conecte-se conosco


Geral

Número de curados da Covid chega a 80% e Várzea Grande libera cursos com até 12 alunos e mantém conveniências só por delivery

Publicado

Assim como no Estado, as aulas nas escolas municipais continuam suspensas

Novidades surgiram no combate a COVID 19 em Várzea Grande. Uma é o sistema com os dados atualizados da doença de hora a hora, uma das menores taxas de contaminação entre as o 5º Informativo Epidemiológico
de Várzea Grande realizado pela Secretaria Municipal de Saúde e a Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT.
“Nossa intenção é que as pessoas saibam os principais números da pandemia e o que Várzea Grande está fazendo para debelar a doença e ampliar de forma considerável o número de curados que chegaram a 80%”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos, para quem um dos maiores aliados contra a doença é o papel da imprensa ao prestar informações corretas que evitem que a pandemia se torne de informações truncadas e sem necessidade.
Ela lembrou que estudo da Secretaria Municipal de Saúde e da UFMT, aponta que as medidas adotadas pela administração municipal estão surtindo os efeitos esperados e sinaliza que no mês de julho passado deve ter acontecido o pico da propagação da COVID 19.
“Essas informações que são técnicas e estão disponibilizadas a população, através do site www.varzeagrande.mt.gov.br/boletim-corona-virus  nos permite saber que estamos no caminho certo, mas não são motivo para se relaxar no isolamento social e nas medidas constantes e severas de distanciamento de 1,5 metros, uso de máscaras e de meios de higienização”, disse a Lucimar Sacre de Campos.
Os dados apresentados, no estudo, segundo o secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes, demonstram que na última semana, houve queda no número de casos novos da COVID 19 e crescimento expressivo no número de recuperados chegando 80%.
“Os números bons estão crescendo e os ruins caindo e isto estimula a todos a trabalharem mais e a efetivamente buscar a cura da COVID 19. Na semana de 26 de julho a 1 de agosto, houve uma redução dos novos casos e
de óbitos quando comparados com a semana anterior. Isto é muito significativo porque estamos falando do período em que adotamos medidas mais firmes no combate”, disse Diógenes Marcondes.
Segundo ele, desde o último domingo, (2), por ordem da prefeita Lucimar Sacre de Campos, as Secretarias Municipais de Saúde e de omunicação Social, colocaram em prática o Boletim de Monitoramento da COVID 19 em Várzea Grande atualizado de hora em hora e que pode ser consultado no site oficial da Prefeitura Municipal pelo endereço www.varzeagrande.mt.gov.br bem como todas as demais informações inerentes a COVID 19 na página especial.
Segundo o secretário de Saúde de Várzea Grande, provavelmente, a cidade é pioneira no atual modelo em ofertar informações precisas quanto ao número de casos confirmados, os recuperados, os óbitos, internados e em isolamento domiciliar.
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), para se chegar aos casos ativos, subtraia do total de casos confirmados, os recuperados e os que foram a óbito.
O resultado da subtração será dividido pelo número total de confirmados para se obter o percentual de recuperados e de óbitos. Já com os Casos Ativos definidos, se divide eles com os internados e em isolamento domiciliar para então se obter os devidos percentuais.
“É fundamental se saber os casos ativos porque eles são os que podem propagar a doença para outras pessoas, já que os curados e os em óbitos supostamente não contaminam mais novas pessoas, enquanto os ativos, internados ou em isolamento domiciliar, se não se cuidarem podem piorar seu quadro e contaminar pessoas sadias”, acrescentou.
Diógenes Marcondes sinalizou ainda que no Boletim do Governo do Estado divulgado na noite de segunda-feira passada, quando Várzea Grande em comparação com as outras 140 cidades de Mato Grosso que apareceram
classificadas como moderada ou baixa, o município ficou com o 18º menor índice com 4,17%, o que demonstra os efeitos das medidas adotadas ao longo dos últimos dois meses.

NOVO DECRETO

A prefeita Lucimar Sacre de Campos, baixou novo decreto prevento a retomada de alguns programas sociais executados pela municipalidade, vinculou o retorno das atividades escolares a uma decisão conjunta com o
Governo do Estado, portanto, ainda sem previsão de retomada das aulas nas escolas públicas municipais particulares de Várzea Grande, autorizou ainda o funcionamento de cursos de idiomas particulares com limitações no atendimento as pessoas, além de flexibilizar o horário de funcionamento das conveniências em postos de combustíveis desde que mantidos os serviços delivery e drive thru sem a venda para consumo no local.

“Fica autorizado a retomada dos cursos de idiomas em geral, oficinas, cursos de pós-graduação específicos na área da saúde e aulas práticas de ensino superior e técnico, com turma de no máximo 12 pessoas”, diz trecho do documento.

“Estamos de forma paulatina adotando novas medidas para que haja o funcionamento de setores sem riscos de novas contaminações e que a vida volte ao normal para todos”, disse o presidente do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus (COVID 19), Silvio Fidélis.

 

 

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Municípios têm até 16 de outubro para cadastrar plano de ação da Lei Aldir Blanc

Publicado

Dos 141 municípios de Mato Grosso, apenas 47 cadastraram na Plataforma + Brasil o plano de  ação com as metas locais para investimento no setor cultural. Desse total, 43 já foram aprovados, dois estão em análise e dois em processo de complementação. O envio do documento é pré-requisito para recebimento de recursos emergenciais para o setor, viabilizados por meio da Lei 14.017/2020, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. O prazo para o envio do plano de ação na Plataforma + Brasil se encerra no dia 16 de outubro.

Para apoiar o setor cultural neste período de pandemia, o governo federal vai destinar, por meio da Lei Aldir Blanc, R$ 3 bilhões para estados, municípios e Distrito Federal. Desse montante, R$ 25.354.360,50 serão destinados aos municípios de Mato Grosso para viabilizar ações emergenciais de apoio ao setor cultural e seus trabalhadores.

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM, Neurilan Fraga, disse que é muito importante que os prefeitos estejam atentos ao prazo para que não percam o recurso. “O setor cultural foi muito afetado pela pandemia e esses recursos emergenciais serão fundamentais para apoiar os trabalhadores do setor”, assinalou.

A AMM, que está alertando os gestores sobre o assunto, elaborou no início deste mês uma nota técnica para orientar os municípios sobre o assunto. O documento esclarece a forma de rateio do valor liberado, meio de recebimento, prazos a serem observados, contabilização, prestação de contas, entre outros aspectos.

A nota técnica orienta que a prestação de contas dos recursos não se limita a relatórios financeiros, mas engloba as fases inerentes ao processo de distribuição dos recursos e também se encontra sob a jurisdição dos órgãos de controles de todas as esferas.

Com relação à fiscalização, o procedimento deverá ser contínuo, com a atuação do controle interno do município auxiliando e fiscalizando para evitar irregularidades, com a participação também do conselho de cultura, caso haja, além do acompanhamento social das informações constantes no site de natureza obrigatória, e pelos demais órgãos de controles, como Tribunal de Contas da União-TCU, Controladoria Geral da União-CGU, Ministério Público da União-MPU, Tribunal de Contas do Estado-TCE/MT e Ministério Público Estadual-MPE/MT.

Sobre a responsabilização do gestor, o documento alerta que o agente público responsável pelo pagamento em desacordo com a lei, poderá ser responsabilizado nas esferas civil, administrativa e penal. Além disso, “a responsabilização não se limita ao gestor, mas estende-se ao agente cadastrador que irá fazer as pesquisas na Plataforma+Brasil, assim como aos conselheiros da cultura ou o responsável pelo outro órgão, cujos CPFs estarão informados na elegibilidade das entidades beneficiárias e na indicação de pagamentos efetuados pelo sistema BB-Ágil”.

Os entes federados terão acesso aos recursos por meio da Plataforma +Brasil, instituída pelo Decreto nº 10.035/2019. O recurso poderá ser usado para pagamento de renda emergencial mensal aos trabalhadores da cultura – R$ 600 pelo período de três meses -, subsídio mensal para manutenção de espaços artísticos e culturais – entre R$ 3 mil e R$ 10 mil – e iniciativas de fomento cultural, como: editais, chamadas públicas, prêmios, aquisição de bens e serviços vinculados ao setor cultural e outros instrumentos destinados à manutenção de agentes, espaços, iniciativas, cursos, produções, entre outros.

 

Continue lendo

Geral

MT registra 23 mortes por Covid em 24 horas; são 121,7 mil infectados e 3.423 óbitos; 102 mil pacientes estão curados

Publicado

Há 244 internações em UTIs públicas e 246 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 58% para UTIs adulto e em 28% para enfermarias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (28), 121.762 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.423 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 23mortes e 1.388 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 121.762 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.238 estão em isolamento domiciliar e 102.383 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, 244 internações em UTIs públicas e 246 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 58,10% para UTIs adulto e em 28% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (23.740), Várzea Grande (8.999), Rondonópolis (8.842), Lucas do Rio Verde (5.481), Sorriso (5.163), Sinop (5.149), Tangará da Serra (4.930), Primavera do Leste (4.008), Cáceres (2.831) e Campo Novo do Parecis (2.691).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 97.706 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 558 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No último domingo (27), o Governo Federal confirmou o total de 4.732.309 casos da Covid-19 no Brasil e 141.741 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 141.406 óbitos e 4.717.991 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de segunda-feira (28).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana