conecte-se conosco


Polícia Federal

Operação Aplique investiga grupo criminoso especializado em tráfico de drogas em SP e MS

Publicado

São Paulo/SPA Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã de hoje (23/4), nas cidades de São Paulo/SP e Campo Grande/MS, a operação Aplique, para desarticular organização criminosa (Orcrim) especializada na prática de tráfico ilícito de droga e lavagem de dinheiro.

A PF cumpre 14  mandados de busca e apreensão e 1 mandado de prisão preventiva, expedidos pela Justiça Federal de São Paulo/SP, em razão de representação penal feita pela Polícia Federal. O mandado de prisão preventiva, cumprido nesta data, decorrente do delito de lavagem de capitais, foi expedido em desfavor de um dos investigados que já se encontrava preso por tráfico de drogas no CDP de Guarulhos.

A investigação começou em julho de 2017, com o monitoramento de tráfico de entorpecente realizado por meio aéreo (helicóptero). Aguardando o pouso da aeronave na cidade de São Paulo, a PF surpreendeu cinco pessoas, portando grande quantidade de dinheiro em espécie. Na ocasião o helicóptero abortou o pouso.

Outro investigado, no dia seguinte a este fato, na cidade do Guarujá, fora preso por policiais federais da Delegacia de Santos/SP, na posse de 40 kg de Cocaína. As investigações continuaram e em outubro de 2018, um dos investigados foi identificado e preso pela PF. De acordo com o que foi apurado, ele é considerado como o líder de organização criminosa, comandando tráfico internacional de drogas no Aeroporto Internacional de Guarulhos/SP. Nesta ocasião, aproximadamente 40 kg de cocaína fora apreendida em bagagens com destino à Europa. Duas pessoas que transportavam a droga também foram presas em flagrante.

Posteriormente, com o intuito de desmantelar financeiramente a Orcrim, trabalho de inteligência policial da PF identificou inúmeras pessoas físicas e jurídicas utilizadas para ocultar e branquear os proveitos financeiros da atividade ilícita do tráfico internacional de drogas.

Apurou-se que a movimentação financeira em conta corrente deste grupo estruturalmente ordenado ultrapassou trinta milhões de reais, sendo que a Justiça Federal deferiu pleito da autoridade policial visando sequestro bancário dos valores disponíveis.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Federal

Polícia Federal resgata menores que haviam sido retirados ilegalmente do país

Publicado


Epitaciolândia/AC – A Polícia Federal encontrou, na tarde de ontem (16), próximo à fronteira com a Bolívia, duas crianças que eram procuradas no Brasil.

As crianças haviam sido retiradas do país pelo pai, que já tinha contra si um mandado de prisão, e estava extorquindo a mãe para retirar notícia de violência doméstica em seu desfavor, como meio de resgate para devolver os menores.

A mãe, que não havia consentido com a retirada do país, denunciou a extorsão à Polícia Federal, que prontamente diligenciou e acionou a Interpol, incluindo o mandado em difusão vermelha.

Em continuidade, a Policia Federal acionou suas adidâncias na Bolívia e na Colômbia, que agiram junto às policias locais para encontrar o paradeiro dos menores e do foragido.

Na tarde dessa sexta feira, a Polícia Federal obteve a informação que o fugitivo e as crianças haviam retornado ao Brasil, pela fronteira com a Bolívia. A equipe diligenciou até o local, vindo a encontrar os menores em uma fazenda. O procurado fugiu pela área de floresta em direção a Bolívia.

Após resgatados, os menores foram entregues à mãe.

Comunicação Social da PF

Continue lendo

Polícia Federal

PF apreende 7 mil reais em notas falsas

Publicado


Rio de Janeiro/RJ – Nesta sexta-feira (16/4), a Polícia Federal prendeu em flagrante, em uma agência dos Correios em Campo Grande, um homem que recebeu uma encomenda contendo grande quantidade de cédulas de 50 e 100 reais falsas, cujo montante chega aproximadamente a R$ 7 mil. O envolvido já havia sido preso anteriormente pela prática do mesmo delito.

A ação faz parte de um trabalho maior que visa coibir o comércio de moeda falsa pela internet, via Correios.

O homem foi conduzido para a Superintenderia da Polícia Federal no Rio de Janeiro, onde foi autuado pela prática do crime previsto no art. 289, § 1º, do Código Penal.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

Fone: (21) 2203-4404 / 4405 / 4406 (atendimento à imprensa)
E-mail: [email protected]

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana