conecte-se conosco


Polícia Federal

Operação Monograma combate falsidade eleitoral e lavagem de dinheiro

Publicado

Belo Horizonte/MG – A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira (12/8) a Operação MONOGRAMA, para combater falsidade eleitoral e lavagem de dinheiro. A operação de hoje é um desdobramento da Operação Acrônimo, deflagrada em 2015

Foram cumpridos dois mandados judiciais de busca e apreensão em Belo Horizonte, ambos expedidos pela 32ª Zona Eleitoral da Capital.

As investigações apontaram possíveis delitos eleitorais, nos quais empresas de consultoria, mediante a simulação de prestação de serviços, teriam sido usadas para o recebimento de vantagens ilícitas em montante superior a R$ 3 milhões. Corroboradas por colaboração premiada, as provas indicaram que os valores recebidos decorreram de atuação de agente político em benefício de negócios de empresa brasileira no Uruguai.

Em razão de novo entendimento jurisprudencial, as investigações que anteriormente eram conduzidas pelo Superior Tribunal de Justiça, passaram a tramitar na 32ª Zona Eleitoral em Belo Horizonte a partir de em junho de 2019.

Haverá coletiva de imprensa, às 11h, na sede da PF em Belo Horizonte (Rua Nascimento Gurgel, 30, Gutierrez).

Leia Também:  PF apreende prende 3 em flagrante na zona rural de Guaíra

 

 

(31) 3330-5270

Fonte: Polícia Federal
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia Federal

Polícia Federal recebe chefe de organização criminosa que foi extraditado do Paraguai

Publicado

Curitiba/PR – A Polícia Federal recebeu, na noite de ontem (24/1), das autoridades paraguaias, um brasileiro, chefe de organização criminosa, considerado um dos maiores contrabandistas de cigarros do Brasil que se encontrava preso naquele país para fins de extradição/expulsão. A entrega foi realizada, às autoridades brasileiras, na Ponte Internacional da Amizade, na cidade de Foz do Iguaçu.

O contrabandista, que foi o alvo principal na Operação Contorno Norte, deflagrada em Maringá, em junho de 2019, também é alvo de investigações em outras operações da Polícia Federal e encontrava-se preso no Paraguai desde março do ano passado

Naquela ocasião, foi detido no aeroporto de Assunção/Paraguai, com apoio da Interpol e da Direção Geral de Migração do Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi, quando tentava ingressar naquele país.

Comunicação Social da Polícia Federal em Curitiba/PR
[email protected]
41-3251-7809

Fonte: Polícia Federal
Leia Também:  Operação Aplique investiga grupo criminoso especializado em tráfico de drogas em SP e MS
Continue lendo

Polícia Federal

PF fiscaliza instrutores de armamento e tiro credenciados, em clubes de tiro

Publicado

São Paulo/SP – Polícia Federal deflagrou nesta manhã (21/1) a operação Inspeção Inicial, para promover fiscalização de Instrutores de Armamento e Tiro – IAT´s credenciados pela Polícia Federal, em São Paulo.

 A operação visa a garantir que o serviço prestado por estes profissionais credenciados esteja em plena conformidade com as normas vigentes, bem como identificar eventuais desvios e/ou fraudes na emissão de laudos de capacidade técnica para fins de aquisição de arma de fogo.

 Ao todo, 130 locais recebem equipes de fiscalização que somam 110 policiais federais. A deflagração da operação ocorre simultaneamente em 72 localidades, sendo a maior fiscalização de instrutores de armamento e tiro já realizada no estado de São Paulo.

 Os instrutores credenciados são responsáveis pela emissão de laudos que atestam a capacidade técnica dos requerentes de registro e de porte de arma de fogo na modalidade defesa pessoal junto a esta Polícia Federal, bem como daqueles que pretendem obter o Certificado de Registro (CR) como atiradores esportivos junto ao Exército Brasileiro.

Leia Também:  PF prende duas pessoas e apreende mais de 40 kg de cocaína no aeroporto Internacional de São Paulo

 A investigação teve início em fevereiro de 2019, após análise de dados inseridos no SINARM  e laudos apresentados nos pedidos de registro de arma de fogo. Há fortes indícios de falsidades ideológicas na emissão de laudos e formação de quadrilha. Para obtenção dos laudos, o interessado em adquirir ou portar arma de fogo pagava valores fora dos usuais praticados no setor.

 É de suma importância que os interessados em adquirir arma de fogo tenham o adequado conhecimento para utilização e manuseio seguro do armamento pretendido. O profissional responsável por avaliar e atestar esse conhecimento é o instrutor credenciado pela Polícia Federal. Daí a relevância de que sua atividade seja exercida dentro dos rigorosos parâmetros normativos vigentes.

 

 

Haverá coletiva às 11 h, na sede da Superintendência da PF em São Paulo (rua Hugo D’antola, 95)

 

Contato: (11) 3538-5013  

Fonte: Polícia Federal
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana