conecte-se conosco


Polícia Federal

Operação Cifrão apura desvios de recursos públicos de entidades que integram o sistema “S”, na Paraíba

Publicado


.

João Pessoa/PB – A Polícia Federal, em parceria com a Controladoria-Geral da União, Ministério Público Federal, deflagraram na manhã de hoje (2/7) a operação Cifrão, que apura a prática de crimes relacionados à aplicação e desvio de recursos das entidades que integram o Sistema “S” da Indústria no Estado da Paraíba.

A operação conta com a participação de 96 Policiais Federais e 9 Auditores da Controladoria-Geral da União e estão sendo cumpridos 22 mandados de busca e apreensão nas cidades de Campina Grande e João Pessoa.

 A investigação demonstra que, em apenas três contratos auditados pela CGU, foram desviados mais de R$ 2 milhões em benefício de empresas, de empresários e pessoas vinculadas ao Sistema “S”.

  Entrevista coletiva será concedida, às 11h, no auditório da Delegacia de Polícia Federal em Campina Grande.

 

Comunicação Social da Polícia Federal na Paraíba

Telefone: (83) 3565-8510

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

PF deflagra Operação Transparência para investigar desvios de recursos públicos em Sergipe

Publicado


Aracaju/SE – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (22), a Operação Transparência, que investiga possíveis irregularidades em contratações com dispensa de licitação promovidas pela Secretaria de Saúde do Estado de Sergipe e financiadas com verbas federais. Os trabalhos foram conduzidos em parceria com a Controladoria-Geral da União (CGU/SE).

Estão sendo cumpridos 20 mandados de busca e apreensão, nos municípios de Aracaju (SE), Nossa Senhora do Socorro (SE), Propriá (SE) e São Paulo (SP). A ação policial contou com a participação de 72 policiais federais e 6 auditores da CGU. A operação tem como objetivo a arrecadação de evidências para que se possa aferir com segurança a existência de irregularidades e ou atos ilícitos e quais os seus impactos na esfera criminal.

As contratações, realizadas em 2020, envolvem a aquisição de máscaras cirúrgicas descartáveis, a locação de containers que foram instalados em unidades estaduais de saúde e o fornecimento de alimentação parenteral para pacientes das unidades hospitalares do Estado. Durante as investigações foram identificados indícios de irregularidades nos procedimentos, tais como a ausência de fundamentação para a aquisição dos itens, falta de competitividade, superdimensionamento do objeto contratado e sobrepreço. O montante envolvido nas contratações investigadas é da ordem de R$ 4,16 milhões. Parte desses recursos eram destinados ao enfrentamento da pandemia de Covid-19.

Comunicação Social da Polícia Federal em Sergipe

E-mail: [email protected]

Telefone: 79.3234-8511

Continue lendo

Polícia Federal

PF investiga fraudes em licitações no Maranhão

Publicado


São Luís/MA – A Polícia Federal deflagrou hoje (22/6), a Operação Inter Pares, com a finalidade de desarticular grupo criminoso estruturado para promover fraudes licitatórias e irregularidades contratuais, no âmbito dos Municípios de Bacurituba e Bom Jesus das Selvas. Os contratos envolvem verbas federais que seriam utilizadas no combate à pandemia COVID-19.

Inicialmente, foi constatada a falta de capacidade econômica da empresa investigada, restando demonstrado que o custo dos produtos vendidos era incompatível com a receita auferida nos 12 meses anteriores ao período de monitoramento. Conforme foi aferido, enquanto adquiriu apenas R$ 33 mil dos itens de contratos públicos no período investigado, vendeu mais de meio milhão de reais para os Municípios de Bom Jesus das Selvas e Bacurituba.

Além disso, revelou-se que o principal investigado utilizava “laranjas” para figurarem como proprietários da empresa que supostamente fornecia os produtos, sendo que, simultaneamente, concorria nessas licitações assinando propostas em nome de outra empresa.

Diante desses fatos, a Polícia Federal cumpriu 6  Mandados de Busca e Apreensão e 5 Mandados de Constrição Patrimonial. Ao todo 30 policiais federais cumpriram as determinações judiciais expedidas pela 1ª Vara Federal de São Luís/MA, que decorreram de uma representação elaborada pela Polícia Federal.

Se confirmadas as suspeitas, os investigados poderão responder por fraude à licitação (Art. 90, Lei 8.666/93), simulação de compra e venda (Art. 96, V, Lei 8.666/93), lavagem de capitais (Art. 1º, caput, Lei 9.613/84) e associação criminosa (Art. 288, Código Penal). Somadas, as penas podem chegar a 23 anos de prisão.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Maranhão

Telefone: (98) 31315105

(98) 991286428

*** A denominação “Inter Pares”, que significa “Entre Iguais”, faz referência ao modus operandi adotado pelo esquema criminoso em que o principal investigado fazia propostas com maior preço por meio de sua empresa oficial, com o fim de que uma outra empresa, também controlada por ele, se consagrasse vencedora das licitações.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana