conecte-se conosco


Tecnologia

Novos iPhones chegam hoje; o que esperar das novidades da Apple

Publicado

source
Apple arrow-options
Getty Images

Saiba o que esperar dos novos iPhones que serão lançados hoje.


O diretor executivo da  Apple  , Tim Cook , subirá ao palco do Teatro Steve Jobs, no novo campus da companhia em Cupertino, sob olhares curiosos de consumidores e investidores. A expectativa é que nesta terça-feira (10) sejam anunciados novos modelos do  Apple Watch  e do  iPhone  , produto que responde por quase a metade das receitas da companhia, mas sofre com a queda nas vendas nos últimos meses.

No ano passado, a Apple registrou a primeira retração nas vendas desde que o iPhone foi lançado, em 2007. Não por acaso, a empresa parou de divulgar o número de unidades comercializadas em seus balanços trimestrais, que era tradição na companhia. Mesmo assim, um levantamento da consultoria Gartner mostra que no último trimestre de 2018 foram vendidos 64,5 milhões de iPhones, contra 73,2 milhões no mesmo período de 2017.

Leia também: Apple pode perder pódio para Xiaomi entre as maiores vendedoras de smartphones

Os produtos apresentados hoje chegam para aquecer as vendas no quarto trimestre, aproveitando a temporada de compras de fim de ano. Resta saber se as novidades serão suficientes para atrair o interesse dos consumidores. Segundo as especulações, a Apple irá lançar três novos modelos de smartphone: o iPhone 11, o iPhone 11 Pro e o iPhone 11 Max, sucessores, respectivamente, do iPhone XR, do iPhone XS e do iPhone XS Max.

Novas câmeras

Os iPhones 11 e 11 Max ganham uma terceira câmera , com lente grande-angular, para aumentar o campo de visão das fotografias. Além disso, as imagens devem ter melhorias na resolução, segundo a agência Bloomberg. Os aparelhos também terão um sistema de inteligência artificial para correção automática das imagens e ferramenta para edição de vídeo enquanto ele está sendo gravado.

Leia também: Apple e Foxconn violaram lei na China na produção dos últimos modelos de iPhone

O sucessor do iPhone XR também ganha uma segunda câmera, para melhorar o modo retrato e oferecer zoom ótico. A Apple também deve apresentar melhorias para fotos tiradas em ambientes com poucas luminosidade, tentando rivalizar com o Pixel, da Google.

Carregamento sem fio

Aparelhos como AirPods e Apple Watches poderão ser carregados ao ser apoiados na parte de trás dos iPhones. O logo da Apple, que hoje fica localizado na parte superior do aparelho, passará a ficar no meio, para identificar o ponto onde o usuário deve apoiar os outros aparelhos para carregar a bateria. A tecnologia é conhecida como carregamento reverso, já utilizada pela Samsung, que trouxe a novidade no Galaxy S10, no início deste ano.

Mais resistente

A Apple quer que os iPhones durem mais. A companhia é muito questionada por seus consumidores sobre os altos preços cobrados para reparos e, então, a ideia é que os novos modelos sofram menos problemas. Os novos telefones terão tela reforçada e maior resistência a choques, além de resistirem por mais tempo dentro da água.

Leia também: Youtuber cria sua própria versão do novo iPhone: “Demorou cerca de 258 horas”

Sem 5G

Não espere 5G nos próximos iPhones . Enquanto outras fabricantes já começam a incluir chips preparados para a próxima geração da telefonia móvel, a Apple resolveu deixar para o ano que vem a compatibilidade do iPhone com o 5G.

Poucas mudanças

No Apple Watch , as maiores novidades foram lançadas ano passado. Neste ano, ele receberá atualizações no software e na parte externa, com novas versões em cerâmica e titânio e mais opções de pulseiras. A atualização do watchOS oferecerá novos aplicativos, ferramentas para a Siri e uma App Store própria.

Fonte: IG Tecnologia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Tecnologia

Carnaval em SP: empresas orientam mesclar aplicativos e transporte público

Publicado

source
app arrow-options
undefined

Transporte público é a forma recomendada de chegar até os blocos de Carnaval



O Carnaval já está acontecendo e, para chegar até os blocos de rua e as festas, muitos foliões optam pelos aplicativos de transporte particular, como Uber , Cabify , 99 e Lady Driver

Mas, segundo as próprias empresas, o melhor a se fazer durante o Carnaval é mesclar o uso de app com o uso de transporte público , planejando os trajetos antes. De acordo com a Cabify , “se deslocar com diversos modais pela cidade pode ser a escolha mais inteligente para que todos tenham tranquilidade em seu ir e vir”. 

Leia também: Para economizar, foliões levam bebidas para blocos e frustram ambulantes

A 99 também concorda que essa seja a melhor opção. Por isso, a empresa criou um mapa da cidade de São Paulo para o Carnaval . Nele, os usuários conseguem ver a lista de bloquinhos, bem como sua localização na malha de transporte público da cidade. 

O mapa é bastante completo e mostra qual estação está mais próxima de cada um dos principais blocos de rua  do Carnaval  da capital paulista. A ideia da 99 é que os foliões usem o transporte público como modal principal, e recorram ao transporte por aplicativo apenas para chegar até as estações. 

Leia também: Grana extra no Carnaval 2020? Veja as dicas de quem já fatura com a folia

“A melhor maneira para chegar à maioria dos blocos é usar o transporte sobre trilhos. Nós criamos esta ação pensando em quem não mora no Centro Expandido da capital paulista ou próximo às estações, como forma de estimular a integração de modos de transporte. Nosso compromisso é contribuir para que as pessoas consigam e ir e vir com maior facilidade e economia”, afirma Stefano Manzolli, Gerente Regional de Marketing da 99 em São Paulo.

A ação mencionada por Manzolli se trata de descontos oferecidos pela empresa para viagens com origem ou destinos em estações de trem e metrô selecionadas. Durante o Carnaval , cada folião tem direito a 25% de desconto em até dez corridas do tipo. As estações contempladas estão descritas no mapa criado pela empresa .

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

Etiqueta inteligente de baixo custo conecta roupas

Publicado

source

Olhar Digital

etiqueta inteligente arrow-options
Reprodução/Youtube

Etiqueta inteligente de baixo custo é capaz de restrear objetos


Uma startup que está desenvolvendo um novo tipo de etiqueta inteligente , baseada no protocolo Bluetooth , acaba de receber um aporte de US$ 20 milhões da PepsiCo e do braço de investimentos da Verizon, uma operadora de telefonia norte-americana. No ano passado, outras gigantes como a Samsung e Amazon também investiram na empresa, chamada Wiliot .

Seu produto é uma etiqueta eletrônica extremamente barata, que pode ser afixada a roupas, carteiras ou encomendas e transformar estes objetos comuns em objetos conectados , cientes de seus arredores e capazes de comunicar informação a um leitor próximo, como um smartphone .

Leia também: Mão robótica mais forte do mundo serve bebidas e toca piano; veja vídeo

A etiqueta, do tamanho de um selo, é barata o suficiente para ser tratada como algo descartável e tem um processador ARM, antenas e sensores de pressão, temperatura e localização. Não há baterias: o processador é alimentado pela energia “grátis” vinda de sinais de rádio de redes Wi-Fi , Bluetooth e de telefonia celular nas proximidades.


A Wiliot afirma que está trabalhando em programas-piloto com 20 empresas de “porte mundial” e que já tem pedidos para centenas de milhares de etiquetas. Há inúmeros usos para a tecnologia, do rastreamento de encomendas e inventario à autenticação de produtos para combater falsificações.

Leia também: Cientistas criam primeiros robôs vivos a partir de células-tronco

Uma das parceiras da Wiliot estuda adicionar as etiquetas a roupas, para que possa saber quando as peças são escolhidas e realmente usadas pelos clientes. Assim, poderá saber em tempo real quais os itens mais populares no dia-a-dia.

Ciente de preocupações com a privacidade , a Wiliot afirma que todas as conexões entre os chips e um leitor são criptografadas , e que a coleta de dados só é feita após permissão do usuário.

“Nosso negócio depende de que as pessoas aceitem os benefícios reais de ter uma identidade digital associada a nossos produtos”, disse Steve Statler, vice-presidente sênior de marketing e desenvolvimento de negócios da Wiliot.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana