conecte-se conosco


Policial

Operação 404 visa combate à pirataria digital em MT e outros 11 estados

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso cumpriu dois mandados de busca e apreensão domiciliar, na operação 404, deflagrada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, na manhã desta sexta-feira (01.11), visando o combate à pirataria digital no Brasil.

O trabalho foi desencadeado em 12 estados do país, com objetivo de reduzir a presença na internet de sites de downloads e aplicativos de streamings ilegais que abastecem a rede com filmes e séries. Em Mato Grosso, as duas ordens de buscas tinham como alvo endereços localizados na cidade de Várzea Grande.

As buscas visam averiguar a existência de sites que vendem pacotes de canais por assinatura sem autorização dos proprietários. No primeiro alvo, o suspeito não foi localizado. O segundo alvo, no bairro Jardim Maringá I, resultou na prisão em flagrante do suspeito J.S.T., 38 anos, pelo crime de violação de direito autoral qualificada, prevista no artigo 184, parágrafo 3º, do Código Penal. No local, foi encontrado um computador e um aparelho celular, em que encontrava a lista de clientes cadastrados com mais de 1.500 nomes.

Leia Também:  PRF apreende meia tonelada de maconha em Mato Grosso

Segundo o delegado da Gerência de Combate a Crimes de Alta Tecnologia (Gecat), Eduardo Botelho, o prejuízo causado às empresas é superior a R$ 9 bilhões. “O contrato com uma televisão por assinatura convencional tem em média o valor de R$ 250 mensais. O suspeito cobrava R$ 12 para disponibilizar os mesmos canais aos clientes que contratavam seus serviços”, explicou Botelho.

As investigações continuam para identificar pessoas que adquiriram o pacote ilícito de canais, que poderão responder por receptação.

Coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (SEOPI) a Operação 404 cumpre 30 mandados de busca e apreensão, bloqueio e/ou suspensão de 210 sites e 100 aplicativos de streaming ilegal de conteúdo, desindexação de conteúdo em mecanismos de busca e remoção de perfis e páginas em redes sociais. A operação é realizada também nos estados do Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Paraíba, Pernambuco, Santa Catarina e São Paulo.

O nome da operação “404” é uma alusão ao número do protocolo HTTP de erro, indicando que uma página da web não foi encontrada.

Leia Também:  Agentes apreendem nove celulares na Cadeia Pública de Chapada dos Guimarães

Fonte: PJC MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Comando Especializado da PM lança ‘Operação Guardião III’ em Cuiabá

Publicado

O Comando Especializado da Polícia Militar (Cesp) lançou nesta quinta-feira (14.11), em Cuiabá, a ‘Operação Guardião III’. Da Arena Pantanal, local do lançamento, centenas de policiais dos batalhões Bope, Rotam, Ambiental, Trânsito e Cavalaria saíram às ruas para ações de saturação, bloqueios, abordagens e revistas.

Os bairros e pontos onde as tropas especializadas estarão

Semelhante a outras operações especiais, a idéia é sufocar a bandidagem

presentes, reforçando as ações do policiamento de rotina, foram definidos com base nas análises criminais feitas pela PM, ou seja, nos estudos das estatísticas sobre os locais, incidência e tipos de crimes.

A ‘Guardião III’ se estenderá até o dia 31 de dezembro em diferentes regiões de Cuiabá, Várzea Grande e cidades vizinhas. Ontem, durante o dia todo e parte da noite, os policiais atuaram em bairros como Santa Izabel, Cidade Alta, Cidade Verde e Coophamil.

Nas duas primeiras edições dessa operação a PM prendeu 1.170 pessoas, desses 339 em flagrante delito e 99 foragidos da justiça. Também apreendeu 480 quilos de droga e 179 armas de fogo, recuperou 43 veículos roubados e apreendeu 205 por irregularidades diversas.

Leia Também:  Segundo acusado de matar servidora pública de VG se apresenta à polícia

No lançamento, o coronel Carlos Eduardo Pinheiro, comandante do Cesp, destacou que essa operação tem como foco a repressão aos crimes de roubo,  homicídio, tráfico de droga, homicídio, porte ilegal de armas de fogo entre outros.

Pinheiro reforçou a importância das tropas especializadas nas ruas citando como exemplo um dos resultados das primeiras edições: “tiramos de circulação quase meia tonelada de drogas”.

O comandante geral da PM, coronel Jonildo José de Assis, disse que a ‘Operação Guardião’ nasceu com o propósito de tornar o Comando Especializado mais proativo no sentido do emprego operacional, de não se limitar ao apoio das atividades operacionais das demais unidades militares.

Assis assinalou que as tropas atuam nos locais onde os índices estão alterados e dentro de planejamentos estratégicos feitos a partir de análises criminais, ou seja, de dados estatísticos.

De acordo com o comandante, esse reforço que está nas ruas será agregado a operação de final de ano que a PM lançará semana que vem. “A ‘Guardião’ é uma importante inovação do Comando Especializado nas ações de segurança em 2019”, avaliou Assis.

Leia Também:  Foragido da Justiça há mais de dois anos tem prisão cumprida em Cuiabá

Continue lendo

Policial

Denúncia anônima no 190 leva PM a prender traficante ligada a grupo criminoso CV

Publicado

A guarnição da VTR 3708, recebeu uma denúncia anônimas, que no endereço em tela tinha acabado de ter chegando um carregamento de entorpecentes, de uma facção criminosa denominada ” Comando Vermelho “, onde chegando no local entramos em contato com a senhora Valdenice, proprietária da residência que franqueou a entrada da guarnição após ser informada da denúncia, foram feitas varreduras no quintal da residência e no interior, porém nada foi encontrado, que então a guarnição pm subiu no muro da referida residência, onde dava fundo com um matagal, que fazendo varredura neste local foi localizado no matagal dentro de uma sacola, uma barra e meia de substância analóga a Pasta base de cocaina e dois rolos rolos de papel filme, muito usado para embalagens de entorpecentes.

Iindagada a senhora V.S.B. , a respeito dos entorpecentes, Ela disse que seria de seu filho . Onde foi indagado a demais vizinhos sobre a denuncias e os vizinhos anonimamente falaram que a V. comercializa entorpecentes junto com seu filho , onde ambos possuem passagem por trafico de entorpecentes. Diante dos fatos a guarnição fez a condução da suspeita ate a central de flagrantes para confecção do Boletim de Ocorrência e demais providências Cabíveis que o caso requer, a suspeita foi entregue sem lesões corporais e sem uso de algemas.
Suspeita

V.S. B. idade: 43 Anos.
( Possui uma passagem por tráfico de Entorpecente no Ano de 2011).

Leia Também:  Operação conjunta contra o tráfico prende sete traficantes na capital
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana