conecte-se conosco


Policial

Operação da PC prende 13 criminosos pela prática de roubos a mão armada a residências em Várzea Grande

Publicado


O trabalho desencadeado com base em investigações da Derf-VG [F – PJC]

Treze mandados de prisão preventiva contra criminosos envolvidos em crimes patrimoniais foram cumpridos pela Polícia Judiciária Civil, na sexta-feira (20), na operação “Uniforme Dobrado”, deflagrada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Várzea grande.

O trabalho desencadeado com base em investigações da Derf-VG, integra a operação da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) “Ordem Pública”, e resultou além do cumprimento das ordens judiciais, em três prisões em flagrante.

Entre os presos está Jonathan Silva de Moura, investigado pela autuação em diversos roubos em Várzea Grande. O suspeito também foi alvo da “Operação Coligados”, deflagrada em dezembro de 2017, com objetivo de desarticular uma associação criminosa que se dedicava a prática de roubos no município. Jonathan chegou a ser preso no mês de agosto deste ano, no distrito de Bonsucesso, porém, já se encontrava novamente em liberdade.

Outro detido na operação foi Lucas Pires da Costa. O suspeito foi preso em flagrante no último dia 7 de setembro, pela prática de roubo a uma casa no bairro Vila Ipase. Ele era investigado pela Derf-VG por outros roubos, com alvo em residências e empresas de Várzea Grande.

Wellingon Machado é investigado pela prática de assaltos a residências, dentre os casos, um roubo ocorrido no bairro Princesa do Sol. O suspeito, Geovanil da Silva, teve o mandado de prisão cumprido por condenação por atuação em roubo majorado.

Kenny Jordan Santos de Oliveira responde a processo por roubo na 6ª Vara Criminal de Cuiabá e também é investigado pela atuação em roubos em Várzea Grande. Também preso na operação, Thadeu Bruno Ribeiro da Silva, é investigado por envolvimento em roubos no município.

Roberth Salviano Bertúlio do Amaral foi preso em flagrante pela equipe da Derf-VG pelos crimes de receptação e adulteração de sinal identificador de veículo automotor. O suspeito foi reconhecido pela prática de diversos roubos em Várzea Grande, dentre eles, um caso ocorrido no bairro Residencial Alberto Canelas.

Segundo a delegada titular da Derf-VG, a operação tira de circulação, criminosos contumazes atuantes em crimes contra o patrimônio, em especial roubos e furtos. “São suspeitos identificados em investigações da delegacia, com diversas passagens criminais e que em liberdade, retornam a atuar na prática de crimes”, disse a delegada.

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Membros de facção acusados de matar e arrancar coração de rival são denunciados pelo MP

Publicado

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da Promotoria de Justiça de Rosário Oeste (a 128km de Cuiabá), denunciou três integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) por homicídio qualificado, vilipêndio à cadáver e por integrarem organização criminosa. João Paulo de Castro Lima, vulgo “João Moeda”, Genoilton Domingos dos Santos, vulgo “Gene”, e Genilto Domingos dos Santos, vulgo “DJ Minhocão”, são acusados de torturar e matar Thaison Silva de Morais, membro da facção rival Primeiro Comando da Capital (PCC), em 9 de maio de 2020, no lixão da cidade.

Conforme a denúncia, o crime foi motivado por disputa de território entre o CV e o PCC. O denunciado João Paulo teria planejado a execução de Thaison por vingança, uma vez que a vítima teria tentado matá-lo anteriormente. No dia do crime, João Paulo atraiu Thaison até um barraco nos fundos da residência dos outros dois denunciados, onde a vítima foi amarrada e torturada. Os membros do CV filmaram toda a ação, inclusive quando um dos três denunciados desferiu uma facada no joelho da vítima, dizendo: “Eu vou abrir você, eu vou arrancar seu coração vivo, você vai ver eu arrancando seu coração”. O vídeo foi divulgado nas redes sociais.

Na sequência os denunciados levaram Thaison até o lixão da cidade e utilizaram instrumento pérfuro cortante para abrir o abdômen dele. Em um novo vídeo, exibiram a vítima morta, com as mãos amarradas e vísceras expostas. “Com extrema frieza e malvadeza um dos denunciados, incentivado pelos demais, enfia a mão e os braços dentro do abdômen e região torácica da vítima, com intuito de retirar-lhe o coração para demonstrar a potencialidade cruel com que agem contra seus rivais”, consta na denúncia. Simultaneamente, os criminosos proferiam dizeres em ameaça a outros integrantes da facção concorrente.

O corpo da vítima foi encontrado no lixão horas depois do crime, quando começaram as investigações e foram identificadas as vozes dos vídeos como sendo dos denunciados. Policiais foram à residência de João Paulo, onde apreenderam drogas, balança de precisão, anotações com nome de traficantes e diversos comprovantes bancários. Conforme as investigações, ele é o responsável por cobrar e receber uma taxa imposta pelo Comando Vermelho dos pequenos traficantes do município e remeter aos superiores. No barraco dos denunciados Genoilton e Genilto, os investigadores encontraram os vestígios da tortura e confirmaram ser o mesmo local da filmagem divulgada pelos denunciados.

“Assim agindo, os acusados, integrantes do Comando Vermelho, com aderência de vontades, praticaram um crime de homicídio qualificado pelo meio cruel – tortura, porquanto impingiram-lhe violência além da necessária para a prática do homicídio, visando causar-lhe extremo sofrimento físico e mental antes do golpe mortal, bem como tinham o propósito de constrangê-la com (facadas) e ameaças (promessas de morte), com o fim de obter informações a respeito de integrantes da organização criminosa rival”, argumenta o MPMT na denúncia.

Crimes – João Paulo, Genoilton e Genilto foram denunciados por homicídio qualificado (art. 212, § 2º, I, III e IV) praticado por motivo torpe – vingança e disputa de território por organizações criminosas, emprego de tortura/meio cruel e dissimulação/recurso que dificultou a defesa da vítima, com as implicações da lei dos crimes hediondos (Lei 8.072/90), bem como por integrar organização criminosa (art. 2º, §§ 2º, 3º e 8º da Lei 12850/13), vilipêndio a cadáver (art. 212, CP) e associação para o tráfico de drogas (art. 35 da Lei 11.343/06). João Paulo também foi denunciado por tráfico de drogas.

 

 

 

 

Continue lendo

Policial

Homem é preso por tentativa de homicídio após briga por limpeza de terreno

Publicado


.

Assessoria | Polícia Civil-MT

O suspeito de uma tentativa de homicídio ocorrida em Nova Xavantina (645 km a leste de Cuiabá) foi preso pela Polícia Civil do município na manhã desta terça-feira (26.05) durante investigações para apurar o crime. O homem de 43 anos foi autuado em flagrante por homicídio tentado. A arma (faca) usada do crime também foi apreendida.

As investigações iniciaram após o crime ocorrido na tarde de segunda-feira (25.05), quando um homem de 42 anos foi atingido pelo suspeito com golpe de faca na região do abdômen, próximo ao umbigo. Após a tentativa de homicídio, o suspeito fugiu do local. 

Mesmo machucada e sangrando muito, a vítima conseguiu pedir socorro em um posto de combustível situado na saída para o município de Água Boa. O Corpo de Bombeiro de Militar foi acionado e encaminhou a vítima ao PSM da cidade para atendimento médico. 

Em seguida, os policiais civis iniciaram as diligências para apurar os fatos e o suspeito foi localizado em menos de 24 horas. Com ele, os investigadores apreenderam a faca usada para atingir a vítima.

Conforme a apuração policial, o crime foi por motivo fútil, envolvendo um serviço de limpeza de um lote feito pela vítima para o suspeito. 

Levado para a Delegacia de Nova Xavantina, o conduzido foi interrogado e autuado em flagrante por tentativa de homicídio. Após aos procedimentos, ele foi encaminhado para a penitenciária Major Zuzi Alves da Silva, em Água Boa, onde permanecerá à disposição da Justiça.

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana