conecte-se conosco


Policial

Números de assassinatos em Cuiabá e Várzea Grande mantêm redução em outubro

Publicado

A região metropolitana vem sentindo o impacto da redução dos homicídios há pelo menos quatro anos – Foto por: Lenine Martins / Sesp-MT

Os casos de assassinatos em Cuiabá e Várzea Grande reduziram 21,5% e 33,8%, respectivamente, no período de janeiro a outubro deste ano, em relação ao mesmo período de 2018. Na Capital, foram registrados 80 homicídios em 2019, contra 102 casos no ano passado. Já em Várzea Grande, foram 43 este ano e 65 no ano anterior. Os dados são da Coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública.

A região metropolitana vem sentindo o impacto da redução dos homicídios há pelo menos quatro anos. Para o delegado titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), André Renato Gonçalves, são várias conjunções de motivos que fizeram com que Cuiabá e Várzea Grande conseguissem reduzir os crimes contra a vida.

“Existe uma comunhão de vontades entre as forças de segurança Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil (PJC) e Politec para que a gente chegue a essa diminuição, mas quero me ater a PJC. Acredito que o fortalecimento e capacitação do núcleo de inteligência da DHPP, núcleo operacional mais próximo da população foram determinantes para estes resultados”, destacou o delegado.

O núcleo de inteligência da DHPP saltou de um investigador para quatro, o que deu gás para subsidiar as equipes de campo para chegar a autoria de homicídios cometidos por membros de organizações criminosas. A equipe ainda subsidia o setor de Desaparecidos, que tem cerca de 91% de esclarecimentos dos sumiços. Cerca de 70% dos autores de assassinatos são identificados pela DHPP.

Leia Também:  Servidores da Segurança Pública participam de capacitação para operacionalização drones

Contudo, quando as equipes, além de fazerem o trabalho local do crime, passaram a cumprir os mandados de busca e apreensão e de prisão nos bairros, o reflexo foi a maior confiança na população, sobretudo, dos bairros periféricos, onde na maior parte das vezes acontecem os homicídios.

“Quem está no bairro percebe que a DHPP está efetivamente prendendo. As pessoas são receosas em testemunhar, falar o que viram ou que sabem, porque as pessoas que cometiam os assassinatos continuavam a residir na localidade, muitas vezes não eram presas, portanto, havia essa necessidade de trazer a sensação de segurança para a vítima e os moradores da região, dando essa resposta. Hoje temos uma investigação mais qualificada, chegamos aos autores, promovemos as prisões e faz com o que sujeito que poderia ter ideia de cometer assassinato, pense bem e fica só na ideia, na cogitação”, argumentou o titular da DHPP.

Mais próximos da sociedade, mais resultados

Essa aproximação com a população também é apontada pelo subchefe de Estado Maior da Polícia Militar, coronel Wancley Rodrigues, como fundamental para a PM realizar prisões e combater o crime. Ele ressalta que a confiança no trabalho da Polícia Militar tem gerado mais denúncias seja para a equipe nas ruas ou pelos canais de atendimento, como o 0800-65-3939.

Leia Também:  PRF ministra palestra para futuros engenheiros florestais
 

“A população tem confiado mais porque vê os resultados e essa confiança também é uma motivação aos policiais que veem o trabalho sendo reconhecido pela sociedade. Com isso temos conseguido a redução dos índices de criminalidade”, pontuou Rodrigues.

Assim como na PJC, a Polícia Militar faz o seu planejamento operacional com base em estatísticas e análise criminal, focando os trabalhos ostensivos nos ‘pontos quentes’, dando mais efetividade às ações, trabalhando diretamente no foco do problema. Assim como as equipes de dos Comandos Regionais, as forças especializadas como a Rotam e a Força Tática tem realizado um trabalho mais qualificado na repressão ao crime.

“Trabalhamos de forma preventiva, mas também repressiva, retirando criminosos das ruas, aumentando as prisões. É uma conjunção de esforços que tem sido essencial para o combate ao crime”, destacou o coronel.

Fonte: PJC MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Polícia Civil divulga resultado preliminar e prazo de recurso de processo seletivo

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil publicou no Diário Oficial do Estado, que circula nesta segunda-feira ((18.11) o edital nº 004/2019/PJC/MT referente ao resultado preliminar do Processo Seletivo – Analista de Desenvolvimento Econômico e Social – Perfil Analista de Sistemas, e o edital nº 005/2019/PJC/MT que determina a abertura do prazo de recurso referente ao resultado.

Contratação

O processo seletivo tem em vista a necessidade urgente de contratação temporária de analistas de sistemas e programadores para desenvolvimento do Projeto do Inquérito Policial Eletrônico, consideradas as tratativas da Polícia Judiciária Civil junto à Secretaria de Estado de Segurança Pública, Tribunal de Justiça e Ministério Público.

RESULTADO PRELIMINAR E PRAZO DE RECURSO

Fonte: PJC MT
Leia Também:  Motorista é preso pela PRF MT levando cocaína para Goiás
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende homem que tentou matar amiga de companheira a facadas

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem que tentou matar a amiga de sua companheira a facadas foi preso em flagrante pela Polícia Judiciária Civil no domingo (17.11), em Nova Canaã do Norte (699 km ao Norte de Cuiabá), poucas horas após ter praticado o crime.

O suspeito, José Genisson da Silva, 27, teria iniciado as agressões contra a vítima, após se sentir ofendido por ela e foi autuado em flagrante pelos crimes de tentativa de homicídio qualificada e identidade falsa.

O crime ocorreu na noite de sábado (16), por volta das 22h40, em uma residência em que estava o grupo de amigos. Na ocasião, o suspeito, desferiu três golpes de faca contra a vítima (2 no abdômen e um no tórax), após ela dizer que “ele não dava conta da companheira”.

As pessoas que estavam na casa estavam ingerindo bebida alcoólica e após a discussão, o suspeito aproveitou o momento em que a vítima estava distraída para praticfar o crime. Devido à agressividade aplicada, a faca utilizada pelo suspeito chegou a quebrar durante os golpes.

Leia Também:  Motorista é preso pela PRF MT levando cocaína para Goiás

A execução da vítima, só não se consumou pelo fato de testemunhas terem intervindo para que ele cessasse as agressões. A vítima foi socorrida pela Polícia Militar e encaminhada ao Hospital Regional de Colíder, onde permanece hospitalizada.

Assim que tomou conhecimento dos fatos, a equipe da Polícia Civil iniciou as diligências para localizar o suspeito, que foi encontrado na residência do seu pai. Na abordagem, ele mentiu o nome aos investigadores, porém diante das informações de que ele era realmente o autor do crime foi realizada a sua prisão em flagrante.

Após ser interrogado pelo delegado, Ruy Guilherme Peral da Silva, o suspeito foi autuado em flagrante pelo crime de tentativa de homicídio qualificado em concurso material com falsa identidade, cuja pena pode chegar a 30 anos de reclusão.

O delegado representou pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva a fim de se resguardar a ordem pública (repercussão dos fatos graves praticados) e assegurar a regular instrução criminal (risco de coação a testemunhas e à vítima).

Leia Também:  Servidores da Segurança Pública participam de capacitação para operacionalização drones

“Graças a ação rápida e eficaz realizada pelos policiais da Nova Canaã do Norte foi possível realizar a prisão do suspeito, autor de um crime tão bárbaro ocorrido no município”, destacou o delegado.

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana