conecte-se conosco


Turismo

Nova animação da Disney se passa na Colômbia; conheça os cenários de “Encanto”

Publicado


source
Divulgação

“Encanto” é a nova animação da Disney que estreia nos cinemas dia 25 de novembro.

A mais nova animação da Disney, “Encanto”, estreia nos cinemas dia 25 de dezembro e o público vai conhecer a família Madrigal, composta por um conjunto de pessoas extraordinárias, cada uma com um dom específico, como superforça, habilidade de curar ou a capacidade de conversar com os animais. 

Os Madrigal vivem em uma vila no meio das montanhas, em uma casa chamada Encanto. Todos foram abençoados com uma aptidão, menos Mirabel. No entanto, quando percebe que a magia está acabando, a única integrante da família sem poderes mágicos é quem irá salvá-los. 

Segundo Jared Bush, diretor e roteirista do filme, a diversidade colombiana foi muito importante para compor o enredo. “Grande parte da América Latina é uma combinação da herança indígena, africana e europeia. A Colômbia é considerada ‘a interseção da América Latina’ – e queríamos refletir isso dentro de uma família: os Madrigal”.

Jared Bush, Byron Howard (também diretor do filme) e Lin-Manuel Miranda, que compôs as canções originais da animação, estiveram na Colômbia em 2018, a fim de pesquisar sobre os hábitos, músicas, história e cultura local. Eles passaram por cidades como Cartagena, Bogotá, Barichara e San Basilio de Palenque. 

“Era uma surpresa a cada esquina. Cada cidade, cada lugar era completamente diferente e incrivelmente bonito. Há uma sensação de magia em muitos desses lugares. A visita à Colômbia e a oportunidade de sermos bem recepcionados por tantas pessoas que conhecemos lá foi realmente uma revelação, e inspirou muito de nossa história”.

Como chegar na Colômbia?

O Aeroporto Internacional El Dorado (BOG) é o principal do país, localizado em Bogotá. Do Brasil, é possível realizar voos diretos para a Colômbia de todas as capitais brasileiras. As passagens custam em média R$ 5,2 mil. 

Cartagena

Cartagena é um dos destinos que inspiraram os criadores de
Divulgação

Cartagena é um dos destinos que inspiraram os criadores de “Encanto”.


Cartagena das Índias, cidade banhada pelas águas do Caribe, é uma das cidades mais visitadas da Colômbia. Além das praias paradisíacas e do clima vibrante e colorido, o destino carrega uma grande importância histórica. Cartagena foi a primeira colônia espanhola das Américas, logo se tornando um centro econômico. De lá, conquistadores despachavam tesouros que haviam saqueado e importavam escravizados africanos.  

Leia Também

Para se protegerem de invasões de piratas e corsários, os moradores ergueram um muro ao redor da cidade ainda no século 16. Em 1984, a cidade murada de Cartagena foi tombada como Patrimônio Mundial da Unesco, devido à grandiosidade arquitetônica. 

Barichara

O pequeno vilarejo de Barichara tem ruas de pedra e casas do período colonial.
Divulgação

O pequeno vilarejo de Barichara tem ruas de pedra e casas do período colonial.


Barichara também é uma cidade histórica, que guarda resquícios do período colonial da Colômbia. O pequeno vilarejo contempla ruas de pedra, casas antigas e o entorno coberto de florestas e montanhas. A cidade é repleta de museus e igrejas: a Capela de Santa Bárbara, por exemplo, a Catedral da Imaculada Conceição e o Templo de Nossa Senhora da Candelária e Santo Isidoro Lavrador. 

O Museu Arqueológico, criado em 1970, reserva fósseis de milhões de anos, bem como cerâmicas, colares e itens que pertenceram ao grupo indígena Guane. Em Barichara pode-se, ainda, aprender a manipular cerâmica e pedra nas oficinas da vila. 

Bogotá 

Bogotá é a capital da Colômbia, a 2640 m acima do nível do mar.
Michael Baron / Unsplash

Bogotá é a capital da Colômbia, a 2640 m acima do nível do mar.


A capital da Colômbia, além de ser a quarta cidade mais populosa da América do Sul, é a terceira capital mais alta do mundo, estando cerca de 2640 m acima do nível do mar. Bogotá, por ter sido ocupada desde 10.500 a.C, preserva atrações inestimáveis dos povos que residiam na região, que se uniram à cultura dos espanhóis que chegaram depois. 

La Candelaria é um dos pontos mais visitados de Bogotá. Foi nele que a cidade foi fundada, preservando o conjunto arquitetônico colonial com paredes coloridas. No mais, é no local que estão os principais museus da cidade, O Museu Botero, o Museu Casa de Moneda, la Collección de Arte de Banco de la República e o MAMU. 

Fonte: IG Turismo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Atriz brasileira lista 10 locais para conhecer a história e a cultura de Madri

Publicado


source
Livia Dabarian conta quais são seus locais favoritos na capital espanhola.
Divulgação

Livia Dabarian conta quais são seus locais favoritos na capital espanhola.

Madri é a capital da Espanha e, como a cidade mais populosa do país, guarda uma gama de atividades incríveis para os turistas. Centro cultural e político espanhol, é um dos destinos mais badalados da Europa, além de abrigar diversas marcas de luxo – Madri também é muito relevante para o mundo da moda. A cidade é recheada de museus, bons restaurantes, bares e tem a vida noturna agitada. 

Tudo em Madri se assemelha a um cenário de filme: avenidas largas, palácios espalhados pela cidade, monumentos de mármore e jardins encantadores. A capital espanhola também não deixa a desejar em relação aos patrimônios imateriais, que vão desde a culinária, com as famosas tapas, até as festas tradicionais, como as verbenas. 

Lívia Dabarian nasceu no Rio de Janeiro e começou a carreira artística ainda muito jovem, aos oito anos de idade. Hoje, ela reside em Madri com o marido e os dois cachorros. Nos palcos, interpreta a vilã Killer Queen no teatro musical  “We Will Rock You”. Apaixonada pelo clima madrileno, ela fornece várias opções de atrações para curtir a cidade. 

Lívia, que já morou em metrópoles como Londres e Nova York, devido à profissão, conta que a experiência de morar em um país diferente é extremamente rica. “Morar em Madrid está sendo incrível. Eu me considero uma cidadã do mundo! Já morei em Londres, Nova York… o mundo tem tantos lugares incríveis. Você aprende muito se abrindo a uma nova cultura, uma nova língua”, afirma.

1 – Palácio de Cristal no Parque do Retiro

O edifício foi construído em 1887, obra do arquiteto Ricardo Velázquez Bosco. A princípio, a grande estrutura de ferro foi idealizada para ser uma estufa grandiosa, abrigando plantas tropicais durante a Exposição de Flora das Ilhas Filipinas, evento que ocorreu em 1887. Atualmente, é uma das sedes do Museu Reina Sofía e realiza exposições ocasionais. 

“Para mim, um dos lugares mais aconchegantes de Madri! Um lago lindo, um palácio dos sonhos e sempre tem algum músico tocando flauta ou violão ali por perto. É de ficar horas admirando. História engraçada: no dia da nevasca que tivemos aqui em janeiro, fomos exatamente pra perto desse palácio para curtir a neve com amigos e nossos cachorrinhos. Me distrai por dois segundos batendo uma foto e quase que um dos meus cachorros pula no lago congelado atrás de um pato. Hoje damos risada, mas na hora foi desesperador”, lembra Lívia.

2 – El Estanque com monumento a Alfonso XII

Livia Dabarian em El Estanque com monumento a Alfonso XII, estátua com mais de 20 m.
Divulgação

Livia Dabarian em El Estanque com monumento a Alfonso XII, estátua com mais de 20 m.


Se trata de uma imponente estátua erguida em 1922, uma homenagem ao rei Alfonso XII. Esculpida pelo artista Mariano Benlliure, a obra, com mais de 20 m de altura, representa o monarca sobre um cavalo. No mais, há uma coluna em baixo do monumento, que oferece uma vista panorâmica do Bairro de Salamanca e do Bairro das Letras. 

“Um lago de água artificial com um monumento impressionante e cheio de vida. Considerado o ponto mais visitado do Parque do Retiro, que, por sua vez, foi considerado um Patrimônio da Humanidade. Ali perto muitos barzinhos e restaurantes. Inclusive, recomendo a quem vier no verão provar o ‘tinto de verano’ que é como se fosse uma sangria, porém mais refrescante”, diz. 

3 – Plaza Mayor

A Plaza Mayor é um dos principais pontos turísticos de Madri.
Unsplash

A Plaza Mayor é um dos principais pontos turísticos de Madri.


A praça é o principal ponto da região conhecida como Madri dos Austrias, a parte antiga da cidade. A região ainda carrega resquícios da era moderna, em que seu entorno era composto por ruas de pedra e vias estreitas. A Casa de la Panadería, construída no século 16, é sede do Centro de Turismo de Madri. Já a estátua de Felipe III foi idealizada por Giambologna e concluída por Pietro Tacca em 1616.

“Situada no centro de Madri e cheia de restaurantes, a Plaza Mayor é um lugar encantador para visitar, se você conseguir se achar (risos). São nove entradas por ruazinhas estreitas e cheias de atrações e você nunca consegue lembrar exatamente por onde veio. Mas, nesse caso, você estará em boas mãos onde estiver porque todas as ruazinhas são uma delícia. Na época do Natal, eles fazem uma feira natalina onde você quer gastar todas as suas economias na declaração de Natal e vinho quente. É típico de filme”, conta. 

4 – El Patio Vertical 

“Para os viciados em café como eu, uma parada obrigatória em Madrid, além de estar super bem localizado perto do Jardim Botânico e Museu do Prado, eles se preocupam muito com a qualidade e procedência dos seus grãos, o que não é fácil de achar por aqui. Venho sempre para lembrar o gostinho do bom café”, pontua. 

5 – El templo de Debod

El templo de Debod é um templo egípicio que data do século dois a.C.
Divulgação

El templo de Debod é um templo egípicio que data do século dois a.C.


No século 2 a.C, o rei egípicio Adijalamani de Meroé construiu o templo e o dedicou aos deuses Amon e Isis. A capela foi abandonada e fechada durante o século 6, voltando a se reerguer apenas no século 20, quando o governo do Egito o entregou de presente para a cidade de Madri.

“Um templo egípcio no meio de Madri, que foi construído antes de Cristo e, em 1968, dado de presente à Espanha. Fica no alto de um parque lindo e o pôr do sol dali é absolutamente imperdível. Gosto de ir para lá com os meus cachorrinhos e desfrutar da vista”, conta. 

Leia Também

(Continue a leitura logo abaixo)

Leia Também

6 – Puerta de Alcalá 

Inaugurado em 1778, o portal era porta de entrada para a cidade de Madri.
Divulgação

Inaugurado em 1778, o portal era porta de entrada para a cidade de Madri.


Localizada bem ao centro da Plaza de la Independencia, a Puerta de Alcalá é um dos cinco portais reais que permitiam a entrada de visitantes a Madri. Ele foi inaugurado em 1778, feito em substituição a um antigo portal do século 16. 

“Em 1800 servia como porta de entrada da cidade. É um monumento lindo e que fica superflorido na primavera. Está bem no meio de uma rotatória cheia de restaurantes incríveis e lojas de luxo”, explica Lívia. 

7 – Palácio Real de Madrid

Palácio Real de Madrid é a residência oficial da realeza espanhola e conta com mais de 3 mil divisões.
Divulgação

Palácio Real de Madrid é a residência oficial da realeza espanhola e conta com mais de 3 mil divisões.


O Palácio Real é a residência oficial da realeza espanhola, apesar de nenhum monarca residir no castelo desde o início do século 20. O edifício tem mais de 3 mil divisões, entre elas a Escadaria Principal, o Salão do Trono, a Capela Real, a Real Famácia e a Sala Gasparini, ornamentada com itens vegetais. 

“O palácio continua sendo até hoje a residência oficial do rei da Espanha, mas o que impressiona são as suas dimensões e o lindo jardim que está na sua entrada. É um lugar encantador para relaxar e curtir a vista. Assim que chegamos em Madri, eu e meu marido gravamos uma série de músicas para o Dia dos Namorados. Esse foi o lugar que eu escolhi para gravar o meu cover da música ‘Alone’ por que eu sinto que existe uma certa solidão dentro de toda essa grandeza”, comenta. 

8 – Puerta del Sol e Km 0

A Puerta del Sol é um dos locais mais movimentados de Madri.
Divulgação

A Puerta del Sol é um dos locais mais movimentados de Madri.


A Porta do Sol é uma atração efervescente em Madri, uma praça circular que reúne Mayor, Arenal, Alcalá ou Preciados – algumas das principais ruas da cidade, além de monumento emblemáticos como o relógio da Casa dos Correios, a placa do Quilómetro Zero, que simboliza o início de diferentes estradas rodoviárias que saem de Madri. 

“A Puerta del Sol é um dos lugares mais badalados daqui. Uma praça bem central onde está o fervo (risos). Lojas, bares, restaurantes… aqui tem de tudo. Inclusive o Marco do KM 0, que é o ponto de partida de todas as estradas da Espanha. É aqui também que eles montam também a tradicional árvore de Natal de Madri e as ruas ficam lindas e iluminadas nessa época. A primeira vez que eu vim para Madri foi para dar aula em um congresso internacional de teatro musical e eu fiquei encantada por essas praças e as luzes”, salienta. 

9 – La Prensa

La Prensa é um dos locais favoritos de Lívia para apreciar um bom café.
Divulgação

La Prensa é um dos locais favoritos de Lívia para apreciar um bom café.


“Nossa senhora da Coxinha e da cerveja artesanal (risos)! Eu amo esse lugar porque, além de ter hambúrgueres deliciosos, tem a melhor coxinha de toda a Madri. Além disso, lá eu sempre provo uma cerveja melhor que a outra. Fora isso, a decoração industrial moderna roubou meu coração. Fato superinteressante! Eles são Pet Super Friendly então sempre vou com meus cachorrinhos que ficam soltos lá e ganham muito carinho e biscoitos”, afirma. 

10 – Edifício Carrion (ou mais popularmente conhecido como edifício da Schweppes)

O Edifício Carrion é um dos símbolos da Gran Vía.
Divulgação

O Edifício Carrion é um dos símbolos da Gran Vía.


O prédio é o maior símbolo da Gran Vía, principal avenida de Madri. Contando com 14 andares, foi construído entre 1931 e 1933, no estilo art déco. Hoje, acomoda um hotel, uma loja de roupas e um cinema. 

“Situado na Praça de Callao, no coração da Gran Via, esse prédio sedia as comemorações de ano novo e por isso virou um marco. Suas luzes coloridas ficam lindas a noite”, finaliza.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Turismo

Monumento perdido do antigo Egito, Avenida das Esfinges é reaberta a turistas

Publicado


source
Avenida das Esfinges passou por 70 anos de escavações para ser recuperada
Reprodução

Avenida das Esfinges passou por 70 anos de escavações para ser recuperada

O Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito reinaugurou hoje (25) a Avenida das Esfinges, trecho que conecta o Templo de Karnak ao Templo de Luxor na cidade de Luxor. O monumento, de extrema importância para a cultura egípcia, passou anos soterrado nas areias do deserto.

Nos últimos 70 anos, a Avenida das Esfinges passou por diversas escavações de arqueólogos, que conseguiram restaurar o trecho. Antigamente conhecida como “O Caminho de Deus”, a avenida tem quase três quilômetros de comprimento e sete metros de largura.

Nas laterais desse trajeto se encontram cerca de 1.050 estátuas em formatos de carneiros e esfinges; segundo a CBS NEWS, apenas 309 foram escavadas em boas condições até o momento.

Um dos símbolos mais fascinantes do mundo antigo, a origem da Avenida das Esfinges é incerta e histórias divergentes sobre sua origem são apontadas. No entanto, ela foi consluída entre 380 e 360 a.C., durante o reinado de Nectanebo I. Cerca de oito estátuas da avenida foram redescobertas no século 20, em 1949.

Além de bela, a avenida também era palco de uma das festividades egípcias mais tradicionais e importantes do mundo antigo. Trata-se do Opet, que era realizado no segundo mês de águas cheias do Rio Nilo por sacerdotes. Durante a cerimônia, era celebrada a fertilidade dos deuses e dos faraós.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana