conecte-se conosco


Tribunal de Justiça MT

Nosso Judiciário: alunos de Direito fazem tour pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso

Publicado

A Justiça de Mato Grosso de portas abertas. Os alunos do 9º e 10º semestre do curso de Direito da Unic Beira Rio participaram nessa terça-feira (10) do programa Nosso Judiciário, do Poder Judiciário de Mato Grosso (PJMT).
 
O tour guiado pelo prédio do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) tem como objetivo aproximar o Judiciário da sociedade, por meio de visitações e de palestras em escolas e universidades.
 
Durante o passeio os 50 estudantes vivenciaram a estrutura da sede da Justiça de Mato Grosso e puderam acompanhar de perto o dia a dia das audiências, julgamentos e andamentos processuais, além de conhecerem a história e a memória do Poder Judiciário no Estado.
 
A jornada teve fim no Espaço Memória, onde os futuros profissionais do Direito participaram de uma conversa com o desembargador Rondon Bassil Dower Filho, que falou da importância desse contato entre os alunos e o Judiciário. “É uma experiência muito gratificante. Não só para eles, como para nós. Essa proximidade, Tribunal e faculdade, é muito interessante, porque conhecendo o funcionamento do lugar onde se vai trabalhar, as secretarias, o atendimento pelo desembargador, ele vai se sentir mais seguro, mais confiante, e portanto vai exercer melhor o papel dele como operador do Direito.”
 
A coordenadora do Núcleo de Práticas Jurídicas da Unic, Adriana Cardoso Sales de Oliveira, representando as duas turmas de Direito, recebeu de presente do desembargador um glossário jurídico e ressaltou a todos a grande experiência ali vivida pelos estudantes: “é um prazer trazê-los aqui ao Tribunal e poder aproximá-los da realidade. Fomos recebidos hoje com muito carinho e eu vejo nos olhos de cada aluno aqui que todos receberam, por meio das palavras do desembargador, uma grande lição”.
 
Após a conversa com o desembargador, a aluna do 10º semestre de Direito, Márcia da Silva Alves, destacou que já conhecia a sede do TJMT, mas que essa nova oportunidade, agora como estudante de Direito, a deixou ainda mais entusiasmada e certa da escolha profissional. “Eu fiquei deslumbrada. Vou sair daqui bem feliz, eu me identifico porque a área que ele atua, criminal, também é a minha, então só tenho a agradecer pelas palavras do desembargador, a experiência que ele viveu serve como exemplo, tudo o que ele disse a gente só tem que guardar e seguir. Foi muito bom.”
 
Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência. 
Imagem 1: fotografia de alunos de Direito da Unic assistindo fala do desembargador Rondon Bassil Dower Filho, que está de costas.
Imagem 2: fotografia do desembargador Rondon Bassil Dower Filho, com bandeiras ao fundo, discursando.
 
Marco Cappelletti
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 
 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tribunal de Justiça MT

Verde Novo distribui mudas e realiza palestra para servidores do plano MT Saúde

Publicado

Servidores e beneficiários do plano MT Saúde tiveram uma boa surpresa com uma ação do Projeto Verde Novo, do Poder Judiciário de Mato Grosso, que levou 200 mudas de plantas nativas e frutíferas para distribuição na sede da autarquia na manhã desta sexta-feira (12 de julho).
 
Além das mudas, também foi proferida palestra sobre arborização urbana, benefícios das árvores, vegetação e combate à poluição – cuja data de conscientização é marcada pelo dia 14 de agosto.
 
“A saúde com a natureza tem tudo a ver. Nós trabalhamos com a arborização urbana que traz benefícios para a saúde da população. Quanto mais árvores, menos poluição no ambiente, menos emissão de gases poluentes e menos gasto de energia, portanto, uma vida mais saudável que contribui para o meio ambiente”, explicou a palestrante Rosiani Carnaíba, engenheira florestal do Verde Novo.
 
A aposentada Vitória Lina dos Santos mora em uma chácara no Distrito Aguaçu e é beneficiária do MT Saúde. Ela foi resolver algumas pendências do seu plano e aproveitou para pegar mudas de ipê roxo e ipê branco.
 
“Moro em um sítio onde precisamos de árvores nativas para reflorestar, então é bem-vinda essa atitude da Justiça”, afirma.
 
Representando o MT Saúde, o chefe do Núcleo Estratégico de Gestão, Max Leão, ressaltou a importância de levar o tema ambiental para os servidores e o público do plano de saúde.
 
“Fantástica a iniciativa do Tribunal de Justiça com o MT Saúde em função da preservação do meio ambiente, conscientizando todos sobre a importância da manutenção do meio ambiente através do plantio de árvores. Meio ambiente traz saúde e saúde é qualidade de vida”, enfatizou.
 
Lucilene Milot pegou mudas para a mãe e para o irmão, que gostam muito de plantar várias espécies de frutas. “Estou levando acerola, goiaba e amora. Achei muito bom porque os animais agradecem se a gente plantar. Onde plantamos tem muitos macaquinhos que comem as frutas. Acho muito bom e lindo”.
 
Verde Novo – Um projeto do Poder Judiciário de Mato Grosso, idealizado pelo Juvam de Cuiabá, desenvolvido em cooperação técnica com o Município de Cuiabá e o Instituto Ação Verde e patrocinado pelo Grupo Petrópolis, responsável pela doação das mudas de árvores nativas e frutíferas. O projeto Verde Novo também conta com a parceria da TV Centro América e da Energisa, na divulgação.
 
#Paratodosverem
Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual.
Imagem 1: Foto horizontal colorida da aposentada Vitória escolhendo as mudas de árvore que vai levar. Ao lado dela está a engenheira Rosiani segurando outra muda, dentre várias que está dispostas ao lado direito. Ao fundo há um banner do MT Saúde e uma tela projetada onde está escrito Verde Novo.
Imagem 2: Foto horizontal colorida de Max abrindo a palestra. Ele está em pé, à frente, e o público está sentado em cadeiras azuis. Ao fundo há um banner do MT Saúde e uma tela projetada onde está escrito Verde Novo.
Imagem 3: Foto horizontal colorida de Lucilene segurando cinco mudas de árvores. Ela está ao lado da engenheira Rosiani e de frente para uma mesa com várias mudas. Há placas separadas onde está escrito ipê roxo, acerola e goiaba.
 
  
Mylena Petrucelli (Texto e fotos)
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Continue lendo

Tribunal de Justiça MT

Tribunal fixa pena de mais de 7 anos a assaltante que fingiu ser cliente de motorista de aplicativo

Publicado

Resultado de uma parceria inédita entre a Escola Superior da Magistratura de Mato Grosso (Esmagis/MT), da Escola Superior da Advocacia (ESA/MT) e da Fundação Escola Superior do Ministério Público (FESMP/MT), o evento jurídico “Pacote Anticrime – avanços ou retrocessos?” reuniu ministros, magistrados, membros do Ministério Público e advogados para discutir a lei e seus reflexos no direito brasileiro.
 
Durante dois dias de trabalho, 30 juristas, entre presidentes de mesa, palestrantes, mediadores e debatedores, se reuniram para discutir temas distintos em oito painéis. “A importância da uniformização de entendimento evita longos processos, uma duração irrazoável para julgamentos, uma permanência de dialéticas infrutíferas ou inúteis. E por isso que há uma preocupação com o sistema. Esse foi o nosso propósito”, assinalou o diretor-geral da Esmagis/MT, desembargador Marcos Machado.
 
Dentre os participantes, o ministro do Supremo Tribunal Federal André Mendonça destacou que houve avanços com o advento do Pacote Anticrime. “O importante é haver debate em alto nível e isso nos foi proporcionado nesse evento. E certamente não só eu como todos os que aqui estão e estiveram, eles trazem essas reflexões agora, para um amadurecimento e uma aplicação cada vez mais adequada. Esse é o papel da justiça no âmbito do sistema penal como um todo”, pontuou.
 
Já para o desembargador I’talo Mendes, do TRF 1ª Região, é muito difícil falar em avanços ou retrocessos. “O que há é, de fato, uma postura individual e uma postura ideológica sobre a forma de se ver o direito. Isso é muito bom porque o direito é feito de debate, o debate aperfeiçoa o direito. E é assim que nós construímos uma justiça melhor”, avaliou.
 
Para o diretor da ESA/MT, Giovane Santin, o saldo do encontro é completamente positivo. “Foi um evento grandioso, com debates de altíssimo nível, no sentido de trazer pensamentos diferentes sobre problemas tão complexos e que preocupam o sistema de justiça criminal.”
 
 
Lígia Saito
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana