conecte-se conosco


Saúde

Número de suspeitos de coronavírus no Brasil cai para seis

Publicado

O Brasil tem, atualmente, seis pessoas suspeitas de ter o coronavírus Covid-19. Os dados foram atualizados pelo Ministério da Saúde na tarde de hoje (13). De ontem, quando havia 11 casos suspeitos, para hoje, seis casos foram descartados – três em São Paulo, dois no Rio de Janeiro e um em Minas Gerais – e um foi incluído, no Rio Grande do Sul.

Apesar da queda no número de casos suspeitos, o ministério evita considerar que o Brasil está livre de sofrer um surto. Para o secretário-executivo da pasta, João Gabbardo, a escala de contaminação pode ser lenta e ainda chegar ao país. Além disso, não se descarta a hipótese do constante aumento de casos na China e em outros países ainda trazer consequências para o Brasil.

“O fato de ter passado 14 dias e achar que as pessoas que deveriam ter vindo da China já ficaram mais de 14 dias não significa que, futuramente, não venham pessoas, tanto da China como de outros países, e que possam ser portadores do vírus”, disse Gabbardo. “Porque à medida que o vírus crescer em outros locais, como Alemanha ou Estados Unidos por exemplo, essas pessoas virão para o Brasil e também poderão trazer a doença”.

Em relação aos brasileiros que vieram de Wuhan, cidade considerada o epicentro do vírus, e estão separados cumprindo quarentena em Anápolis, o secretário de Vigilância em Saúde do ministério, Wanderson Oliveira, disse apenas que “estão todos ótimos, super bem, a gente tem mantido contato”.

Gabbardo também esclareceu que o ministério já prevê a aplicação de um protocolo da Organização Mundial de Saúde no qual será dispensada uma investigação detalhada para confirmar coronavírus caso o país chegue a 100 casos confirmados da doença. Apenas os sintomas e determinadas características que aparecerem no raio-x serão suficientes para caracterizar a contaminação. Esse procedimento está sendo adotado em Hubei, província na qual está localizada Wuhan.

Apesar do Brasil ainda não ter nenhum caso confirmado, Oliveira afirmou que o governo trabalha com “todos os cenários”, justificando tal planejamento mesmo para uma hipótese ainda distante da realidade do país.

“Nós estamos trabalhando para todos os cenários possíveis. Inclusive nos piores cenários, ou seja, a gente ter uma circulação mais intensa do vírus, baseado no que a China vem vivendo, ou até mesmo não termos casos. A nossa obrigação é deixar os serviços preparados para atuarem em condições de tranquilidade”.

Ainda não existe nenhum caso de coronavírus confirmado na América do Sul. Até hoje, quando houve o anúncio de uma nova metodologia adotada pela China, 60.364 casos foram contabilizados no mundo. Somente na China são 59.826 casos. O número de mortes chegou a 1.370 e 6.292 pessoas foram curadas. Nesta quinta-feira houve a maior confirmação de casos desde o início do surto.

Edição: Fábio Massalli

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: 60% da população de rua da capital paulista foi imunizada

Publicado


source
Covid-19: 60% da população de rua da capital paulista foi imunizada
Agência Brasil

Covid-19: 60% da população de rua da capital paulista foi imunizada

A imunização contra a Covid-19 já alcançou 60% da população em situação de rua da cidade de São Paulo. Segundo a prefeitura da capital paulista, foram vacinadas 14,9 mil pessoas dessa população com as duas doses ou com vacina de dose única.

No total, foram aplicadas 28,4 mil doses em pessoas acima de 18 anos cadastradas nos centros de acolhida da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social.

De acordo com a prefeitura, as equipes do consultório na rua estão buscando as pessoas em situação de rua tanto nos abrigos municipais como nos pontos de concentração nas calçadas da cidade.

Frio extremo

Com a previsão de uma forte frente fria que deve atingir o país a partir da amanhã (28), foi montada uma força-tarefa para promover o acolhimento das pessoas que vivem nas ruas da capital paulista.

Você viu?

Serão instaladas tendas para distribuição de sopa, cobertores, agasalhos e kits de higiene em cinco pontos da cidade: Praça da Sé (centro), Praça Princesa Isabel (centro), Praça Barão de Tietê (zona leste), Praça Salim Farah Maluf (zona sul) e Praça Miguel Dell’erba (zona oeste).

A estimativa é que sejam fornecidos 5 mil pratos de sopa e 3,2 toneladas de agasalhos e cobertores. Serão abertas mais 817 vagas para acolhimento além das 340 ofertadas dentro da Operação Baixas Temperaturas.

Para isso, além dos centros de acolhida, serão abertas 100 vagas no Centro Esportivo Pelezão, na Lapa, zona oeste da cidade, e 140 em outros centros esportivos.

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências, a partir da madrugada desta quarta-feira (28), a frente fria já terá potencial de provocar chuvas e rajadas de vento durante o dia.

A previsão é que as temperaturas caiam bruscamente, com a mínima em torno de 10ºC e a máxima, de 16ºC. Na quinta-feira (29), o frio deve ser ainda mais forte com a temperatura mínima chegando a 6ºC e a máxima não passando de 12ºC.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Rio de Janeiro retoma aplicação da primeira dose contra a Covid-19

Publicado


source
Rio de Janeiro retoma aplicação da primeira dose contra a Covid-19
REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Rio de Janeiro retoma aplicação da primeira dose contra a Covid-19

A cidade do Rio de Janeiro retoma hoje (28) a aplicação da primeira dose da vacina contra a Covid-19. Segundo a prefeitura, a suspensão, que começou na sexta-feira (23), ocorreu em razão da falta de estoques do imunizante.

Com o envio de novas remessas pelo Ministério da Saúde na última segunda-feira, a Secretaria Municipal de Saúde anunciou a retomada do calendário.

Recebem hoje a primeira dose mulheres de 34 anos, pela manhã, e, na parte da tarde, será a vez dos homens da mesma idade. Amanhã, serão as mulheres de 33 anos, mais a repescagem para quem tem 34 anos ou mais, e, na sexta-feira, começam a ser imunizados os homens de 33 anos.

Mais vacinas

Está mantida a previsão para agosto de vacinação com escalonamento apenas por idade até o dia 18, quando serão imunizados jovens de 18 anos.

Os adolescentes começam a receber a primeira dose no dia 23 de agosto, com as meninas de 17 anos, e no dia 24, os meninos dessa idade. O calendário termina no dia 10 de setembro com os meninos de 12 anos.

Até o momento, segundo o painel de vacinação da prefeitura, receberam as duas doses ou a dose única 23,7% da população total da cidade, com 1,6 milhão de pessoas.

A primeira dose foi aplicada em 56,6% da população, com 3,7 milhões de pessoas imunizadas parcialmente.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana