conecte-se conosco


Policial

Nova delegacia é construída com união de instituições públicas e sociedade

Publicado


.

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Sociedade e servidores da Polícia Civil de São José do Rio Claro (315 km a médio-norte de Cuiabá) conquistaram o sonho da sede nova para a delegacia da cidade, um projeto que para ser colocado em prática contou o envolvimento e união da comunidade e instituições públicas do município. A inauguração do novo prédio está prevista para o final de outubro, mas o atendimento já está funcionando no local.

Esse esforço conjunto resulta em benefício geral, pois a nova delegacia traz mais conforto para o trabalho diário de policiais civis e também no atendimento à população. Para erguer o novo prédio, construído ao lado da antiga delegacia, a Polícia Civil se uniu ao Poder Judiciário, Ministério Público, Conselho da Comunidade e prefeituras de São José do Rio Claro e Nova Maringá para angariar recursos, além, é claro, da colaboração da sociedade por meio de empresas e moradores do município.

Orçada inicialmente em R$ 250 mil, a delegacia foi construída na mesma área ao lado da antiga sede e está com mais de 80% concluída. A previsão é de que seja inaugurada oficialmente no final do mês de outubro. Restam concluir as celas e o muro do novo prédio.

Nesta quinta-feira (17.09), o juiz da Comarca, Luís Felipe Lara, visitou a delegacia e entregou uma chave simbólica do prédio ao delegado da Polícia Civil, Marcello Henrique Maidame.

Os servidores realizaram a mudança de toda a parte administrativa e os atendimentos à população já estão em andamento no novo prédio.

Projeto e engajamento social

O projeto arquitetônico da nova delegacia foi elaborado pela equipe da Gerência de Obras e Projetos da Polícia Civil e tem um espaço amplo e mais adequado às necessidades atuais da equipe da unidade policial. O novo prédio possui 11 salas, enquanto que a antiga delegacia tem apenas quatro salas, uma recepção que pode acomodar até 30 pessoas, além de um espaço doado pela Prefeitura do município em regime de comodato para abrigar veículos apreendidos. A Polícia Civil providenciou a climatização de todo o prédio e o mobiliário. 

Para erguer o novo prédio, a comunidade de São José do Rio Claro organizou, em fevereiro deste ano, um leilão de gado bovino cujo resultado foi aplicado na obra. O gado foi doado por empresas da região. Também foram vendidas rifas para finalizar a construção.

O delegado de São José do Rio Claro, Marcello Maidame, destaca o apoio e empenho do Conselho da Comunidade, presidido pela advogada Rejane Sonnenberg, o juiz Luís Felipe Lara e o empresariado local que se engajou para que a nova delegacia se tornasse realidade. “Sem os apoios que estamos recebendo desde o início, nada disso seria realidade hoje. Toda a sociedade do município, Judiciário e Ministério Público, as prefeituras de São José e de Nova Maringá e, especialmente, o Conselho da Comunidade colaboraram para erguer essa obra”, apontou o delegado, que junto com o Conselho visitou segmentos empresariais e profissionais autônomos do município para colaborar com a obra da nova delegacia.

Delegacia antiga e o prédio atual

O delegado-geral da Polícia Civil, Mário Dermeval Aravéchia de Resende, destacou o esforço das instituições e da sociedade em colaborar com a estrutura da segurança pública no município. Ele, acompanhado do diretor de Interior, Walfrido Nascimento, e da delegada regional, Alessandrah Marques Alecrim participaram em fevereiro deste ano do leilão realizado no município para angariar recursos destinados à obra da delegacia.

“O engajamento da sociedade e das instituições em São José do Rio Claro, como o Poder Judiciário, que se empenhou nesse projeto, está proporcionando à Polícia Civil um local decente para atender a população e para o trabalho de nossos servidores. É uma união de diversos segmentos sociais que está produzindo um resultado fantástico”, enfatizou o delegado-geral.

Fonte: PJC MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Suspeitos de agredirem mãe e filha durante roubo de veículo têm prisão cumprida

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Dois homens identificados como autores do roubo de um veículo em que mãe e filha foram violentamente agredidas tiveram mandados de prisão cumpridos após serem identificados pela Polícia Civil, em investigações da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (Derrfva).

O crime, ocorrido no dia 17 de setembro, no bairro Bosque da Saúde, causou grande repercussão devido à agressividade dos suspeitos com as vítimas, registrada pelas câmeras de segurança de um edifício da região.

As imagens flagraram o momento em que os dois suspeitos, em posse de arma de fogo, abordaram mãe e filha que foram arrancadas a força de dentro de veículo e agredidas com socos e chutes. Os criminosos fugiram com o veículo Honda das vítimas.

Assim que foi acionada do roubo, a equipe da Derrfva iniciou as investigações conseguindo identificar os dois autores do crime que tiveram os mandados de prisão temporária representado pelo delegado Daniel Lucas Paranhos Machado. Os suspeitos também estariam envolvidos em outros roubos de veículos ocorridos na região.

As ordens de prisão foram decretadas pela Justiça, sendo o mandado de prisão contra um dos autores cumprido pelos policiais da Derrfva, nesta quinta-feira (29.10), na Penitenciária Central do Estado (PCE), onde o suspeito já estava preso por outro crime. A ordem de prisão contra o outro identificado foi cumprida na semana passada em ação da realizada pela Polícia Militar.

“Com essa investigação da Derrfva foi possível identificar e prender os dois autores do crime, que chamou a atenção da imprensa e da sociedade, pela extrema violência usada contra as vítimas”, disse o delegado.

 

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Polícia Civil identifica adolescente envolvido em agressão de mulher em Santa Terezinha

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Um adolescente apontado como autor de agressão contra uma jovem em Santa Terezinha (1.312 km ao nordeste de Cuiabá) foi identificado pela Polícia Civil do município durante investigação para apurar o delito.

O menor, de 17 anos, identificado como um dos agressores participantes da ocorrência de lesão corporal, possui diversas passagens criminais por atos infracionais como roubo, furto e tentativa de homicídio cometidos nas cidades de Vila Rica e Santa Terezinha.

A agressão foi cometida por três jovens contra a jovem pelo fato de ela ter praticado três furtos. De acordo com as investigações todos os envolvidos, suspeitos e vítima, são usuários de droga.

A vítima não procurou a polícia, porém ao tomarem conhecimento da agressão os investigadores da Delegacia de Santa Terezinha iniciaram as diligências para apurar os fatos.

No dia da ocorrência, os moradores acordaram com gritos de socorro da vítima que estava sendo espancada por três rapazes. Conforme uma testemunha, a vítima foi forçada a acompanhar os suspeitos, que em seguida começaram a agredi-la.

Populares foram até o local para socorrer a vítima e os suspeitos fugiram. Na ocasião, ela não aceitou que chamassem a polícia e foi embora do local.

As diligências continuam para identificar os outros envolvidos, bem como para conclusão dos inquéritos policiais visando a responsabilização criminais de cada ato praticado por eles.

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana