conecte-se conosco


Carros e Motos

O que há de diferente no Caoa Chery Tiggo 3X? Veja as impressões

Publicado


source
Chery Tiggo 3X chega às concessionárias nas versões Plus (R$ 94.990) e Pro (R$ 99.990)
Cauê Lira/iG Carros

Chery Tiggo 3X chega às concessionárias nas versões Plus (R$ 94.990) e Pro (R$ 99.990)

Os próprios executivos da Chery dizem que travam uma batalha constante contra a resistência dos brasileiros às marcas chinesas. Este jogo, finalmente, parece estar virando, pois enquanto as rivais sofrem com o momento da pandemia, a marca comandada pelo Grupo Caoa pretende dobrar sua presença no mix de vendas do Brasil. A empreitada ganha um novo capítulo com o lançamento do Tiggo 3X .

A partir de junho, o catálogo de SUVs da fabricante será composto por 5 SUVs: o Tiggo 2 (R$ 68.690) continuará em produção em Jacareí (SP) como modelo de entrada, com foco nos SUVs mais baratos, como JAC T40 e Renault Duster. Em seguida, o Tiggo 3X (R$ 94.990), feito na mesma planta, chega para atender clientes que procuram mais tecnologia e potência, na categoria do T-Cross.

O Tiggo 5X (R$ 98.990), o best-seller da Chery no Brasil, é feito em Anápolis (GO), e deverá ganhar uma reestilização bem radical apenas em 2022. Seu objetivo no mercado é oferecer um pacote de SUV médio com preço de compacto, na comparação com outras marcas.

Na mesma fábrica, a Chery ainda produz os modelos Tiggo 7 (R$ 102.990) e Tiggo 8 (R$ 169.990) , que são considerados “divisores de águas” para a marca no Brasil, principalmente quando o quesito é atrair clientes para os modelos mais baratos.

Observando o catálogo, você deve se perguntar: o novo Tiggo 3X não pode causar canibalização de produtos com o Tiggo 5X , já que estão alocados na mesma faixa de preço? A Caoa Chery entende que sim, mas a prioridade é oferecer alternativas para manter o cliente dentro da própria marca. Vale lembrar que a fabricante entrou na briga pelos clientes que ficaram órfãos do Ford EcoSport.

Como anda?

O lançamento da Caoa Chery é montado na mesma base do Tiggo 2, mas aposta em novos recursos de tecnologia e mecânica. A começar pelo motor, que deixa de ser 1.5 aspirado e passa a adotar um conjunto 1.0 turbo que desenvolve 102 cv de potência e 17,1 kgfm a 2.000 rpm. A transmissão também foi trocada, abandonando o câmbio automático de apenas 4 marchas do para oferecer um arranjo do tipo CVT, capaz de simular 9 velocidades.

Ao entrar na “modinha” dos motores 1.0 turbo , o Tiggo 3X se beneficia principalmente da elevação do torque, que agora também passa a ser entregue em rotações mais baixas. Isso garante mais fôlego ao SUV na comparação com o Tiggo 2, uma vez que o modelo mais barato precisa girar até 2.700 rpm para entregar 14,9 kgfm de torque.

Você viu?

A melhoria foi clara em nosso trajeto, saindo da Zona Norte da capital paulista com destino a Mairiporã (SP) pelos arredores do Parque Estadual da Cantareira. O Tiggo 3X Pro mostrou fôlego suficiente para enfrentar o trecho de serra com apenas um ocupante, mas o motor 1.0 turbo gritou e o som invadiu a cabine, apesar dos reforços na parede corta-fogo para melhorar o isolamento acústico.

Um tópico que não agradou no Tiggo 3X foi a posição para dirigir. O volante não tem ajustes de profundidade, e no caso dos motoristas altos como eu, sou obrigado a colocar o assento para trás. Isso acaba “roubando” o espaço do ocupante do banco traseiro que vai atrás do condutor.

Outro ponto que precisa melhorar é o ponto H – localizado próximo à articulação do assento com o encosto do banco. O Tiggo 3X tem posição de guiar muito elevada, fazendo pessoas altas ficarem com as cabeças muito próximas ao teto. O ajuste de altura do banco do motorista não resolve bem a situação.

Entendo que o Tiggo 3X tenha sido projetado na China, onde a estatura média dos homens é de 1,68 m. No Brasil, a estatura média está na faixa de 1,75 m, segundo a Imperial College de Londres. Um posicionamento mais baixo do banco do motorista poderia resolver a situação, mas envolveria uma série de atualizações de engenharia que não compensam.

Segurança e conectividade

O Tiggo 3X Pro ainda não foi submetido aos testes de colisão do Latin NCAP, mas conta com dois airbags (para motorista e passageiro) e controle de estabilidade e tração. No pacote de tecnologia, traz luzes de condução diurna, faróis em LED, central multimídia de nove polegadas (com Apple CarPlay e Android Auto) e cluster parcialmente digital com display de sete polegadas. 

Ao mudar a temperatura ou a intensidade da ventilação no ar-condicionado, um painel aparecerá na central multimídia para facilitar os controles climáticos. Particularmente, não gosto dessa função, que esconde aplicativos de navegação.

Versões

O Tiggo 3X chega às concessionárias nas versões Plus (R$ 94.990) e Pro (R$ 99.990). Na comparação com o modelo avaliado por nossa reportagem, o mais caro, a versão Plus exclui faróis em LED, o cluster parcialmente digital e tem rodas de liga-leve diferentes. Ficha técnica Preço: a partir de R$ 99.990 Motor: 1.0, turbo, flex Potência: 102 cv a 2.000 rpm Torque: 17,1 kgfm a 2.000 rpm Transmissão: automática, CVT Suspensão: McPherson (dianteira), eixo rígido (traseira) Freios: discos ventilados (dianteira), sólidos (traseira) Dimensões: 4,20 m (comprimento), 1,76 m (largura) 1,57 m (altura) 2,56 m (entre-eixos) Porta-malas: 420 litros Tanque de combustível: 50 litros

Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Ducati homenageia Troy Bayliss com a edição especial Panigale V2

Publicado


source


Ducati Panigale V2 Bayliss chega em outubro na Europa pelo o equivalente a mais de R$ 120 mil numa conversão simples
Divulgação

Ducati Panigale V2 Bayliss chega em outubro na Europa pelo o equivalente a mais de R$ 120 mil numa conversão simples

A Ducati homenageou um dos seus mais amados e bem-sucedidos pilotos com uma edição especial para comemorar o 20º aniversário do seu primeiro título mundial que incluiu três campeonatos mundiais, 52 vitórias em corridas e 94 pódios. Trata-se da Panigale V2 Bayliss.

Em uma carreira deslumbrante que se estendeu da 996R até a 1098 , os três títulos de Bayliss em 2001, 2006 e 2008 marcaram-no como um dos melhores pilotos de sua geração, provado ainda mais por ser o único piloto até agora a ganhar um MotoGP e WSB correm na mesma temporada.

 Para fazer jus à homenagem, a Ducati adotou o número 21 de Bayliss na edição comemorativa da Panigale V2 , enquanto os gráficos são inspirados em sua máquina vencedora do campeonato de 2001. No tanque está o autógrafo de Troy enquanto as pinças triplas exibem o número de produção da moto.

No conjunto da suspensão padrão Showa e Sachs foi substituída pelo kit da Öhlins. Na frente, há um garfo NX30 personalizado para a edição especial. A empresa sueca também fornece o amortecedor de direção.

Ele também vem com punhos esportivos, um escapamento de titânio e fibra de carbono e assento com costura em vermelho, com o número de corrida de Troy bordado ao lado da bandeira italiana.

De resto, tudo permanece iguala a exemplo do motor 955 cc Superquadro v-twin que produz 153 cv a 10.750 rpm e 10,64 kgfm de torque a 9.000 rpm.

A edição Bayliss está disponível para encomenda ao preço de 17.995 libras esterlinas (R$ 128.665) , com entrega programada para outubro no mercado europeu.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Renault Duster Oroch tem desconto de R$ 14 mil na versão Expression

Publicado


source
Renault Duster Oroch: foi lançada um pouco antes que a rival Fiat Toro, mas acabou ficando mais voltada para frotistas
Divulgação

Renault Duster Oroch: foi lançada um pouco antes que a rival Fiat Toro, mas acabou ficando mais voltada para frotistas

Às vésperas de ganhar uma reestilização completa, a Renault Duster Oroch 2021 está sendo oferecida com desconto de R$ 14 mil. A picape intermediária que bate de frente com a Fiat Toro tem preço tabelado em R$ 97.810 na versão Expression 1.6, mas surge por R$ 83.138 no  site de ofertas da fabricante francesa.

O modelo tem motor 1.6 SCe, que rende 120 cv e 16,2 kgfm de torque, com câmbio manual, de cinco marchas. Segundo o Inmetro, o consumo é de 7,6 km/l com etanol e 11,1 km/l com gasolina em circuito urbano. Em trajeto rodoviário, o modelo pode marcar 7,7 km/l no etanol e 11,2 km/l na gasolina.

O pacote de equipamentos traz o básico. A Renault Duster Oroch conta com central multimídia Media NAV com conexões para Android Auto e Apple CarPlay, ar-condicionado de uma zona, ajustes elétricos dos retrovisores e volante multifuncional. Na parte de segurança, integra dois airbags frontais e luz de condução diurna. Não há controle de estabilidade e tração.

Prestes a mudar

Próxima geração da Renault Duster Oroch terá visual que estreou no SUV em março de 2020
Kleber Silva

Próxima geração da Renault Duster Oroch terá visual que estreou no SUV em março de 2020

A Renault está preparando uma renovação completa para deixar a Duster Oroch mais competitiva. Lançada em 2016, a picape intermediária foi a primeira da categoria que está prestes a receber novas concorrentes de Volkswagen e Chevrolet .

Você viu?

A nova geração da Oroch está prevista para a metade de 2022, mas, possivelmente, será lançada com modelo 2023. A picape terá a mesma base da nova geração do SUV Duster lançada em março do ano passado, mas a traseira promete manter muitos elementos do modelo atual.

Ainda não é possível cravar o seu conjunto mecânico, mas a Renault Duster Oroch 2023  também poderá ter pelo menos uma versão com o  motor 1.3 turbo, de 167 cv. O conjunto já equipa o Captur 2022 , sendo o único disponível para o SUV.

Novas rivais

Ford Maverick 2022: vai chegar do México em 2022 para brigar com a Fiat Toro, do mesmo segmento da Renaut Oroch
Divulgação

Ford Maverick 2022: vai chegar do México em 2022 para brigar com a Fiat Toro, do mesmo segmento da Renaut Oroch

Além da Fiat Toro , a Renault Duster Oroch terá que lidar com a chegada de novas rivais. A Chevrolet já confirmou que sua picape intermediária irá manter o nome Montana , com lançamento previsto para 2022. O modelo faz parte do investimento de R$ 10 bilhões que a General Motors vem fazendo em suas fábricas desde 2019.

Além disso, a Ford vai trazer do México a Maverick , feita sobre a mesma base do SUV Bronco Sport já vendido no Brasil com motor 2.0 turbo, de 240 cv e 38 kgfm de torque a meros 3.000 rpm que funciona com câmbio automático de 8 marchas. 

A pandemia atrapalhou o desenvolvimento da VW Tarok, que deve chegar entre o fim de 2022 e o começo de 2023
Divulgação

A pandemia atrapalhou o desenvolvimento da VW Tarok, que deve chegar entre o fim de 2022 e o começo de 2023

A Volkswagen também prepara um lançamento para a categoria: a picape Tarok , antecipada em conceito no Salão do Automóvel de 2018. A pandemia do novo coronavírus atrapalhou os planos da fabricante alemã, que precisou postergar seu calendário de lançamentos em alguns meses.

Dessa forma, se tudo correr certo no cronograma atualizado, a Tarok deverá chegar ao mercado apenas no começo de 2023.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana