conecte-se conosco


Economia

O namoro ficou sério: aproximação de Trump e Bolsonaro pode gerar frutos

Publicado

IstoÉ Dinheiro

Donald Trump e Jair Bolsonaro arrow-options
Alan Santos/PR

Proximidade de Jair Bolsonaro e Donald Trump pode facilitar acordos entre os países, mas negociação é difícil

Citando uma expressão cara ao presidente Jair Bolsonaro, o “namoro hétero” entre ele e o presidente americano, Donald Trump, está ficando sério. O affair começou em março, durante visita do brasileiro a Washington D.C. (EUA), quando os dois se conheceram, apresentaram as respectivas famílias e declararam suas intenções. O flerte continuou em junho, na Cúpula do G20, no Japão. Agora, os americanos querem casamento. “Vamos trabalhar em um acordo de livre comércio com o Brasil”, disse Trump a jornalistas na terça-feira 30. “É um grande parceiro comercial. Eles nos cobram muitas tarifas, mas nós amamos essa relação”, desamanchou-se o mandatário americano.

Leia também: Trump diz buscar acordo comercial com o Brasil: “Amamos o relacionamento”

O pedido de matrimônio foi reforçado pela visita do secretário comercial americano Wilbur Ross ao Brasil, onde se encontrou com o ministro da Economia, Paulo Guedes . As dificuldades para que os dois subam ao altar, porém, vão muito além das tarifas citadas por Trump . O recente acordo de livre comércio fechado entre o Mercosul e União Europeia despertou ciúme nos americanos. “É importante que nada nesse tratado [com europeus] seja contraditório a um acordo com os EUA”, disse Ross a empresários brasileiros na Câmara Americana de Comércio no Brasil (Amcham). “Tomem cuidado antes de acertar o entendimento para ter certeza que não há nenhuma ‘pílula com veneno’ nele.”

Essas “pílulas com veneno” seriam, por exemplo, as diferenças de padrões europeus e americanos nos setores automotivo, farmacêutico e alimentício. Há outro problema: desde março não houve consenso sobre um acordo bilateral de investimentos entre Brasil e Estados Unidos , pré-requisito para um tratado mais abrangente. Ainda assim, empresas brasileiras torcem pelo sucesso do enlace devido à importância do cônjuge. Os EUA são a maior economia do mundo e têm o maior mercado consumidor do planeta. Além disso, são o segundo parceiro comercial do Brasil, atrás apenas da China.

Wilbur Ross, Secretário de Comércio dos EUA: “É importante que nada nesse tratado [com europeus] seja contraditório a um acordo com os EUA” (Crédito:Nelson Almeida / AFP)


No ano passado, os brasileiros exportaram US$ 28,8 bilhões para lá e o saldo total desse comércio é de US$ 57,8 bilhões.

A multinacional Cargill, de processamento de alimentos, é uma das empresas que esperam um acordo bem sucedido, em especial porque é a maior companhia americana com presença no País. Luiz Pretti, CEO da Cargill Brasil, acredita que um acordo só traria benefícios. “O próprio Ross usou a Cargill como exemplo de uma aliança entre os dois países. Estamos muito otimistas com a possibilidade”, diz Pretti. No encontro em Guedes e Ross, as conversas já até definiram quais produtos seriam comercializados: etanol americano e açúcar brasileiro.

NOVAS REGRAS Wilbur Ross, no entanto, desconversou quando o tema é prazo. Ele prevê “algo entre dois ou três anos.” O problema é que o Mercosul pode atrapalhar esse cronograma. Países do bloco sul-americano não podem, em tese, negociar tratados bilaterais com outras nações. Para que o casamento com os Estados Unidos possa ser consumado, será seria preciso, antes, mudar as regras atuais. “Desde o início do governo Bolsonaro parece que há disposição para flexibilizar o Mercosul e permitir isso”, diz Tomaz Paoliello, professor de relações internacionais da PUC-SP. “Na Argentina, o Macri também já acenou nesse sentido. Mas depende da força dos interessados de influenciar o governo”.

Leia também: Tratado Mercosul-UE pode prejudicar livre comércio entre Brasil e EUA

Após a reunião, o romance só evoluiu. O Brasil foi anunciado oficialmente, na quarta-feira 31, como um aliado não-membro da Otan, a aliança militar entre América do Norte e Europa. Na prática, o País poderá comprar tecnologia militar americana, status que só a Argentina possuia na região. A inclusão do Brasil nesse rol foi obra do “noivo” Trump. Portanto, a hora chegou: se alguém se opõe a esse matrimônio, que fale agora — ou cale-se para sempre.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Economia

Publicada com vetos lei sobre ajuda financeira a estados e municípios

Publicado


.

A lei que trata da ajuda financeira a estados e municípios é sancionada com vetos pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. A Lei Complementar nº 173, de 27 de dezembro de 2020, está publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (28).

O presidente vetou o trecho da lei que tratava dos salários de servidores. Com o veto, os servidores ficarão sem reajuste salarial até o fim de 2021.

De acordo com o texto, a União entregará, na forma de auxílio financeiro, aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios, em quatro parcelas mensais e iguais, no exercício de 2020, o valor de R$ 60 bilhões para serem aplicados, em ações de enfrentamento ao novo coronavírus (covid-19).

 

Edição: Aécio Amado

Continue lendo

Economia

Mega-Sena valendo R$ 33 milhões: veja os números sorteados nesta quarta-feira

Publicado


source
Prêmio desta semana é de R$ 33 milhões
MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL

Prêmio desta semana é de R$ 33 milhões

O concurso 2.265 da Mega-Sena desta quarta-feira (27), tem um prêmio estimado em R$ 33 milhões. As dezenas sorteadas foram:

14 – 20 – 23 – 39 – 46 – 50

Segundo a Caixa  ninguém acertou as seis dezenas e com isso o prêmio do próximo sorteio, no sábado (30), está estimado em R$ 38 milhões.

Nesse concurso, 50 apostas acertaram a quina, ou seja,  cinco números  sorteados, e levaram um prêmio de R$ 51.863,40, cada. Já a quadra teve 2.926 apostas ganhadoras, e cada uma levou R$ 1.266,07.

 Como apostar

Para apostar na Mega, o participante deve escolher de seis a 15 números nas lotéricas credenciais pela Caixa , ou no site especial de loterias do banco.

Segundo a Caixa, ninguém acertou as seis dezenas sorteadas no último sábado. Os números sorteados foram: 02 – 03 – 08 – 19 – 29 – 37.

Dívida Pública Federal cai 1,28% em abril e vai para R$ 4,16 trilhões

A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 4,50. Nesse caso, a chance de acerto (probabilidade estatística) é de uma em mais de 50 milhões. Os sorteios da Mega-Sena são realizados, normalmente, duas vezes por semana, às quartas e aos sábados.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana