conecte-se conosco


Mato Grosso

Onça é a vedete do turismo de observação no Pantanal

Publicado

A onça é o animal mais cobiçados pelos fotógrafos profissionais e amadores que procuram o Pantanal Mato-grossense para fazer o turismo de observação. Ela é uma modelo completa. Tem momentos intercalados entre o descanso, com movimentos preguiçosos, e performances repentinas, que precedem a caça ou simplesmente uma brincadeira. Um comportamento que exige controle emocional do turista. Se estiver mal preparado, pode perde o clique que seria memorável.

Conforme o setor hoteleiro, este tipo de Turismo é rentável, coerente com as regras de sustentabilidade e está conquistando cada vez mais espaço no Pantanal, despertando a atenção dos pecuaristas mais tradicionais, que estão transformando as fazendas em pousadas.

Conforme o Trade do Turismo, apenas a região de Porto Jofre teve ganhos de aproximadamente US$ 7 milhões no ano passado. O valor incluir esse tipo de turismo e o de pesca. E, a expectativa dos empresários é ampliar ainda mais o mercado.

Animal é visto nas margens do rios, principalmente no período de estiagem - Marcos Vergueiro

Animal é visto nas margens do rios, principalmente no período de estiagem – Marcos Vergueiro

Cada visitante costuma ficar entre 4 a 6 noites na região, tanto para pesca como para observação. Neste período, os profissionais fazem de tudo para que eles voltem para casa com a melhor experiência possível, se tornando divulgadores das atrações locais.

As instalações têm todo o conforto e equipes treinadas de guias, alguns bilíngues e trilíngues. Pilotos de barco e assistentes pegam os hóspedes na pousada e seguem pelos rios. Os grupos se comunicam via rádio e quando um animal aparece na margem, logo a informação se espalha.

Segundo o diretor de uma das pousadas, André Von Thuronyi, as qualificações são constantes para garantir principalmente a segurança do cliente. Então, o visitante recebe todas as instruções e sempre é posicionado em um ponto adequado para conseguir as melhores fotos sem comprometer a sua integridade física.

Leia Também:  Mais de 1,2 mil pessoas privadas de liberdade farão Enem em Mato Grosso

Thuronyi explica que os estrangeiros que mais visitam a região são os americanos, seguidos pelos ingleses, que foram responsáveis pela massificação do termo safari pelo mundo. Eles copiaram o termo do Zulu, que significa dar uma volta.

O empresário conta o Brasil é o país fora da África mais procurado para este tipo de turismo, que consiste em observa e retratar. “E a onça é sem dúvida o animal que mais desperta o interesse. Afinal de contas, ela é o terceiro felino do mundo no quesito força, perdendo apenas para o Tigre e o Leão. Porém, desponta em relação a fotogenia e atividade, o que a difere dos demais”.

Turismo de observação contribui para preservação do animal na natureza - Marcos Vergueiro

Turismo de observação contribui para preservação do animal na natureza – Marcos Vergueiro

Ele conta que tem clientes que já vieram ao Pantanal oito vezes para retratar o animal e a cada dia de estadia, gastam no mínimo US$ 350 por pessoa. O valor inclui a diária, o transporte de barco e os guias.

Mais mercados 

O secretário adjunto de Turismo de Mato Grosso, Jefferson Moreno, explica que o governo do Estado pretende atuar em duas frentes para fomentar ainda mais o turismo de observação na região. A primeira delas é com a melhoria do acesso, dando sequência as obras para troca de pontes de madeira em concreto por meio do Programa de Desenvolvimento do Turismo Sustentável de Mato Grosso (Prodestur).

Leia Também:  Procon-MT promove ações para comemorar criação do Código de Defesa do Consumidor

A outra medida será a participação em feiras e eventos para a divulgação dos atrativos. Moreno esclarece que no primeiro momento, o governo está reorganizando o calendário e atendendo as restrições do momento de contingenciamento. Porém, já se prepara para retomar as ações nesta frente.

“O pantanal chama atenção dos turistas o ano inteiro. De outubro a março, as planícies ficam alagadas e a paisagem é belíssima. Ainda há oportunidade de observar as aves dentro do seu ciclo migratório. E no restante do ano, os animais ficam visíveis na margem e as árvores ficam verdes e floridas. Um cenário que só se vê aqui”, explica o secretário.

O especialista

O fotógrafo Marcos Vergueiro retrata a rainha do Pantanal há décadas e afirma que a boa foto depende antes de tudo de paciência e prudência. Ele recorda de vários ataques do felino, mas relata que na maior parte deles, o grupo tinha invadido o espaço do animal ou mexido com os filhotes. “Ela não gosta de movimento e prefere ficar longe dos humanos. Agora, quando está com filhotes, a agressividade da mãe é dobrada”.

Vergueiro aconselha a pessoa a estar sempre acompanhada de um guia, respeitar as instruções, além de estar munido de uma lente teleobjetiva de no mínimo 300 mm. “O turista deve ter sorte para achar o felino e manter distância. Nunca dar as costas e sempre estar acompanhado por um guia experiente. O animal só ataca quando se sente ameaçado, estiver com filhote ou com caça”.

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

"Sarau Reencontro" reúne autoridades que marcaram a história política de Mato Grosso

Publicado

Final de tarde em Cuiabá pede sempre o clássico tchá cô bolo. A propósito, nesta quinta-feira (21.11), a partir das 17h, o Museu Residência dos Governadores receberá o “Sarau Reencontro”, uma confraternização que promete reunir autoridades que marcaram a história política do Estado de Mato Grosso.

“O objetivo é o reencontro de ex-governadores, pessoas públicas e representantes das famílias de autoridades políticas, além de empresários, para relembrar histórias que ocorreram na nossa política, num clima amistoso, regado a bolo de arroz, chá e muita música”, explica Vicente Paulo, superintendente de Patrimônio Histórico e Cultural da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer.

O encontro, ou melhor, reencontro, também tem a finalidade de lançar algumas propostas de investimento na área da cultura via pessoa física com descontos de imposto de renda, à exemplo.

“Nos EUA e na Europa isso é muito comum. Pessoas com condições e sensíveis a causa da cultura investem via doações. Queremos lançar propostas de investimento para melhorias dos aparelhos culturais do Estado como bibliotecas, galerias de arte e museus. ”, detalha. 

Leia Também:  Policiais concluem disciplina sobre desenvolvimento pessoal

Na programação estão o Coro Experimental MT cantando clássicos do rasqueado cuiabano e alguns depoimentos de autoridades do passado e da atualidade, contando causos e curiosidades da história política do Estado.

“Já temos algumas autoridades confirmadas e parentes de ex-governadores que veem de Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro. Será mesmo um encontro inesquecível”, conclui Vicente.

Museu Residência dos Governadores

Durante 45 anos, a Residência dos Governadores abrigou 14 dirigentes do Estado e suas famílias. Atualmente tem funcionalidade museológica, mais um equipamento cultural que expões de forma permanente e didática itens do antigo mobiliário, pratarias, louças, entre outros objetos antigos, aberta de segunda-feira a sexta-feira, sempre das 10h às 17h.

A Residência dos Governadores está localizada no Centro Histórico de Cuiabá e é considerada um importante espaço para a sociedade cuiabana pelo seu valor histórico e arquitetônico. Inaugurado em 1940, o projeto do prédio tem estilo neocolonial de matriz norte-americana, chamado às vezes de estilo “mission”, baseado nas antigas missões espanholas da Califórnia.

Leia Também:  Programa Centelha é recebido com sucesso em Tangará da Serra

Serviço

Assunto: Sarau Reencontro

Quando: Quinta-feira, 21 de novembro às 17h

O Museu Residência do Governadores está localizado na Rua Barão de Melgaço, 3565 – Centro Norte de Cuiabá e é um aparelho museológicos geridos pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, aberto de segunda-feira a sexta-feira, das 10h às 17h. Informações: (65) 3613-0225/0209.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Estudantes de Várzea Grande embarcam para intercâmbio cultural em Londres

Publicado

Quatro estudantes da Escola Estadual Jercy Jacob, em Várzea Grande, viajam nesta segunda-feira (18.11) para Londres, na Inglaterra, para um intercâmbio de seis dias. Nesse período, vão participar de atividades para aprimorar a língua inglesa. Com as estudantes Giovanna Emanuelly Lopes, Izabelly Pereira Domingues, Gabriela Assis e Amanda Dias Amorim, viajam as professoras Ninna Sanches Vicente da Costa, coordenadora do projeto, e a professora de História Elizandra Ribeiro Senábrio.

O intercâmbio faz parte do projeto “It’s Possible – é Possível”, integrante Projeto Educação Cultura e Arte (Educarte) da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O Educarte possibilita a escola trabalhar línguas estrangeiras.

Segundo o diretor, Marlon Christian Rosa da Silva, a escola fez um levantamento e percebeu que o aprendizado de idiomas demanda um custo expressivo, uma vez que os pais tinham que matricular os filhos num curso particular.

O sucesso do projeto foi tão grande que, como prêmio pela dedicação dos alunos, a escola conseguiu um intercâmbio cultural para que os alunos conheçam “in loco” a cultura do país de língua estrangeira. Na avaliação do diretor, mais que uma viagem de pesquisa e intercâmbio, ele acredita que esse projeto inspire as alunas para a vida.

Leia Também:  Bope forma mais cinco policiais militares em técnicas de operações especiais

“Que elas possam entender que a vida é mais que esse mundinho em que vivemos do dia a dia, que existe lugares maravilhosos para conhecer, um mundo disponível para cada uma delas conquistar e que a realização dos sonhos só depende exclusivamente delas”, opina.

A expectativa das alunas é muito grande. Amanda relata que sempre quis viajar por outros países, conhecer pessoas, novas culturas. “Nunca pensei que isso aconteceria tão cedo. É tudo surpreendente. Graças ao projeto, estamos conseguindo realizar esse sonho. Quero conhecer Londres, tudo o que tem de bom lá”, assinala.

Gabriela também está entusiasmada, pois sempre sonhou em conhecer Londres. “É difícil de acreditar que vou poder colocar em prática tudo aquilo que aprendi na sala de aula de uma escola pública. Parece surreal. Espero conhecer mais sobre os ingleses”, explica.

Isabelly, por sua vez, não tem dúvidas da quantidade de portas que vão se abrir tanto para ela como para as colegas. “Esse encontro é foco do projeto que não estaria nesse estágio sem o esforço de todos da Escola, pais e colaboradores”, comemora.

Leia Também:  Programa Centelha é recebido com sucesso em Tangará da Serra

Essa é a primeira viagem internacional de Giovana e não vê a hora de desembarcar em Londres. “Estou ansiosa para ver de perto tudo aquilo que ouvi falar da cidade e tudo aquilo que estudei e vi em fotos da capital inglesa”, festeja.

No entendimento da professora Ninna, as expectativas são diversas, mas acredita que essa experiência gere bons frutos, não apenas na vida das alunas, mas também na vida daqueles que estão ao redor delas, familiares e amigos, afinal esta será uma oportunidade incrível para que horizontes sejam ampliados.

“Quando fomos buscar as parcerias dos empresários de Várzea Grande, demos um nome ao projeto, “It’s Possible”, ou seja, “É Possível”, de fato é, o caminho existe, não é igual para todos, não é fácil e exige muito de nós, compromisso, dedicação e essencialmente perseverança. Tenho certeza que muitos conceitos serão revistos ao final dessa viagem”, assegura. 

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana