conecte-se conosco


Política MT

O presente do governador aos negros de Mato Grosso

Publicado


Num país em que 75% dos presos são negros e negras, o governador Mauro Mendes mais uma vez mostra sua face cruel, carregada de preconceito, e escolhe o Dia da Consciência Negra para inaugurar o raio 6 da Penitenciária Central de Cuiabá.

A população negra esperava para este dia a apresentação de programas de resgate da cidadania e de oportunidades de emprego e educação.

Quando, há 132 anos, o Brasil se viu forçado pelo mercado internacional a abolir a escravidão, haja vista ser o único país que ainda mantinha esta prática, a princesa Isabel assinou a Lei Áurea. No entanto, não concedeu aos pretos e pretas acesso a trabalho remunerado e educação. Enquanto isso, os “donos dos escravos” forçavam a coroa portuguesa a desenvolver políticas para trazer ao Brasil europeus brancos como mão de obra remunerada.

Tais injustiças governamentais, em fina sintonia com as casas brancas brasileiras, formaram o embrião das desigualdades que jamais foram reparadas em nosso país. Os pretos e pretas, sem casa, sem comida, sem escola, sem terra e sem esperança subiram os morros para construírem seus tetos; formando, mais do que favelas, espaços de resistência, de samba e de fortalecimento da fé pelas religiões de matriz africana.

A ausência de oportunidades construiu, ao longo destes 132 anos,  um abismo infeliz entre brancos e negros. Em relação à renda, 1% dos brasileiros ganham os maiores salários no Brasil, dos quais somente 12,4% são negros e negras. Na outra ponta, dos 10% mais pobres, com renda de até R$ 130 reais por pessoa, 76% são negros e negras.

Há três anos, o Brasil se tornou o 3º país do mundo que mais encarcera, ultrapassando a Rússia e ficando atrás apenas da China e dos EUA, que é o campeão. Dos 812 mil habitantes nas masmorras brasileiras, 609 mil são negros, contra apenas 203 mil brancos.

Basta olhar para os números para compreendermos que as raízes das desigualdades são as responsáveis por termos governantes como Mauro Mendes, que se preocupa mais em inaugurar prisões para os negros do que oportunizar-lhes políticas públicas de acesso à educação, moradia, trabalho, saúde e dignidade. 

Neste Mês da Consciência Negra, desejo que possamos revisitar o passado tão cruel com os pretos e pretas e ao fazê-lo pedir desculpas a Zumbi e Dandara dos Palmares, Tereza de Benguela, Zeferina, Adelina Charuteira, Luís Gama, entre tantos negros e negras que doaram a vida na luta por uma liberdade que governantes cruéis e preconceituosos insistem em negar-lhes.

Espero que o governador de Mato Grosso reflita sobre a maldade do seu pensado e planejado simbólico presente aos negros e negras de Mato Grosso e que ele não instale no centro do raio 6 um pelouro para descerrar a faixa sobre a placa de inauguração. Por fim, peço a Deus, nosso Senhor, que apiede-se de sua alma tão carregada de maldades.

Viva Zumbi dos Palmares! Viva o dia de termos consciência das maldades praticadas contra negros e negras para que deixem de ocorrer neste país!

*Valdir Barranco é deputado estadual e presidente do Partido dos Trabalhadores em Mato Grosso.

Fonte: ALMT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Secretário defende saída de Emanuel do MDB caso ele não apoie a reeleição do governador

Publicado

Silvano Amaral cobrou postura do prefeito de Cuiabá sobre seguir orientação do partido com relação ao governador

O secretário de Agricultura Familiar e membro do Diretório Estadual do MDB, Silvano Amaral, defendeu a saída do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, da legenda, caso ele continue com embate político com o governador Mauro Mendes (DEM). Ele justificou sua postura porque a legenda irá continuar no arco de aliança do Governo e consequentemente, apoiará sua provável candidatura à reeleição.

“Está claro que o partido vai continuar marchando com governador. Ele não fala em reeleição, mas caso venha  a disputar,  vamos apoiar esse projeto, e se prefeito entende que não vai estar com o governador que procure outro espaço, mas se ele continuar terá que saber que estaremos junto pela reeleição do Mauro”, disse na tarde de quinta-feira (21) durante a entrega de um pacote de equipamentos, bens e itens para uso na agricultura familiar no pátio da Arena Pantanal, em Cuiabá.

Além das brigas públicas pela imprensa com Mauro Mendes, Emanuel vem tendo vários embates dentro do MDB desde as eleições de 2018, quando apoiou o senador Wellington Fagundes (PL) na disputa pelo Governo do Estado. Já este ano, ele reclamou que a legenda não o apoiou em sua reeleição na Capital. Por fim, a disputa pelo diretório municipal estremeceu ainda mais a relação, após o presidente Francisco Faiad, aliado de Pinheiro, ter sido destituído, e a deputada estadual Janaina Riva assumir o comando do MDB em Cuiabá.

 

 

Continue lendo

Política MT

Mauro diz que verba do BRT não é carimbada e que tem prerrogativa para levar recursos para outros municípios

Publicado

Governador voltou a afirmar que decisão para troca de modal foi técnica e já foi tomada [Foto – O Documento]

O governador Mauro Mendes (DEM), disse a jornalistas no início da noite desta quinta-feira (21), no Ginásio Aecim Tocantins, em Cuiabá, durante solenidade de entrega de maquinários para a agricultura familiar do Estado, que caso o Governo não consiga sobrepor a autoridade do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), de recusar o BRT, o investimento será destinado para outros municípios.

“Eu já disse, se ele falar que não quer o BRT aqui, nós vamos tomar as providências cabíveis, agora, eu não vou ficar esperando a boa vontade do prefeito de Cuiabá para fazer as coisas. Ele não tem argumento nenhum para dizer que é contra o BRT. A decisão é técnica, já foi tomada”, disse o governador.

Conforme Mauro Mendes, “não existe impasse, o governo tomou uma decisão técnica, está em andamento. A prefeitura foi convidada, se ela quiser participar, está aberto a participar. Várzea Grande já confirmou, já enviou o nome dos técnicos que vão participar conosco. As coisas vão andar e vai ter um momento para que a prefeitura se pronuncie”, declarou.

“Essa será a primeira reunião técnica de realinhamento de direções, vai acontecer amanhã [sexta-feira], na Sinfra. E na sequência, a fila vai andar, e se não for possível fazer, se o prefeito não quiser, e se nós não encontrarmos uma maneira de sobrepor a essa autoridade que ele tem, nós vamos fazer esse investimento em outros municípios”, declarou.

Sobre o fato de o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), dizer que o dinheiro é carimbado, que não pode ser destinado para outro município, o governador foi direto: “ele está por fora. Os 430 milhões, se tiver um financiamento, eu vou usar, mas o governo tem dinheiro em caixa. Queremos fazer em Cuiabá, se não conseguirmos sobrepor essa vontade dele, não vai faltar cidade para querer investimento”, completou.

 

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana