conecte-se conosco


Política MT

“O governador vai entrar de corpo e alma na nossa campanha”, anuncia França em convenção do Patriotas

Publicado

Ex-prefeito de Cuiabá, Roberto França (Patriotas), é homologado candidato a prefeitura da Capital com apoio do governador, Mauro Mendes (DEM)

“DEM, PSD, PSL e o Republicanos são partidos que vem reforçar a nossa coligação e dar um novo sustentáculo a nossa candidatura. Não podemos desmerecer o valor e a importância que representa o DEM, o PSD, o próprio PSB, para que possamos fazer uma campanha limpa, de propostas, que realmente vai mostrar o que pretendemos continuar fazendo por Cuiabá”, afirmou o ex-prefeito de Cuiabá, Roberto França (Patriota), durante convenção do partido na noite desta terça-feira (15), que homologou seu nome para a disputa.

França confirmou a indicação do vereador Marcelo Bussiki, do DEM, para candidato a vice-prefeito na chapa. “É um vereador atuante, sério e íntegro que já deu demonstrações do seu talento, do seu trabalho, e que vem muito nos auxiliar na prefeitura, caso sejamos vitoriosos”, disse o candidato do Patriota à sucessão do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

“Em duas oportunidades que nos reunimos, veio a proposta para que eu pudesse ser vice do Fabinho. Mas hoje, por volta do meio dia, o governador defendeu a tese de que eu tenho mais possibilidades, até porque os números não mentem. Nós tínhamos 19% na pesquisa e o Fábio tinha 2%. Sem desmerecer o Fábio, ele teve muito espírito de renúncia, num gesto que quero agradecer a manifestação dele. Atendeu o pedido do governador”, disse Roberto França.

Questionado sobre sua campanha, se será de ataques ao prefeito Emanuel Pinheiro, França foi direto: “nós vamos ter uma conduta na campanha que vamos dançar conforme a música. A princípio, apresentando propostas. Mas no decorrer da campanha, do jeito que vier, nós vamos responder à altura”.

O ex-prefeito espera o apoio direto do governador Mauro Mendes (DEM). “O governador tem interesse em ganhar a eleição, por isso acredito que ele vai entrar de corpo e alma na campanha para nos ajudar a consolidar, realmente, essa grande vitória”.

 Conforme França, “hoje quem é situação é só o atual prefeito. Todos os outros partidos que tiverem candidatura, são oposição. Nesse aspecto, não tenho nenhuma preocupação neste sentido. Não pretendo entrar para o lado pessoal, se fazer críticas, prefiro que sejam pontuais à administração do atual prefeito. Sobre a vida dele, ele é que tem que falar e explicar”.

publicidade
1 comentário

1 comentário

  1. Alberto

    16/09/2020 - 10:26 a 10:26

    Coitados dos funcionários da Prefeitura poderão viver de novo o drama de atraso de salários.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Silvio Fávero é autor de projeto para entrega de alimentos a famílias afetadas pelo coronavírus

Publicado


.

Projeto do deputado Silvio Fávero foi aprovado em segunda votação

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

Em apoio às famílias financeiramente afetadas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o deputado estadual Silvio Fávero é autor do Projeto de Lei nº 293/2020, que institui o Programa Emergencial de Distribuição de Alimentos.

O projeto foi aprovado em segunda votação, em sessão plenária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, na quarta-feira (23), e segue para sanção do governo do estado.

“Nos últimos meses, milhares de famílias mato-grossenses tiveram suas rendas afetadas com as medidas de isolamento social que perduraram, principalmente, entre os meses de março e julho de 2020. O objetivo desta lei é promover a segurança alimentar das famílias afetadas pela pandemia mundial, em especial as mais carentes, ainda sem perspectiva de recuperação”, argumentou Fávero.

Estão previstos no projeto de lei, o atendimento prioritário de mulheres, chefes de família em situação vulnerabilidade social, desempregados, trabalhadores informais, microempreendedores individuais e prestadores de serviços com a renda prejudicada.

“O objeto é contemplar cidadãos que, antes do isolamento, trabalhavam sem carteira, trabalhadores domésticos sem carteira, trabalhadores por ‘conta própria’ sem CNPJ e empregadores sem CNPJ, além do trabalho familiar, por exemplo. Isto é, perderam a fonte de renda, sustento, inclusive para aquisição de alimentos”, completou Fávero.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Audiência pública vai discutir o resgate do programa BID Pantanal

Publicado


.

Audiência pública virtual é proposta do deputado estadual Wilson Santos

Foto: Marcos Lopes

Uma audiência pública virtual, proposta pelo deputado estadual Wilson Santos (PSDB), vai debater a possibilidade de recuperar recursos do programa BID Pantanal, criado em 1995 e paralisado em 2003, que previa investimentos de US$ 400 milhões no Pantanal de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. A audiência virtual será na próxima quarta-feira (30), às 15 horas, no Edifício Dante Martins de Oliveira, sede da Assembleia Legislativa, presencialmente, e pela plataforma Zoom para os convidados.

Segundo o deputado, mais de US$ 175 milhões do programa BID Pantanal ficaram a fundo perdido. “Nós tínhamos, a fundo perdido, mais de 175 milhões de dólares para saneamento básico dos municípios pantaneiros e para a capital, para educação ambiental e prevenção ao fogo no Pantanal. Tudo estava previsto no programa BID Pantanal”, diz o deputado, autor da convocação da audiência pública.

O BID Pantanal foi um programa com financiamento de US$ 400 milhões pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), governo japonês, governo federal e dos estados, com o objetivo de elaborar ações nas mais diversas áreas, como águas, solos, agrotóxicos, conservação da fauna, saneamento, economia, estradas, parques e reservas.

O programa foi criado em 1995, durante o governo de Dante Martins de Oliveira (in memoriam), e foi amplamente debatido com a sociedade, de 1996 até 2001, quando foi interrompido por suspeitas no processo licitatório. Em 2003, o programa foi cortado pelo governo federal.

“Precisamos resgatar o BID Pantanal para apoiar esses municípios pantaneiros, que apesar de serem historicamente importantes e com uma população relevante, possuem Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) muito baixo e limitado economicamente por estar em uma área de proteção com restrições ambientais, o que impede o desenvolvimento econômico”, destaca o deputado.

“Estou propondo uma discussão mais profunda sobre o tema. A ideia é discutir um novo programa. Quem sabe possamos recuperar um pedaço do BID Pantanal e salvar esses recursos”, destacou o parlamentar.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana