conecte-se conosco


Geral

Obras da ZPE de Cáceres devem ser retomadas ainda em fevereiro

Publicado

O Governo do Estado vai dar ordem de serviço para a retomada das obras da Zona de Processamento de Exportações (ZPE) de Cáceres (217 km de Cuiabá), no dia 20 de fevereiro deste ano.

O anúncio foi feito pelo governador Mauro Mendes na tarde desta quinta-feira (13), após reunião que tratou do Plano de Trabalho para a região.

Participaram da reunião a secretária-executiva e o coordenador do Conselho Nacional das ZPEs, Thaise Dutra e Leonardo Rabelo de Santana, respectivamente; os secretários Mauro Carvalho (Casa Civil), César Miranda (Desenvolvimento Econômico) e Celso Banazeski (adjunto de Indústria, Comércio, Minas e Energia); e os deputados estaduais Valmir Moretto e Dr. Gimenez.

“No dia 20 de fevereiro o Governo estará dando ordem de serviço para reiniciar a obra e vamos tomar uma série de providências que está sendo deixada como lição de casa pelo Ministério da Economia. Isso tudo para tornar esse sonho uma realidade pelos próximos meses, para o bem de Mato Grosso”, afirmou o governador.

Mauro Mendes relatou que a ZPE de Cáceres foi criada há mais de 30 anos e, até o momento, “muito pouco ou quase nada foi feito”.

“A ZPE é Em Cáceres, mas ela é de Mato Grosso, e será importante para que possamos ter mais competitividade nas exportações do nosso Estado”, assegurou.

Para o secretário César Miranda, a obra trará um salto para o desenvolvimento não só da região Oeste, mas de todo o Estado.

“O Governo de Mato Grosso irá focar no desenvolvimento regional. Acredito que a ZPE localizada em Cáceres tem um potencial enorme para atrair investimentos voltados para a exportação”, declarou.

Conforme o secretário adjunto Celso Banazeski, a medida anunciada pelo governador mostra que a gestão tem dado “enorme importância” e priorizado a continuidade das obras.

O deputado Valmir Moretto também mencionou que a ZPE de Cáceres é um anseio muito forte da população local, uma vez que o projeto foi desenvolvido em 1990.

“Essa ZPE é esperada há muitos e muitos anos. Esperamos e contamos com a eficiência e competência desta gestão. Quero parabenizar o governador por ter enxergado essa importante pauta. Muitos já nem acreditavam que isso seria possível, mas nós confiamos na eficiência desse governo para isso”, afirmou.

O relato foi reforçado pelo deputado Dr. Gimenez. Ele acredita que a ZPE irá atrair investidores e, consequentemente, mais prosperidade para a região.

“Com essa novidade, vamos colocar o Estado em competitividade com os demais estados, barateando custos e tendo toda a América do Sul como clientela. Trará mais recursos e mais renda para a população do sudoeste do Estado”, garantiu.

O que são as ZPEs 

As Zonas de Processamento de Exportação caracterizam-se como áreas de livre comércio com o exterior, destinadas à instalação de empresas voltadas para a produção de bens a serem comercializados no exterior. Elas são consideradas zonas primárias para efeito de controle aduaneiro. As empresas que se instalam em ZPE têm acesso a tratamentos tributário, cambiais e administrativos específicos.

Em Mato Grosso, a ZPE dará a possibilidade de abertura para o mercado internacional. De acordo com a legislação vigente, 80% do que as indústrias produzirem no local poderá ser exportado e 20% deverá ficar no mercado interno.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Geral

Apesar da redução no número de ocorrências criminais, dez pessoas foram assassinadas durante o carnaval em MT

Publicado

São duas mortes a menos em relação ao ano passado, porém, nenhum caso ocorreu nos locais onde eram realizadas as festividades [F – Christiano Antonucci]

Apesar de Mato Grosso registrar um aumento de 40% no número pontos de festa de carnaval, as ocorrências de homicídios, roubos e furtos diminuíram em até 17% se comparado com o carnaval de 2019. Estes e outros dados foram apresentados nesta quinta-feira (27) durante coletiva de imprensa de balanço da Operação Carnaval 2020.

No caso do número de homicídios, foi registrada queda de 17%. Dez casos ocorreram neste ano entre os dias 21 e 25 de fevereiro, no entanto, nenhum deles foi registrado onde ocorreram locais de festividade. Já em 2019, 12 homicídios foram contabilizados entre os dias 1º e 5 de março.

O público estimado nos locais festivos este ano foi de aproximadamente 260 mil pessoas em 35 locais em 25 municípios mato-grossenses. Somente em Cuiabá, foram registrados cinco locais onde a segurança foi reforçada, entre eles o Parque de Exposição da Acrimat, o Sesi Papa e a Praça da Mandioca.

“Foram mais de 35 locais de carnaval em 25 municípios do estado de Mato Grosso e em nenhum destes locais nestes dias houve homicídio. Este é um trabalho da segurança pública que trouxe um resultado positivo para toda sociedade”, secretário adjunto de Integração Operacional em substituição, coronel PM Juliano Chiroli.

As ocorrências de roubo tiveram uma redução de 14%, com 130 casos neste carnaval, contra 152 em 2019. No caso dos furtos, 361 ocorrências foram registradas, contra 373 do ano passado, ou seja: uma redução de 3%.

Já as ocorrências envolvendo tráfico ilícito de drogas tiveram redução de 15%, totalizando 57 casos este ano, contra 67 em 2019. O uso ilícito de drogas também apresentou redução de 13%, com 40 casos este ano e 46 no ano passado.

Por fim, 28 apreensões de armas de fogo foram realizadas este ano, número 32% menor do que em 2019, quando 41 casos foram registrados.

“Cidades como Cuiabá, Chapada dos Guimarães, Santo Antônio de Leverger foram alguns locais que nós tivemos um empenho maior no policiamento, tanto nos locais de carnaval, como em rodovias. Apesar de um trabalho intenso, foi um trabalho de bastante compromisso dos policiais militares e também de todos os parceiros desta ação integrada”, pontuou o subchefe do Estado Maior, coronel PM Wancley Corrêa Rodrigues.

Efetivo

A Operação Carnaval contou com as forças integradas da Polícia Militar (PM), da Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Politec, Detran, Ciopaer, Sistema Penitenciário e Socioeducativo.

Ao todo 5.045 servidores públicos reforçaram a Operação Carnaval 2020 e 1.113 viaturas foram empregadas pela iniciativa. De acordo com o coordenador de Plantões da Polícia Judiciária Civil (PJC), Walter de Mello, a operação foi um sucesso e contou com o reforço de 1.200 policiais civis e pouco mais de 200 viaturas.

“Reforçamos tanto a Baixada Cuiabana, quanto o interior do estado. Tivemos cerca de 150 flagrantes lavrados, quase 200 pessoas presas. O fato de nos locais de festa não haverem homicídios também se deve à repressão qualificada que a Polícia Civil fez durante este período de carnaval”, destacou Walter.

Operação Lei Seca

Durante as diversas fiscalizações da Operação Lei Seca, 208 veículos foram abordados, 197 testes de alcoolemia foram realizados, resultando em um total de cinco prisões com base no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) – dirigir com a capacidade psicomotora alterada em razão da ingestão de bebida alcoólica. Ainda durante a operação, 11 CNHs foram recolhidas e um total de 87 autos de infração foram lavrados.

Ações pré-carnaval

O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) atuou na operação com um efetivo total de 825 militares e uso de 303 viaturas. Segundo o comandante do CBM, Cel. BM Alessandro Borges, previamente todos os 35 pontos de carnaval foram vistoriados. Uma interdição também foi feita em uma área particular no município de Campo Novo do Parecis, já que o local apresentava riscos à população.

Os bombeiros também atuaram nos dias de carnaval no atendimento pré-hospitalar dos foliões. “Nós realizamos 349 atendimentos pré-hospitalares neste período, que vão desde a mal súbito, excesso de ingestão de bebidas alcoólicas, mas sem nenhum caso muito grave. Além disso também atendemos a quatro incêndios e duas buscas e salvamento. De maneira geral, o trabalho foi satisfatório e eficiente”, finalizou o comandante do Corpo de Bombeiros.

Outras iniciativas ocorridas anteriormente ao carnaval e nos dias de folia foram as campanhas educativas, com as blitze educativas, para abordagem e entrega de kits em pontos estratégicos como o posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-364, o Trevo do Lagarto, na MT-251 (Rodovia Emanuel Pinheiro), além dos próprios locais de festividade.

Continue lendo

Geral

Chuvas fortes interrompem tráfego em trechos de rodovias federais que cortam Mato Grosso

Publicado

As fortes chuvas que atingiram Mato Grosso nos últimos dias provocou a interdição de trechos de duas rodovias federais. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o tráfego foi bloqueado na BR-242 no trecho que dá acesso à ponte de madeira sobre o Rio Ronuro, localizada a 35 km do Distrito de Santiago do Norte, em Paranatinga (411 km de Cuiabá).

Os veículos estão sendo orientados a desviarem para uma estrada alternativa, que levará os motoristas de volta à BR-242. Já na BR-174, entre os municípios de Castanheira e Juruena, o rio Vermelho transbordou e o tráfego foi interrompido.

O Dnit designou equipes de manutenção, que estão acompanhando o nível da água no local. Assim que for viável, os trabalhados de manutenção serão retomados para garantir a passagem de veículos.

“O Dnit encaminhou com urgência uma equipe de manutenção para região e deu início ao trabalho de sinalização do trecho, orientando os motoristas para trafegarem por uma estrada alternativa, que garantirá o acesso dos veículos novamente à rodovia BR-242″, diz trecho da nota enviada pelo Dnit.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana