conecte-se conosco


Policial

Núcleo de Pessoas Desaparecidas preserva privacidade de vítimas localizadas

Publicado

Assessoria | PJC-MT

As Redes Sociais se tornaram um grande aliado da Polícia Civil, em relação ao recebimento de denúncias e informações que auxiliam o trabalho investigativo. O Núcleo de Pessoas Desaparecidas, da Delegacia Especializada de Proteção a Pessoa (DHPP), é um dos setores que mais se beneficia com a ajuda da população, que em grande parte das vezes contribui para o esclarecimento dos casos de desaparecimentos.

É natural que a comunidade que se preocupa com o fato e até mesmo ajuda solucionar uma investigação em andamento, queira saber da localização do desaparecido (o que é informado), mas também outras informações como onde e em que condições a pessoa foi encontrada, situações muitas vezes não divulgadas pela Polícia Civil

A preservação da vítima depois de localizada, ocorre porque a príncipio, quando a pessoa desapareceu, as razões eram desconhecidas. É importante ressaltar que o desaparecimento de pessoa em si não é crime, mas as circunstâncias que ocorreram durante ou depois podem estar vinculadas a algum tipo de crime ou situação que envolva a intimidade da vítima.

Leia Também:  Polícia Civil prende suspeitos simulacro de arma de fogo e evita roubo em Colíder

Os desaparecimentos ocorridos nos centros urbanos, normalmente estão relacionadas pelos seguintes motivos: Afastamento ou abandono do convívio familiar; Vítimas de acidentes; Práticas criminosas; Desaparecimento enigmático; Fuga de Custódia legal (Lar da criança/adolescente, Hospital Psiquiátrico, Clínicas de tratamento); Subtração por familiares; Sequestro, entre outros casos em que a polícia é envolvida para tentar solucionar o desaparecimento.

Entretanto, a confirmação do real motivo do desaparecimento só acontece quando a vítima é localizada. Nesse momento, o Núcleo de Pessoas desaparecidas, opta por manter o direito de preservar a imagem e a privacidade das vítimas e dos familiares.

Normalmente (nos casos de pessoas localizadas), as vítimas voltam para casa sem dar maiores explicações, e outras situações são encontradas em situações vexatórias, presas ou em óbito. Alguns casos de maior repercussão, a própria imprensa faz matérias em que descrevem a situação a qual a vítima foi localizada, entretanto é de responsabilidade da própria família fazer essa divulgação.

O Núcleo de Pessoas Desaparecidas recebe um grande número de ocorrências e mesmo com poucos servidores, consegue êxito em localizar mais de 90% das vítimas desaparecidas.

Leia Também:  Polícia Civil apreende dezenas de sacolas com produtos infantis furtados de loja na Capital

É importante ressaltar que as páginas do Núcleo de Desaparecidos no Facebook e Instagram (@desaparecidosdhppmt), em que são publicados os cartazes de pessoas desaparecidas, assim como o número de WhatsApp da unidade (65) 9 9982-7766, são instrumentos de suma importância no êxito para a localização das vítimas.

É a partir das denúncias da população, em casos em que não há nenhuma pista, que as investigações são direcionadas, sendo essencial a ampla divulgação, repercussão e denúncias que ocorrem graças ao auxílio da sociedade e a popularidade da página.

Fonte: PJC MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Polícia Civil apreende cartões e mais de R$ 26 mil durante investigação de tráfico em Várzea Grande

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Mais de R$ 26 mil em dinheiro foi apreendido pela Polícia Judiciária Civil, em ação realizada pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), nesta sexta-feira (20.09), no bairro Maringá 1, em Várzea Grande. O trabalho resultou ainda na apreensão de folhas de cheques, cartões bancários e diversas anotações relacionadas ao tráfico de drogas e outros crimes.

A ação, deflagrada pelos policiais da DRE, visava dar cumprimento a um mandado de busca e apreensão domiciliar, expedido pela 3ª Vara Criminal de Várzea Grande, com base em investigações da especializada. Na residência alvo, os investigadores depararam com uma grande estrutura preparada para o comércio de entorpecentes, porém o suspeito investigado não estava no local.

Em buscas no interior da casa, os policiais encontraram no quarto do casal uma caixa com R$ 26.009 em dinheiro, além de várias anotações contendo nomes de pessoas e valores indicando contabilidade de tráfico de drogas ou agiotagem, além de diversos cheques, cartões bancários, e do “Bolsa Família”, em nome de diferentes pessoas.

Leia Também:  Criminoso que invadiu motel, roubou casal e estuprou jovem é preso

Todo material encontrado na casa foi apreendido e encaminhado a DRE. Segundo o delegado titular da unidade, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, as investigações continuam para identificar os suspeitos e descobrir a origem do material apreendido na residência.

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Policial

Foragido da Justiça envolvido em roubos e furtos tem prisão cumprida em Barra do Bugres

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um foragido da Justiça, contumaz na prática de crimes contra o patrimônio, foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na manhã desta sexta-feira (20.09), no município de Barra do Bugres (168 km a Médio Norte da Capital). W.S.D. estava com a ordem judicial de prisão preventiva decretada, pela Comarca do município, apontado como autor de uma tentativa de furto, cometida em um supermercado da cidade, no ano de 2018. 

Desde então foragido, os policiais civis de Barra do Bugres conseguiram localizar o suspeito e dar cumprimento ao mandado de prisão em aberto contra ele. Segundo apurado, em 2017, W.S.D. também praticou um roubo no município de Rondonópolis (212 km ao Sul da Capital), ocasião em que foi subtraída a quantia de R$ 200 em dinheiro.

Por essa situação, W.S.D. foi preso em flagrante, e depois de cumprir dois meses de pena, foi colocado em liberdade, beneficiado por um alvará de soltura.

De acordo com o delegado de Barra do Bugres, Renato Resende, a prisão do foragido aconteceu em razão do comprometimento e dedicação dos policiais civis, que não mediram esforços para dar cumprimento ao mandado de prisão em desfavor do suspeito.

Leia Também:  Polícia Civil prende em Alto da Boa Vista receptador e foragido de homicídio

“A missão da Polícia Civil é buscar sempre dar uma resposta à sociedade, prendendo criminosos e elucidando infrações penais. Mesmo com muitas dificuldades, a equipe de Delegacia de Barra do Bugres, vem realizando brilhantes trabalhos com excelentes resultados”, destacou Renato Resende.

Depois de conduzido para Delegacia de Polícia para as providências cabíveis, o preso foi encaminhado para Cadeia Pública local, onde ficará a disposição da Justiça.

 

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana