conecte-se conosco


Policial

Operação prende 12 pessoas e recupera mais de R$ 2 milhões em defensivos

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Mais de R$ 2 milhões em defensivos agrícolas foram recuperados pela Polícia Judiciária Civil, na operação “Fim da Linha”, deflagrada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), com objetivo de desarticular o principal grupo criminoso atuante em roubo de agrotóxicos no estado.

A operação, deflagrada na quinta-feira (12.12), visava dar cumprimento a 16 ordens judiciais, entre mandados de prisão e busca e apreensão, em 6 cidades de Mato Grosso, Cuiabá, Primavera do Leste, Poxoréu, Sinop, Sorriso e Lucas do Rio verde.

Durante os trabalhos foi realizada a prisão de 12 pessoas, sendo 6 delas por mandado de prisão, apontados como integrantes do grupo criminoso, e outras 6 em flagrante por crimes de posse ilegal de arma de fogo, munições e receptação de defensivos agrícolas e veículos roubados.

Em toda a investigação, foram apreendidos ainda 13 armas de fogo e mais de 200 munições, além de vários galões de agrotóxico de origem ilícita, totalizando mais de R$ 2 milhões em produtos apreendidos. As cargas foram recuperadas em ações realizadas nos municípios de Lucas do Rio Verde, Sorriso, Campo Verde e São José do Rio Claro.

De acordo com o delegado que coordenou as investigações, Frederico Murta, essa é a primeira etapa do trabalho que tinha o objetivo de tirar de circulação o grupo criminoso que executava os roubos de maneira recorrente. “Os trabalhos serão continuados em nova fase, a qual visará a identificação e punição dos receptadores que encomendam e adquirem esses produtos”, disse.

Leia Também:  Defaz desencadeia operação, prende 11 e cumpre busca e aprensão contra comércio de bebidas

O delegado titular da GCCO, Flávio Henrique Stringueta, explica que os crimes de roubos e furtos de defensivos agrícolas impactam diretamente o estado, uma vez que a força motriz de Mato Grosso é o agronegócio.

“As cobranças de soluções para crimes dessa natureza são grandes, tanto pela sociedade civil, quanto pelo próprio Governo, que também é cobrado, principalmente pelos agricultores. Desta forma, a GCCO colocou como uma das metas intensificar a repressão a esses crimes, que culminou na desarticulação desse grupo, envolvido em pelo menos 11 roubos no estado”, disse o delegado.

A operação contou com o apoio das delegacias de Sinop, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Primavera do Leste e do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

Investigações

As investigações iniciaram há cerca de um ano, conseguindo desarticular a principal organização criminosa especializada em roubos de defensivos agrícolas no estado de Mato Grosso. Durante os trabalhos, foram identificados os 08  principais integrantes do grupo criminoso responsável por pelo menos 11 roubos realizados no período de um ano.

Leia Também:  PRF realiza em MT operação de combate a roubo de veículos

Por meio de ações de inteligência e análise de dados, a GCCO conseguiu mapear e identificar 11 fazendas situadas em diversos municípios, as quais foram vítimas do mesmo grupo criminoso. De acordo com o delegado, Frederico Murta, que conduziu as investigações, em todos os fatos investigados os criminosos atuavam sempre da mesma maneira.

“Cerca de 10 indivíduos fortemente armados e com uso de coletes balísticos, rendiam e amarravam os moradores e funcionários das fazendas, cortando ainda todo tipo de comunicação. Valendo de muita violência e graves ameaças às vítimas que permaneciam amarradas por horas”, explicou o delegado.

Presos

Entre os presos estão, Fernando Serrando de Souza, conhecido como “Gordão”, Moisés Sales da Silva, o “Magrão”, Reinald Sthephanio Arouca de Moura, o “Rinodê”, Márcio Vieira Dias, conhecido como “Mineiro”, José Carlos Oliveira Duarte, o “Perninha” e Bruna Almeida Silva.

Outros dois integrantes do grupo, identificados como, Johne Ribeiro da Silva, o “John-John” e Cassiano de Lima Camargo, conhecido como “Cara de Arraia”, morreram durante confronto com a Polícia, no mês de outubro, ocasião em que um policial também ficou ferido.

 

Fonte: PJC MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Polícia Civil cumpre mandados e prende traficantes em Nova Monte Verde

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Seis mandados de busca e apreensão domiciliar foram cumpridos pela Polícia Judiciária Civil, na sexta-feira (17.01), com objetivo de combater o tráfico de drogas no município de Nova Monte Verde (968 km ao Norte de Cuiabá). A ação resultou na apreensão de uma arma de fogo, munições e porções de entorpecentes.

Três pessoas (dois homens e uma mulher) localizadas em um dos alvos foram presas em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.  Os irmãos, proprietários da residência em que foram encontrados os objetos ilícitos responderão também por posse ilegal de arma de fogo e munições.

A operação tinha o objetivo de dar cumprimento a mandados de busca e apreensão domiciliar expedidos pela Justiça, com base em investigações realizadas pela Delegacia de Nova Monte Verde, que identificaram pontos de venda de drogas no município.

As investigações foram inciadas pelo delegado Eugênio Rudy Junior (titular da Delegacia de Nova Monte verde à época) e os mandados foram cumpridos na operação coordenda pelo delegado Pablo Carneiro (atual titular).

Leia Também:  Defaz desencadeia operação, prende 11 e cumpre busca e aprensão contra comércio de bebidas

Em buscas em um dos alvos, os policiais conseguiram localizar uma pistola calibre 765, além de porções pequenas de maconha, pasta base e cocaína. Segundo o delegado, Pablo Carneiro, além da droga, também foi apreendido um caderno de anotações com referências ao tráfico de drogas na região.

“Por conta das apreensões realizadas na casa corroboradas com o relatório de investigações feito pela delegacia, foi lavrado o auto de prisão em flagrante dos três suspeitos que estavam no local pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico“, disse o delegado.

 

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Policial

Polícia Civil instaura 1.121 inquéritos de crimes no trânsito na região metropolitana

Publicado

Assessoria/PJC-MT

Durante o ano passado, a Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito de Cuiabá (Deletran) instaurou 1.121 inquéritos e concluiu outros 1.166 relacionados a mortes e lesões no trânsito, entre outras ocorrências. A unidade atende a Capital e também em Várzea Grande, o que resultou em registros de 10.440 boletins de ocorrências no período.

As equipes da Deletran também integraram 37 edições da Operação Lei Seca realizadas na região metropolitana. A delegacia também instaurou 938 e concluiu 944 termos circunstanciados de ocorrências.

“Apesar das estatísticas de acidentes de trânsito em geral apresentar crescimento, a Deletran, por mais um ano seguido, conseguiu superar a produtividade de anos anteriores, contribuindo para a redução da impunidade dos responsáveis pelo aumento da violência no trânsito”, destaca o delegado titular, Christian Alessandro Cabral.

Conforme dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Segurança Pública, as mortes no trânsito da Capital tiveram redução de 39%, com 76 ocorrências em comparação com o mesmo período de 2018 que registrou 124 mortes. Já Várzea Grande apresentou diminuição de 24%, com 42 ocorrências, enquanto que no anterior foram 55 mortes.

Leia Também:  Um homem e duas mulheres são presos com plantação de 27 pés de maconha em quintal

As vias públicas de Cuiabá onde se concentra a maior parte das ocorrências são a Avenida 15 de Novembro, Avenida Fernando Corrêa da Costa, Avenida Tenente-coronel e Avenida Brasil. Em relação aos bairros, a maior parte das ocorrências foi registrada no Porto, seguido do Boa Esperança, Tijucal; Centro Norte, CPA 2, Centro Político e Administrativo, Centro Sul, Dr. Fábio Leite, zona rural e Pedra 90.

Em Várzea Grande, a maioria das ocorrências com vítimas no trânsito está localizada nas vias: Avenidas Couto Magalhães e Filinto Müller; Avenida Jorge Witiczak; Avenida Governador Júlio Campos; Avenida da FEB e Avenida Alzira Santana.

Já os bairros com mais registros de ocorrências com vítimas de lesão corporal são: Centro, seguido do Cristo Rei, Jardim Glória, Manga, Nova Várzea Grande, Alameda, Jardim Aeroporto, Imperador, Ponte Nova e Jardim Marajoara.

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana