conecte-se conosco


Internacional

Ômicron: Botsuana diz que maioria dos casos no país é assintomática

Publicado


Uma autoridade sênior de saúde de Botsuana disse que 16 de um total de 19 casos da variante Ômicron do coronavírus detectados no país foram assintomáticos, e afirmou ser “injusto” tratar o país como marco zero da nova variante.

Pamela Smith-Lawrence, diretora de saúde em exercício do Ministério da Saúde e Bem-Estar de Botsuana, disse à agência de notícias Reuters, em entrevista, que 19 pessoas infectadas com a nova variante em sua maioria testaram negativo para a covid-19 – ou seja, estão recuperadas.

Enquanto 16 pessoas foram assintomáticas, as três restantes apresentaram sintomas “muito, muito leves”.

Botsuana anunciou na sexta-feira (26) que o país estava investigando certas mutações do coronavírus que foram encontradas em quatro estrangeiros que estavam no país em missão diplomática. Desde então, o país notificou outros 15 casos da nova linhagem, elevando o total para 19.

Origem da Ômicron

Embora ainda não esteja estabelecido onde a Ômicron surgiu pela primeira vez, em 25 de novembro a África do Sul, seguida por Botsuana um dia depois, anunciou que havia detectado uma nova variante cujas mutações eram diferentes da variante Delta, até então a cepa dominante.

Isso levou vários países europeus e asiáticos a adotarem restrições imediatas a viagens aéreas em países da África Austral, uma decisão criticada tanto pela África do Sul quanto por Botsuana.

“Infelizmente… os dedos agora apontam para Botsuana para dizer que isso (a variante) se originou em Botsuana, ou é uma variante de Botsuana, o que considero bastante injusto e desnecessário neste momento”, disse Pamela, acrescentando que 14 das 19 pessoas até agora detectadas com a variante eram cidadãos estrangeiros. Ela se recusou a dizer as nacionalidades dos cidadãos ou de onde eles haviam chegado.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Crise: Putin diz que EUA e Otan ignoraram preocupações da Rússia

Publicado


source
Putin diz que EUA e Otan ignoraram preocupações da Rússia
Reprodução

Putin diz que EUA e Otan ignoraram preocupações da Rússia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou ao seu homólogo francês, Emmanuel Macron, que os Estados Unidos e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) ignoraram as principais preocupações de segurança de Moscou.

No início da semana, os Estados Unidos e a Otan responderam as várias demandas de segurança solicitadas pela Rússia, que pediu para que o Ocidente nunca admitisse a Ucrânia na aliança liderada pelos norte-americanos.

“As respostas dos EUA e da Otan não levaram em conta as preocupações fundamentais da Rússia, incluindo impedir a expansão da Otan e se recusar a implantar sistemas de armas de ataque perto das fronteiras da Rússia”, disse Putin a Macron, segundo um comunicado do Kremlin.

Apesar de Putin ter afirmado que os Estados Unidos “ignoraram” outras preocupações importantes descritas pela Rússia, o chefe de Estado russo confirmou a Macron que estudará “cuidadosamente” as respostas dos norte-americanos e depois decidirá sobre outras ações.

Leia Também

O acúmulo de tropas russas nas proximidades da fronteira com a Ucrânia levantou temores de que o Kremlin estaria avaliando invadir seu vizinho pró-União Europeia, mas Putin reiterou que não quer guerra e negou qualquer plano de invasão.

O mandatário russo, no entanto, pediu a Macron que as autoridades ucranianas façam um “diálogo direto” com os líderes separatistas no leste do país.

Após a conversa com Putin para abordar a crise, Macron também falará nesta sexta com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. O objetivo do líder francês é encontrar os meios necessários para uma desescalada na tensão entre as nações.

Durante a conversa telefônica entre os presidentes russo e francês, que teria durado mais de uma hora, os dois concordaram em “continuar o diálogo” sobre uma série de questões relacionadas à segurança.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

EUA: Ponte desaba em Pittsburgh e dez pessoas ficam feridas

Publicado


source
EUA: Ponte desaba em Pittsburgh e dez pessoas ficam feridas
Reprodução/Pittsburgh Public Safety

EUA: Ponte desaba em Pittsburgh e dez pessoas ficam feridas

Uma ponte desabou em  Pittsburgh, na Pensilvânia, Estados Unidos, na manhã desta sexta-feira (28), deixando dez feridos. Três pessoas foram socorridas em hospitais, mas não correm risco de vida. Segundo o chefe dos bombeiros da cidade, Darryl Jones, as vítimas estavam dentro de veículos, trafegando pela via, no momento do colapso.

A ocorrência foi registrada horas antes de uma visita do presidente Joe Biden para divulgar liberação de recursos para infraestrutura. Em comunicado, a Casa Branca informou que o presidente “prosseguirá com a viagem planejada para hoje e manterá contato com as autoridades locais sobre a assistência adicional que poderá fornecer”.

Logo após a queda da ponte, cujo chamado foi registrado antes de 7h (9h em Brasília), um forte cheiro de gás foi sentido no local, forçando a interrupção do fornecimento na região. Além de carros particulares, um ônibus da Autoridade Portuária se envolveu no acidente. O trio levado para unidades de saúde estava neste veículo.

O prefeito da cidade, Ed Gainey, foi até a ponte após o desabamento. No Twitter, agradeceu o trabalho de socorristas e “por não haver relatos de mortes ou ferimentos graves”.


O plano de infraestutura de Biden deve fornecer US$ 1,63 bilhão ao estado da Pensilvânia para obras de recuperação em pontes. O programa fornecerá US$ 27 bilhões em financiamento para todo o país. Dados do governo federal apontam que a Pensilvânia tem 3.353 pontes em mau estado, o segundo maior número depois de Iowa.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana