conecte-se conosco


Tecnologia

Novos iPhones chegam hoje; o que esperar das novidades da Apple

Publicado

source
Apple arrow-options
Getty Images

Saiba o que esperar dos novos iPhones que serão lançados hoje.


O diretor executivo da  Apple  , Tim Cook , subirá ao palco do Teatro Steve Jobs, no novo campus da companhia em Cupertino, sob olhares curiosos de consumidores e investidores. A expectativa é que nesta terça-feira (10) sejam anunciados novos modelos do  Apple Watch  e do  iPhone  , produto que responde por quase a metade das receitas da companhia, mas sofre com a queda nas vendas nos últimos meses.

No ano passado, a Apple registrou a primeira retração nas vendas desde que o iPhone foi lançado, em 2007. Não por acaso, a empresa parou de divulgar o número de unidades comercializadas em seus balanços trimestrais, que era tradição na companhia. Mesmo assim, um levantamento da consultoria Gartner mostra que no último trimestre de 2018 foram vendidos 64,5 milhões de iPhones, contra 73,2 milhões no mesmo período de 2017.

Leia também: Apple pode perder pódio para Xiaomi entre as maiores vendedoras de smartphones

Os produtos apresentados hoje chegam para aquecer as vendas no quarto trimestre, aproveitando a temporada de compras de fim de ano. Resta saber se as novidades serão suficientes para atrair o interesse dos consumidores. Segundo as especulações, a Apple irá lançar três novos modelos de smartphone: o iPhone 11, o iPhone 11 Pro e o iPhone 11 Max, sucessores, respectivamente, do iPhone XR, do iPhone XS e do iPhone XS Max.

Leia Também:  Twitter lança “Stories”com compartilhamento de fotos e vídeos em tempo real

Novas câmeras

Os iPhones 11 e 11 Max ganham uma terceira câmera , com lente grande-angular, para aumentar o campo de visão das fotografias. Além disso, as imagens devem ter melhorias na resolução, segundo a agência Bloomberg. Os aparelhos também terão um sistema de inteligência artificial para correção automática das imagens e ferramenta para edição de vídeo enquanto ele está sendo gravado.

Leia também: Apple e Foxconn violaram lei na China na produção dos últimos modelos de iPhone

O sucessor do iPhone XR também ganha uma segunda câmera, para melhorar o modo retrato e oferecer zoom ótico. A Apple também deve apresentar melhorias para fotos tiradas em ambientes com poucas luminosidade, tentando rivalizar com o Pixel, da Google.

Carregamento sem fio

Aparelhos como AirPods e Apple Watches poderão ser carregados ao ser apoiados na parte de trás dos iPhones. O logo da Apple, que hoje fica localizado na parte superior do aparelho, passará a ficar no meio, para identificar o ponto onde o usuário deve apoiar os outros aparelhos para carregar a bateria. A tecnologia é conhecida como carregamento reverso, já utilizada pela Samsung, que trouxe a novidade no Galaxy S10, no início deste ano.

Leia Também:  Android 10 traz melhorias significativas em segurança

Mais resistente

A Apple quer que os iPhones durem mais. A companhia é muito questionada por seus consumidores sobre os altos preços cobrados para reparos e, então, a ideia é que os novos modelos sofram menos problemas. Os novos telefones terão tela reforçada e maior resistência a choques, além de resistirem por mais tempo dentro da água.

Leia também: Youtuber cria sua própria versão do novo iPhone: “Demorou cerca de 258 horas”

Sem 5G

Não espere 5G nos próximos iPhones . Enquanto outras fabricantes já começam a incluir chips preparados para a próxima geração da telefonia móvel, a Apple resolveu deixar para o ano que vem a compatibilidade do iPhone com o 5G.

Poucas mudanças

No Apple Watch , as maiores novidades foram lançadas ano passado. Neste ano, ele receberá atualizações no software e na parte externa, com novas versões em cerâmica e titânio e mais opções de pulseiras. A atualização do watchOS oferecerá novos aplicativos, ferramentas para a Siri e uma App Store própria.

Fonte: IG Tecnologia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Tecnologia

iOS 13.1 chega antes: atualização foi adiantada em seis dias pela Apple

Publicado

source

Olhar Digital

iPhone 11 arrow-options
Divulgação/Apple

O lançamento do iOS 13.1 foi adiantado.


Semanas antes do lançamento oficial do iOS 13 , a Apple iniciou o teste beta do iOS 13.1 . A atualização, que será lançada dia 24 de setembro, traz vários recursos que não estão disponíveis na versão inicial, segundo o portal Macworld.

Leia também: Cinco recursos de segurança para iPhones no iOS 13

Usuários inscritos no programa beta da companhia revelaram algumas das mudanças:

Atalhos:  permite que seus atalhos sejam executados automaticamente quando determinadas condições são atendidas, em vez de acioná-las manualmente. Isso permitirá que você acenda todas as luzes quando chegar em casa sem usar as mãos, por exemplo.

Google Maps: ao seguir as instruções do Google Maps você pode compartilhar rapidamente a hora prevista para chegada com seus contatos.

Leia também: Como usar o Street View dentro do Google Maps no Android

Papéis de parede: as cores e os designs dos papéis de parede dinâmicos foram aprimorados e estão disponíveis em mais dispositivos.

Leia Também:  Boatos sobre o novo iPhone: aparelho pode ter dupla conexão Bluetooth para áudio

Controle  de volume:  a tela de controle de volume mostra os ícones de dispositivos conectados, como AirPods , Powerbeats Pro ou HomePod.

Homekit: existem ícones novos e mais detalhados para os dispositivos HomeKit no aplicativo Home.

Outros ajustes: o iOS 13.1 traz outros ajustes e mudanças menores, como um suporte melhor de mouse para iPad , suporte de canal alfa para vídeo HEVC, alterações nas fontes e muito mais.

Leia também: Briga! Apple acusa Google de criar pânico ao divulgar falha no iOS; entenda

Em comunicado de imprensa enviado no final de agosto, a Apple  confirmava que “recursos adicionais de software estarão disponíveis no dia 30 de setembro com o iOS 13.1 “. No entanto, a companhia resolveu adiantar o lançamento oficial do iOS 13.1 para o dia 24 de setembro.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

Sem Google, Huawei lança seu mais poderoso e polêmico smartphone

Publicado

source
huawei arrow-options
Divulgação/Huawei

O novo Mate 30 Pro, da Huawei, chegou com especificações poderosas.


A Huawei lançou nesta quinta-feira (19) seu mais poderoso  e polêmico smartphone. O Mate 30 Pro tem especificações técnicas de ponta, sendo apresentado pela companhia como superior aos concorrentes diretos Galaxy Note 10 , da Samsung , e iPhone 11 , da Apple . Mas as dúvidas quanto ao novo aparelho não recaem sobre o hardware , mas no software . O primeiro lançamento da gigante chinesa após a imposição de barreiras comerciais pelo governo americano , como esperado, não tem aplicativos e serviços do Google instalados.

Leia também: Novos produtos da Huawei vazam antes de serem apresentados; confira

“Devido à proibição dos EUA , não podemos pré-instalar os aplicativos do Google”, afirmou Richard Yu, diretor executivo do Grupo de Negócio Huawei Consumer, acrescentando que a companhia oferece 45 mil aplicativos em sua loja própria de aplicativos.

O sistema operacional será o EMUI 10 , uma versão personalizada pela companhia do Android 10, liberado pelo Google com código aberto e, por isso, livre das sanções americanas. Mas sobre os aplicativos e serviços de Mountain View, não houve nenhuma citação durante a hora e meia da apresentação, realizada em Munique, na Alemanha.

Leia também: Huawei anuncia demissão em massa em escritório nos EUA

huawei arrow-options
Divulgação/Huawei

O evento apresentou os novos lançamentos da Huawei.


Assim como fez a Apple , a Huawei deu destaque ao potencial das câmeras . O conjunto, desenvolvido em parceria com a renomada Leica , tem quatro sensores, sendo duas câmeras principais com 40 megapixels — uma batizada como “Ultra-wide Cine” e a outra “SuperSensing Wide”, uma telefoto de 8 megapixels e um sensor de profundidade 3D.

Leia Também:  Ainda é possível checar número de curtidas no Instagram; saiba como

Com esse sistema, o Mate 30 Pro oferece possibilidades raras no mercado, como zoom de até 45x, sendo 3x ótico e 30x digital, time-lapse  em 4K, efeito bokeh em tempo real e a impressionante câmera lenta, com 7680 quadros por segundo. Como a câmera oferece resultados com altíssima qualidade, a Huawei incluiu compatibilidade com acessórios usados por profissionais, como o estabilizador Osmo Mobile 3, da DJI , e os iluminadores Profoto C1 e C1 Plus.

câmera arrow-options
Divulgação/Huawei

A poderosa câmera do Huawei Mate 30 Pro.


Na parte frontal, além da tradicional câmera para selfies , o Mate 30 Pro possui sensor 3D de profundidade, sensor de gestos e de luz ambiente e proximidade. O sensor de impressão digital e o sistema de som ficam escondidos sob a tela. O botão de volume também desapareceu, basta dar dois toques na lateral e arrastar o dedo.

Leia também: Não são só as três câmeras: inteligência artificial dá a Apple as melhores fotos

O chip é o Kirin 990 , desenvolvido pela HiSilicon, subsidiária da Huawei para a produção de semicondutores. Como esperado – e diferentemente do iPhone 11 -, o Mate 30 Pro já possui compatibilidade com o 5G e, segundo a companhia, oferece velocidade de conexão superior aos concorrentes. Em vídeo comparativo com o Galaxy Note 10+, o smartphone da Samsung alcançou taxa de download de 985 megabits por segundo, enquanto o Mate 30 Pro foi a 1,5 gigabit por segundo.

Leia Também:  Uber lança programa de fidelidade com  descontos de até 20% na entrega de comida

Quanto custa?

Além da versão Pro, a Huawei lançou o Mate 30 , com especificações um pouco mais modestas. O design é um pouco diferente, com a versão Pro não tendo bordas nas laterais, que são cobertas pela curvatura da tela. No sistema de câmeras, o Mate 30 tem um dos sensores principais, o “Ultra-wide”, com 16 megapixels, em vez dos 40 megapixels da versão mais completa, além de não contar com o sensor de profundidade.

A tela do Mate 30 Pro tem 6,53 polegadas, contra 6,62 polegadas do Mate 30 . A bateria da versão Pro também é um pouco mais potente, com 4.500 mAh, contra 4.200 mAh do modelo mais simples. Ambos contam com sistema de carregamento rápido, de 40 watt, inclusive no carregamento reverso — para usar o celular como fonte de energia para outros gadgets —, com 27 watts.

Leia também: Huawei busca expandir tecnologia 5G, mas diz que Brasil está atrasado

O Huawei Mate 30 Pro 5G, com 8GB de memória RAM e 256GB para armazenamento, vai custar €1199 (cerca de R$ 5,5 mil em conversão direta), enquanto a versão 4G sairá por €1099 (o equivalente a R$ 5 mil). O Huawei Mate 30 , com 8GB RAM e 128GB de espaço de memória, custará €799  (em torno de R$ 3,7 mil). Ainda não há data para o início das vendas.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana