conecte-se conosco


Mato Grosso

“O princípio para um casamento duradouro é o respeito”, afirma inscrito para o Casamento Abençoado

Publicado


Kátia Medeiros e Francisco Nascimento, moradores do bairro Paiaguás, em Cuiabá, resolveram oficializar a união de mais de 36 anos no Casamento Abençoado. Eles foram casados durante sete anos, mas após uma briga decidiram se separar e foi na ação do Governo do Estado, que é uma iniciativa coordenada pela primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, por meio da Unidade de Ações Sociais e Atenção à Família (UNAF), e execução direta da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), que o casal viu a oportunidade de trocar as alianças por mais uma vez.  

Francisco relatou que a companheira foi para Corumbá, em Mato Grosso do Sul, com os filhos ficar com a mãe e assim, ficaram seis meses separados. Ele ainda ressalta que foi um período muito difícil, pois além de ficar longe da mulher amada, havia a distância dos filhos. “Eu fiquei completamente desnorteado. Depois desse tempo, ela viu que não era aquilo que queria e veio para Cuiabá novamente. Conversamos e estamos juntos até hoje, com filhos criados e netos”, disse.

Kátia revelou que a separação foi impensada, coisa de um jovem casal sem muita experiência. “Eu vejo essa ação como uma oportunidade de casar novamente. Até o nosso filho caçula incentivou a gente e deu uma força dizendo ‘Por que vocês não casam?’ Já éramos para termos casados faz tempo sabe? Mas foi ficando, o tempo passando e deixamos de lado e agora surgiu essa oportunidade”, pontua.

Ambos pontuam que para um relacionamento duradouro têm que haver quatro princípios básicos: o amor, a compreensão, a paciência e o respeito.

O Casamento Abençoado tem objetivo oportunizar de forma gratuita aos casais, com renda total de até três salários mínimos e cadastrados no CADÚnico, a segurança jurídica por meio da regularização civil matrimonial, além de possibilitar o fortalecimento da união familiar. Casamento Abençoado. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até sexta-feira (25.06), de duas formas: virtual ou presencialmente.

Jean Carlos e Angélica Priscila também fizeram a inscrição para o Casamento Abençoado e estão juntos há dois anos. Jean explica que a história do casal é um pouco diferente, voltado para a evangelização e com muito planejamento. 

“Nós somos da igreja e o que mais queremos dentro do namoro é o casamento. A gente vive um processo um pouco diferente no sentido de viver a castidade e isso é importante para nós. Decidimos juntos casar e estamos buscando o processo agora. É algo muito bom e válido porque deixamos o nosso trabalho e emprego e família para viver em prol da evangelização. A gente vive da providencia de Deus e esse projeto colaborou muito porque é um custo a menos. O casamento possui vários custos e esta ação é algo que ajuda e muito”, diz.

Inscrições

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas de duas formas: pelo e-mail [email protected], encaminhando cópia do RG e CPF junto com o Formulário de Inscrição preenchido; presencialmente, levando os documentos pessoais até a sede da Setasc, localizada no Centro Político e Administrativo; ou, ainda, na sede do Procon Estadual, localizado na Rua Baltazar Navarros, n°567, Bairro Bandeirantes. 

Outras informações sobre os pré-requisitos e documentos necessários podem ser obtidas nos sites do Governo de Mato Grosso (www.mt.gov.br) e da Setasc (www.setasc.mt.gov.br), ou pelo telefone (65) 3613-5726.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Caminhão-pipa vai reforçar combate aos incêndios no Pantanal

Publicado


O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT) recebeu, nesta quarta-feira (04.08), um caminhão-pipa que vai auxiliar no reforço das ações de combate aos incêndios no Pantanal. A concessão do veículo foi realizada pela empresa Águas Cuiabá, por meio de uma parceria.

O caminhão possui capacidade para transportar 16 mil litros d’água e será enviado para unidade do 1° Pelotão Independente, na cidade de Poconé (104 km de Cuiabá). O termo cooperativo prevê a utilização do veículo pelo período de 60 dias. A Prefeitura de Poconé também é parceira e vai custear combustível.

“A chegada deste caminhão-pipa é mais uma ferramenta para somar com a nossa estrutura aqui na unidade nos atendimentos das ocorrências de incêndio no Pantanal. Um veículo com grande capacidade de transporte d’água, isso é essencial, ainda mais por conta do período de seca na vegetação, vai ajudar muito”, disse o comandante do 1° Pelotão Independente, tenente Thiago Soares.

Com o trabalho realizado pelos militares da unidade do CBM no município de Poconé, foram registrados dados satisfatórios que mostram uma queda de 96% nos focos de calor. De 01 de janeiro até 29 de julho, foram 782 focos. Em 2021, foram contabilizados apenas 34 focos de calor.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

CGE treina Unidades Setoriais para uso do Sistema de Monitoramento

Publicado


A Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) realizou treinamento dos gestores das Unidades Setoriais de Controle Interno (Uniseci) para operacionalização do Sistema Informatizado de Monitoramento (Sismonitora) das providências adotadas pelos órgãos do Governo de Mato Grosso em atendimento a recomendações emitidas pela CGE-MT e pelo controle externo. O curso foi realizado de forma online, pela plataforma Google Meet, em três dias para turmas diferentes.

Inicialmente, o facilitador do curso, auditor André Ramos, da Superintendência de Desenvolvimento do Controle (SDC), apresentou aos participantes as abas do sistema e a forma de controle das recomendações pela ferramenta. Depois, demonstrou como realizar consulta de relatórios cadastrados no sistema e como cadastrar ações para admissibilidade da CGE.

O auditor também citou os status possíveis de admissibilidade da recomendação pela CGE (aceitar, rejeitar, encerrar, cancelar), como acrescentar ou alterar ação já cadastrada e como solicitar prorrogação de prazo para implementação das providências propostas.

Desde a regulamentação do sistema, em novembro de 2020, as Unisecis, que são extensão técnica da CGE em cada órgão estadual, estão dispensadas do protocolo e envio físico à CGE dos Planos de Providências de Controle Interno (PPCI) com a demonstração das ações implementadas e em andamento.

A implantação do sistema integra série de ações em andamento pela Controladoria para aprimorar o processo de monitoramento da execução dos planos de providências para correção de deficiências ou mitigação de riscos nos processos e procedimentos relativos às atividades administrativas de aquisições, gestão patrimonial, financeira, contábil e de pessoas.

Ações factíveis

Os planos de providências devem ser elaborados pelas unidades executoras dos órgãos, sob a supervisão técnica das Unisecis, em até 30 dias após o recebimento dos produtos da CGE-MT e devem conter ações e prazos factíveis de implementação, com a indicação dos respectivos setores e servidores responsáveis.

Quando da implementação dos planos de providências, a CGE monitora, agora tudo pelo sistema informatizado, a execução das ações por meio de testes e avaliações nos registros e nas evidências apresentadas pelas secretarias.

O trabalho de monitoramento gera relatórios periódicos emitidos pela Controladoria à autoridade máxima da secretaria em questão e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) com a demonstração do cumprimento ou não das providências nos prazos estabelecidos.

A criação e o funcionamento do Sismonitora estão disciplinados na Portaria nº 67/2020/CGE-MT.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana