conecte-se conosco


Polícia Federal

Operação Chicago investiga irregularidades em torneio de tiro em clube

Publicado


.

Vila Velha/ES – A Polícia Federal prestou apoio em ação de fiscalização do Exército Brasileiro, neste domingo (31/5), na localidade de Córrego do Café, município de Águia Branca. No local, seria realizado torneio de tiro em clube e estande de tiro não autorizado pelo Exército.

A operação contou com a participação de oito policiais federais e onze militares do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados do 38º Batalhão de Infantaria do Exército Brasileiro.

                      

ENTENDA O CASO

O Exército Brasileiro é responsável por autorizar e fiscalizar clubes e estandes de tiro, bem como lojas de venda de armas de fogo e de munições. Esse controle tem o objetivo principal de garantir que as normas de segurança do local sejam cumpridas, além da verificação de idoneidade dos seus proprietários.

No local, foram confirmadas as irregularidades da realização do torneio, bem como a venda de munições. Verificou-se que o dono do local é um lojista autorizado de Vila Velha que não possui autorização para funcionar em Águia Branca. Este indivíduo foi preso em flagrante juntamente com o organizador do torneio, por comércio ilegal de munições, crime previsto no artigo 17 da Lei 10826, com pena máxima de reclusão de seis anos. Também responderão administrativamente junto ao Exército.

A legislação exige autorização concedida pelo Exército para cada segmento ligado à atividade de armamento e tiro. A autorização deste empresário se limitava ao comércio de armas e de munições na sua loja de Vila Velha. Ele não possuía qualquer autorização de funcionamento de clube ou estande de tiro, tampouco de comércio de munições em Águia Branca.

Também foram presos em flagrante dois indivíduos portando ilegalmente arma de fogo, crime previsto no artigo 14 da Lei 10.826, com pena máxima de reclusão de quatro anos.

Ainda foi verificada a presença de Instrutor de Armamento e Tiro no local, cuja atuação será investigada em procedimento próprio.

Pela Polícia Federal, foram apreendidos uma pistola calibre .380, um revólver calibre .357 e outro revólver calibre .38, e mais de cinco mil munições de diversos calibres (.22, .38, .380, .40 e 12).

O Exército Brasileiro autuou administrativamente sete atiradores e apreendeu onze  armas de fogo, o que poderá ensejar no perdimento do armamento e cassação de seu Certificado de Registro por estar praticando tiro em clube ilegal, vez que um atirador deve estar filiado a clube ou estande de tiro autorizado, sendo sua obrigação verificar a regularidade do local.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Espírito Santo
Telefone: (27) 3041-8051/8029, (27) 9.9245-5616

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia Federal

PF e forças de segurança realizam apreensão de caminhão com carregamento ilícito de cigarros paraguaios

Publicado


.

Guaíra/PR – Na madrugada de quinta feira, dia 09/07, mais uma grande apreensão foi realizada por equipes que participam da OPERAÇÃO HÓRUS, integrada pela POLÍCIA FEDERAL, COBRA/BPFRON e COE/BOPE da PMPR, TIGRE/PCPR, BOPE/PMMS, FORÇA NACIONAL e pelo EXÉRCITO BRASILEIRO, com apoio da SEOPI – Secretaria de Operações Integradas/MJSP.

 Durante patrulhamento de rotina na zona rural de Guaíra/PR, policiais desta integração visualizaram movimentação suspeita em propriedade rural da região e resolveram realizar aproximação para fiscalização.

 Na tentativa de abordagem, os policiais realizaram acompanhamento tático de um caminhão, mas os criminosos empreenderam fuga em meio à plantação de milho, não sendo localizados. Foram apreendidos um caminhão Mercedes Benz 1113 * e aproximadamente *500 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai.

Os materiais apreendidos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Federal de Guaíra para os procedimentos de praxe.

 

 

Comunicação Social PF/Guaíra/PR

Disque denúncia: (44) 3642-9131

 

Comunicação Social BPFRON/PMPR

Disque denúncia: (41) 9106-6815

Continue lendo

Polícia Federal

Operação Medida por Medida investiga grupo criminoso que atuava no Instituto de Pesos e Medidas do Amapá

Publicado


.

Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (9/7), a Operação Medida por Medida*, para desarticular organização criminosa que atuava na ocultação e/ou supressão de processos destinados à aplicação de penalidades pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Amapá (IPEM/AP), no Amapá.

Estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão, em residências e escritório de advocacia em Macapá/AP. Durante as buscas, dois homens foram presos em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e munições e conduzidos à Superintendência da Polícia Federal para lavratura da prisão em flagrante. As armas e munições foram apreendidas.

As investigações iniciadas através de denúncia  apontaram para o desaparecimento, ocorrido no ano de 2015, de processos de multas aplicadas por descumprimento de normais legais à empresa comercial varejista de combustíveis automotivos. Apurou-se que os investigados, de forma deliberada, negociavam os processos suprimidos, tendo cada participante da organização papel fundamental no esquema criminoso. No total, desapareceram 22 processos de multas aplicadas pelo IPEM/AP à empresa investigada, cuja soma dos valores das penalidades ultrapassa R$ 500 mil.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de organização criminosa e contra a fé pública. Se condenados, poderão cumprir pena de até 14 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

[email protected]

 www.pf.gov.br

(96) 3213-7500

*Medida por Medida é o nome de uma peça escrita por Shakespeare que faz referência aos que deveriam cuidar da coisa pública, mas não o fazem por motivações pessoais.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana