conecte-se conosco


Internacional

OMS: relaxar medidas cedo pode causar nova onda de covid-19

Publicado


.

Países, estados e municípios que relaxam cedo demais as medidas de restrição impostas para conter o novo coronavírus podem ser inundados com novos casos de covid-19, alertou a diretora regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para as Américas, Carissa Etienne, nessa terça-feira (30), em entrevista coletiva por videoconferência.

Nos Estados Unidos (EUA), os estados de Washington e Nova York estão vendo números muito baixos de novos casos e mortes, mas 27 estados estão registrando crescimento exponencial, disse Etienne, que também é diretora-geral da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

A região das Américas registrou 5,1 milhões de casos e mais de 247 mil mortes devido à covid-19 até 29 de junho, acrescentou.

Alerta

O número de mortes em decorrência da covid-19 na América Latina pode chegar a 438 mil até outubro se as medidas preventivas não forem cumpridas pelos países da região, alertou a diretora.

No momento, as mortes pela doença respiratória provocada pelo novo coronavírus na região estão em quase 114 mil, cerca de um quinto do número global de óbitos, de acordo com mapeamento da Reuters.

As Américas são o epicentro mundial da pandemia de coronavírus atualmente, e a cifra da região como um todo pode quase triplicar e atingir 637 mil até o dia 1º de outubro, disse Carissa, ponderando, no entanto, que projeções de modelos matemáticos não devem ser entendidas literalmente, mas somente como diretrizes de planejamento.

De acordo com as condições atuais, acredita-se que a pandemia atingirá o pico no Chile e na Colômbia em meados de julho, mas na Argentina, no Brasil, na Bolívia e no Peru só em agosto, e a Costa Rica só achatará sua curva de infecções em outubro.

“A complacência é nossa inimiga na luta contra a covid-19”, disse ela, acrescentando: “A batalha é dura, mas está longe de estar perdida”.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Menina de 6 anos engasga com máscara encontrada dentro de nuggets

Publicado


source
nugget com máscara
Hampshire Live / Reprodução

Mãe publicou foto dos nuggets com máscara dentro nas redes sociais

A mãe de uma menina de seis anos ganhou um pedido de desculpas de uma rede de fast food após a filha dela, Maddie Arber, engasgar com um nugget de frango contaminado por uma máscara em Aldershot.

Segundo a mulher, ela comprou uma caixa com 20 nuggets e encontrou dentro de dois deles um material azul que era similar a uma máscara cirúrgica. “Minha filha começou a engasgar e eu coloquei meus dedos na garganta dela”, afirmou Laura Arber.

Ela teria ido cobrar respostas dos funcionários da McDonalds na qual comprou o alimento, mas eles se limitaram a informar que o material já chega até a loja pronto e é apenas frito no local.

“Nós sentimos muito de ouvir essa experiência do nosso usuário. A qualidade dos nossos alimentos é de importância imensurável para nós”, afirmou um porta-voz da McDonalds em comunicado oficial. A empresa ofereceu um ressarcimento completo da alimentação.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Trump chama explosão no Líbano de “ataque”, mesmo com causas inconclusivas

Publicado


source
homem diante de bandeiras
Reprodução Twitter @fox5dc

Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, classificou as  explosões registradas em Beirute, no Líbano, na tarde da terça-feira (4) como um “ataque” durante coletiva de imprensa com jornalistas pouco após o ocorrido. Ele foi o primeiro chefe de estado a opinar sobre o assunto, que ainda é investigado, mas a princípio é encarado pelas autoridades libanesas como acidente .

A informação repassada por Trump foi baseada em informações de generais que, segundo o presidente, não acham que aquilo foi obra apenas de materiais explosivos acidentais. “Isso parece ser, de acordo com eles, que sabem melhor do que eu, eles parecem pensar que isso foi um ataque. Foi uma bomba ou algo do tipo”, afirmou Trump.

Apesar de ter detectado que as explosões foram causadas por nitrato de amônia armazenado há anos em um depósito no porto do Líbano, a conclusão sobre a motivação da explosão ainda é investigada por autoridades do país.

Até o momento, mais de cem pessoas morreram e pelo menos 4 mil estão feridas. A cidade de Beirute, epicentro da explosão, tem mais de 300 mil pessoas desabrigadas após danos estruturais colapsarem casas e prédios. A estimativa é de que cerca de metade da cidade tenha sido afetada pela explosão.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana