pelas instituições de segurança e fiscalização na circunscrição de Curitiba, Região Metropolitana e Paranaguá.

Foram incineradas cargas apreendidas de maconha, cocaína, ecstasy, haxixe, medicamentos e outros tipos de entorpecentes.

O evento foi executado de acordo com as diretrizes de segurança da Polícia Federal e seguiu as recomendações de saúde impostas pela pandemia do coronavírus, com o uso de EPI’s e a adoção de medidas preventivas para evitar aglomerações.

Comunicação Social da Polícia Federal em Curitiba/PR

(41) 3251-7813 | 99242-5543

[email protected]

Continue lendo

Polícia Federal

Operação Maleficent combate organização criminosa voltada para o narcotráfico e crimes violentos

Publicado


Rio Branco/AC – A Força-tarefa de Segurança Pública, composta pela Polícia Federal, Polícia Civil e Polícia Militar, deflagrou nesta quinta-feira (21/10) a Operação MALEFICENT, em continuidade às ações operacionais direcionadas contra organizações criminosas atuantes no narcotráfico e crimes violentos que operam dentro e fora do sistema prisional do estado do Acre.

A operação conta com 50 policiais federais, civis e militares que cumprem 37 ordens judiciais expedidas pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas de Rio Branco, sendo 12 de busca e apreensão domiciliar e 25 de prisão preventiva. Os mandados foram cumpridos no município de Rio Branco, Porto Acre, Feijó, Sena Madureira e Rondonópolis/MT.

A ação é decorrente de uma investigação que teve início ainda em 2020, oportunidade em que policiais federais prenderam em flagrante por tráfico interestadual de drogas um indivíduo, no Aeroporto de Rio Branco, no momento em que iria embarcar num voo com destino a João Pessoa/PB levando consigo cerca de 4 kg de cocaína.

Policiais da Força-tarefa deram continuidade às investigações decorrentes dessa prisão e descobriram que o indivíduo preso no aeroporto pertence a uma organização criminosa com origem no Rio de Janeiro e forte atuação no estado do Acre.

Com base em novos elementos de prova colhidos durante a investigação, outros integrantes da mesma organização criminosa foram identificados e hoje foram alvo de uma operação deflagrada pela Força-tarefa de Segurança Pública do Acre.

A maioria dos indivíduos presos já responde por delitos graves como tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Agora, eles serão indiciados pelo crime de integrar organização criminosa (artigo 2º da Lei 12.850/2013), cuja pena varia de 3 a 8 anos de prisão.

A operação foi batizada de MALEFICENT (Malévolo), nome com o qual o principal investigado era conhecido na organização criminosa.

Comunicação Social da Polícia Federal no Acre

Fone: (68) 3212-1200 / 3212-1211/ 3212-1213
E-mail: [email protected]

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana