conecte-se conosco


Policial

Operação desarticula grupo que atuava com disque entrega de drogas na Capital

Publicado

Assessoria | PJC-MT

 

Deflagrada pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), na manhã desta quarta-feira (11.12), a Operação Deliveryman resultou na prisão de oito pessoas (entre mandados de prisão cumpridos e flagrantes), e na apreensão de dinheiro e de 7 veículos pertencentes ao grupo criminoso que atuava com a venda de drogas na modalidade “Disque entrega”.

Entre os alvos da operação que tiveram mandados de prisão cumpridos estão, Natasha Montiny Barbosa, Edson Silva de Almeida, Franquis Paulo dos Santos, Douglas Guilherme Silveira cahves de Moraes, Yrverson Gonçalves Ribeiro. Três alvos com prisões decretadas não foram localizados e continuam procurados pela Polícia.

Outras duas pessoas, Tainara da Costa e Ruan Junior Botelho da Silva, foram presos em flagrante durante os trabalhos e o oitavo suspeito, Irlan Oliveira do Nascimento estava com mandado de prisão em aberto em decorrência a outra investigação.

De acordo com o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, os suspeitos identificados como integrantes do grupo responderão pelos crimes tráfico de drogas, associação para o tráfico e possível lavagem de dinheiro (que ainda será apurado) e receptação de produto furtado.

Leia Também:  Polícia cumpre mandados de buscas em investigações sobre fraudes na fiscalização, comércio e transporte de madeiras

As 24 ordens judiciais (8 de prisão e 16 de busca e apreensão) expedidas pela 13ª Vara Especializada de Delitos Tóxicos com base em investigações da Delegacia de Repressão a Entorpecentes, foram cumpridas, nos bairros Pedregal, Renascer e Liberdade, em Cuiabá e bairro da Manga, em Várzea Grande.

Os mandados tinham como alvo a desarticulação do grupo criminoso que atuava na venda de entorpecentes na modalidade “delivery”, quando o usuário entre em contato por telefone com o traficante que realiza a entrega da droga no local combinado.

Segundo Vitor Hugo, a venda do entorpecente era realizada por cartão de crédito, tendo como público-alvo pessoas de alto poder aquisitivo, servidores públicos e jovens de classe média-alta. “As entregas eram realizadas nos arredores de escolas, faculdades, bairros de classe média-alta, condomínios de luxo, Centro Político Administrativo, motéis, restaurantes, entre outros locais.”, disse o delegado.

As investigações iniciaram no mês de junho e desde então a equipe da DRE fez vários flagrantes contro o grupo criminoso. Em das ações, realizada no mês de julho, em um salão de beleza, utilizado como fachada para a atuação ilícita, foram apreendidas diversas sacolas com itens furtados de uma loja de produtos infantis.

Leia Também:  PM prende homem que furtou TVs da Estação Alencastro

Em outro caso, o jovem que comercializava droga nas proximidades de uma escola em Cuiabá, foi preso pela Polícia Judiciária Civil, resultando na apreensão de porções de cocaína, maconha, dinheiro e quatro notebooks. 

Durante os 6 meses de investigação, foram apreendidos cinco veículos relacionados a atuação do grupo. Nesta quarta-feira (11), a equipe da DRE apreendeu mais um veículo Honda CRV e uma motocicleta, totalizando 7 veículos apreendidos em poder dos criminosos.

Com base nas investigações da DRE, também foi solicitado o bloqueio das contas bancárias dos suspeitos, totalizando R$ 50 mil apreendidos, além da apreensão de R$ 3 mil em dinheiro durante as buscas realizadas nesta quarta-feira (11) e de aproximadamente R$ 10 mil durante o período da investigação.

 

Fonte: PJC MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Corpos de casal são encontrados em precipício de cachoeira; três pessoas são presas suspeitas pelo crime

Publicado

Três pessoas (um homem e duas mulheres, sendo uma delas adolescente) envolvidas no latrocínio que vitimou um casal no município de Aripuanã (1.002 km a noroeste) foram detidas pela Polícia Judiciária Civil do município com apoio da Polícia Militar do estado de Rondônia na quinta-feira (23), quando chegavam à cidade de Cacoal. Com os suspeitos foram apreendidas duas caminhonetes subtraídas durante o roubo às vítimas.
As investigações iniciaram na manhã de quinta-feira (23) após o encontro de um cadáver no Mirante da Cachoeira Salto das Andorinhas. O corpo, posteriormente identificado como de Luiz Sérgio da Silva Lechuga foi encontrado com os braços para trás, mãos amarradas, com uma mordaça de pano na boca e um nó atado no pescoço. A vítima tinha também um ferimento na testa, possivelmente causado pela queda ao ser jogado do mirante.
Durante as diligências, os policiais tiveram a informação de que a esposa da vítima também estava desaparecida e que o casal possuía duas caminhonetes, sendo uma Toyota Hilux e uma Ford F-1000, que também não estavam mais na residência. Diante dos fatos, os policiais retornaram ao mirante (onde foi localizado o primeiro corpo) e em local de difícil acesso, localizaram o corpo da segunda vítima.
Em continuidade ao trabalho investigativo, os policiais receberam denúncias sobre duas garotas que estavam conduzindo caminhonetes com características semelhantes aos veículos roubados das vítimas, já entrando na cidade de Cacoal. Com base nas informações, policiais de Aripuanã entraram em contato com a delegacia do município de Rondônia que conseguiu realizar a abordagem dos suspeitos (um homem e duas mulheres) em posse dos dois veículos.
Questionados, um dos suspeitos revelou que as caminhonetes eram produtos do roubo seguido de morte na cidade de Aripuanã, praticado na noite de quarta-feira (22) e confessou que após matar as vítimas jogou os corpos na cachoeira. O suspeito ainda passou informações sobre um quarto envolvido no crime, que seria o responsável pela morte do casal.
As diligências estão em andamento.

Leia Também:  Polícia deflagra operação contra quadrilha especializada em fraudes contra seguradoras de veículos

Continue lendo

Policial

Após passar nome falso e romper a tornozeleira, foragido da justiça é capturado pela Rotam

Publicado

Uma equipe da Rotam capturou na noite desta quarta-feira (22), um homem com mandado de prisão em aberto por roubo, no bairro Renascer, em Cuiabá. Conforme o boletim de ocorrência, os policiais estavam em patrulhamento quando viram um homem e uma mulher conversando. O homem ao perceber a viatura apresentou nervosismo.
Devido a atitude suspeita, ele foi abordado. Com palavras desconexas o homem passou um nome falso. Desconfiados, os policiais perguntaram a mulher que informou o verdadeiro nome do suspeito. Na consulta, constou que ele deveria ser monitorado por tornozeleiria eletrônica, mas que a mesma estaria rompida há 30 dias, o que o tornava um foragido da justiça.
O suspeito disse que tinha jogado a tornozeleira em um terreno baldio do lado da sua casa. Os militares foram no local e encontraram o dispositivo.

Leia Também:  Cerimônia de formatura de 18 delegados de polícia será nesta sexta-feira (17)
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana