conecte-se conosco


Agro News

O Boletim do Leite de junho está disponível no site!

Publicado


Cepea, 17/06/2021 – Nesta edição, confira:

Baixa oferta e custos em alta elevam as cotações ao produtor 
A oferta de leite segue limitada no campo, devido à seca em importantes bacias leiteiras e ao aumento expressivo dos custos de produção. Como consequência do menor volume disponível, indústrias seguiram competindo pela compra de matéria-prima em maio – o que deve elevar, pelo terceiro mês consecutivo, o valor no campo a ser recebido pelo produtor em junho. E pesquisas em andamento realizadas pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, indicam que a elevação no preço do leite pago em junho pode ser de pouco mais de 5% sobre o de maio, que foi de R$ 2,0364/litro (“Média Brasil”). Leia mais.

Cotações dos derivados seguem em alta  
Pesquisas do Cepea realizadas com o apoio financeiro da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) mostram que os preços dos derivados lácteos se mantiveram em alta de abril para maio. Os leites UHT e em pó (400g) se valorizaram 5,2% e 0,6%, respectivamente, com as médias indo para R$ 3,26/litro e R$ 23,95/kg, em maio. Mesmo com a elevação nos preços dos produtos, a demanda se manteve relativamente estável. Já as negociações envolvendo o queijo muçarela continuaram firmes, devido ao baixo estoque, com a média de maio a R$ 24,36/kg, avanço de 11,6% em relação ao mês anterior. Leia mais.

Com baixa oferta interna, importações crescem em maio
Mesmo com os elevados patamares de preços no mercado externo, as importações de lácteos cresceram 14,5% em maio frente ao mês anterior, somando 8,4 mil toneladas. Esse cenário é resultado da baixa disponibilidade de matéria-prima no mercado brasileiro, intensificada pelo período de entressafra da produção leiteira no Sudeste e Centro-Oeste. Além disso, a desvalorização de 5% do dólar frente ao Real em maio também favoreceu as compras externas de lácteos. Leia mais.

Custos sobem 11% em 2021 e pressionam ainda mais as margens da atividade
Os Custos Operacionais Efetivos (COE) da pecuária leiteira subiram 2,71% em maio na “média Brasil” (BA, GO, MG, PR, RS, SC e SP), acumulando avanço expressivo de 10,94% em 2021. Dentre os estados pesquisados, Minas Gerais foi o que registrou o maior aumento no COE em maio, de 3,8%, seguido pelo Paraná (2,15%) e São Paulo (1,73%). Apesar dos recentes aumentos nos preços do leite, o contínuo avanço nos custos de produção neste ano exige muita atenção de produtores. Ressalta-se que muitos já estão com as margens apertadas, e os pecuaristas que não controlarem os números de sua atividade estão ainda mais vulneráveis. Leia mais.

Fonte: CEPEA

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agro News

BOI/CEPEA: Preço e receita de carne exportada são recordes em julho

Publicado


Cepea, 5/08/2021 – Em julho, o Brasil exportou 166,29 mil toneladas de carne bovina in natura, apenas 1,75% a menos que a quantidade embarcada em julho/20 e 2,47% abaixo do recorde, atingido em outubro/19, segundo dados da Secex. Chamou a atenção do setor o preço recorde pago em dólar pela carne bovina embarcada, que chegou a US$ 5.427,7/tonelada. Esta média ficou 20,35% acima da observada no início deste ano e 32,99% superior à de julho/20. O dólar elevado no mês passado (a R$ 5,16) e o valor recorde pago pela carne exportada, por sua vez, resultaram em receita em moeda nacional também recorde, de expressivos R$ 4,65 bilhões, ainda de acordo com dados da Secex. Segundo pesquisadores do Cepea, o bom desempenho das exportações brasileiras de carne e o baixo volume de animais para abate no mercado interno seguem sustentando os valores da arroba. Nessa quarta-feira, 4, o Indicador do boi gordo CEPEA/B3 (São Paulo, à vista) fechou a R$ 316,70, ligeira queda de 0,04% frente ao da quarta anterior, dia 28 de julho. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Agro News

Aprosoja-MT vai oferecer curso sobre “Qualidade de Vida no Trabalho”

Publicado


Sustentabilidade

Aprosoja-MT vai oferecer curso sobre “Qualidade de Vida no Trabalho”

As aulas começam no dia no dia 16 de agosto

05/08/2021

Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), por meio do Programa Soja Legal, em pareceria com a Faculdade de Tecnologia Senai Mato Grosso (FATEC/SENAI), vai oferecer de forma gratuita  o curso de “Qualidade de Vida no Trabalho”, na modalidade de Ensino à Distância (EAD), com vagas limitadas. O objetivo é dar apoio e capacitar todos os associados da entidade, na produção mais sustentável e na melhoria da qualidade de vida e do trabalho. As aulas começam no dia dia 16 de agosto de 2021.

A carga horária mínima de 16 horas, serão divididos em quatro módulos que correspondem a base de desenvolvimento do curso, como: Introdução à base legal; Programas de Gestão na Propriedade Rural; Legislação Trabalhista e Previdenciária do trabalho rural e as Edificações Rurais (NR 31, NR 24 e NR 18).

“Neste cenário de pandemia, atuando em sintonia com as orientações dos Órgãos de Saúde competentes, e evitando os riscos de transmissão da COVID-19 em nossa sociedade, a Aprosoja-MT quer auxiliar os produtores rurais e os prepostos na gestão de melhoria nas propriedades, com amplo aprendizado acerca das legislações e normas trabalhistas e ambientais aplicáveis na relação entre o homem e o campo”, afirmou a gerente de Sustentabilidade da entidade, Marlene Lima.

Ao final da capacitação, o aluno aprovado receberá o Certificado de Conclusão de Curso pela Instituição FATEC/SENAI e a Aprosoja-MT.

Acesse todas as informações no Regulamento, e inscreva-se.

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE!

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana