conecte-se conosco


Esportes

Nos pênaltis, Flamengo desperdiça três e Athletico avança na Copa do Brasil

Publicado

Lance

Flamengo é eliminado pelo Athletico-PR nos pênaltis na Copa do Brasil arrow-options
André Fabiano/Agência O Globo

Flamengo é eliminado pelo Athletico-PR nos pênaltis na Copa do Brasil


Após desperdiçar três pênaltis, o Flamengo está eliminado da Copa do Brasil, com o Athletico se classificando à semifinal. Pela volta das quartas de final da competição, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, diante de quase 70 mil torcedores, no recorde de público de 2019 no país, o empate em 1 a 1 do jogo de ida foi repetido, com a vaga sendo definida nas penalidades. Bruno Guimarães fez o gol que selou o 3 a 1 a favor dos paranaenses nas cobranças.

Com o resultado, o Athletico pegará o Grêmio na semifinal da Copa do Brasil – o outro finalista será definido no confronto entre Cruzeiro e Internacional. As datas das semifinais ainda serão confirmadas pela CBF. Pelo Campeonato Brasileiro, ambas as equipes voltam a campo no fim de semana – enquanto no domingo os comandados de Jorge Jesus visitam o Corinthians, o elenco de Tiago Nunes enfrentará o CSA, fora de casa, no sábado.

PRESSÃO ATÉ A TRAVE…
Depois do empate em 1 a 1 no jogo de ida destas quartas de final, o Flamengo entrou em campo no Maracanã para aproveitar o fator casa, tentando garantir a vaga na semifinal da Copa do Brasil no tempo normal. O esquema montado pelo técnico Jorge Jesus fez com que o time jogasse mais ofensivo, como aos sete minutos do primeiro tempo, quando Arrascaeta fez o goleiro Santos defender bem. Aos 15, a trave salvou o Athletico, em tentativa de Lincoln. Rony respondeu aos 29, mas o jogo foi ao intervalo sem gols.

Leia Também:  Juventus oficializa Maurizio Sarri como novo treinador da equipe

SEMPRE ELE!
No segundo tempo, diante dos quase 70 mil torcedores, o Flamengo passou a movimentar mais a bola no meio de campo. Com isto, abriu o marcador aos 16 minutos: após jogada de Vitinho, Everton Ribeiro ajeitou e Gabigol, oportunista, apareceu, tranquilo, para colocar os cariocas na frente, 1 a 0. Festa do Flamengo no Maracanã, com Gabigol chegou ao seu gol de número 18 em 29 partidas na Gávea. Na frente, o Athletico passaria a se lançar mais ao ataque, abdicando da estratégia anterior de contra-ataque, para tentar o empate.

EMOÇÃO COM EMPATE
E a nova estratégia do Athletico deu certo. Aos 31 minutos, chegou ao gol de empate diante do Flamengo, no Maracanã. Bruno Nazário achou Rony, que mandou para o gol – o goleiro Diego Alves chegou a tocar na bola, mas a mesma acabou estufando as redes do Flamengo, 1 a 1. Até o apito final do árbitro Wilton Pereira Sampaio, Rony arriscou mais uma vez para o Athletico, Diego ainda tentou para o Flamengo, mas o tempo normal acabou mesmo com o empate em 1 a 1, levando a disputa da vaga na semifinal para as penalidades.

E DEU ATHLETICO!
Nas cobranças de pênaltis, deu Athletico. Quem abriu a série foi o Flamengo, com Diego, que foi displicente, batendo nas mãos do goleiro Santos, desperdiçando a tentativa – a terceira só esse ano na Gávea. Jonathan foi o primeiro a cobrar para os paranaenses, convertendo – mesmo o goleiro Diego Alves tocando na bola, mas sem evitar. Vitinho foi o segundo a cobrar para o Flamengo, mas isolou… Lucho González converteu para o Athletico, Cuéllar para o Flamengo, Bruno Nazário parou em Diego Alves, Everton Ribeiro parou no Santos, até Bruno Guimarães confirmar o 3 a 1 para o Athletico nos pênaltis, eliminando o Flamengo. Athletico classificado à semifinal!

Leia Também:  Copa do Brasil 2019: tabela detalhada da Quarta Fase

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1 (1) X (3) 1 ATHLETICO

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 17/7/2019, 21h30 (de Brasília)
Árbitro: ​Wilton Pereira Sampaio (GO) – Nota LANCE!: 6,5 (não influenciou no resultado, conduzindo bem o jogo)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Fabricio da Silva (GO)
Árbitro de vídeo: ​Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Público/renda: 64.844 pagantes/69.980 presentes/R$ 4.106.610,40
Cartões amarelos: Renê, Gabigol (FLA) e Léo Pereira, Rony, Bruno Guimarães (CAP)
Cartão vermelho:

GOLS: Gabigol 16’/2ºT (1-0) e Rony 31’/2ºT (1-1)
PÊNALTIS: Diego (0-0), Jonathan (0-1), Vitinho (0-1), Lucho González (0-2), Cuéllar (1-2), Bruno Nazário (1-2), Everton Ribeiro (1-2) e Bruno Guimarães (1-3)

FLAMENGO: ​ Diego Alves, Rafinha (Rodinei 42’/2ºT), Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Everton Ribeiro, Diego e Arrascaeta (Vitinho 13’/1ºT); Lincoln (Berrío 13’/2ºT) e Gabigol. Técnico: Jorge Jesus.

ATHLETICO: Santos, Jonathan, Léo Pereira, Robson Bambu e Márcio Azevedo (Lucho González 43’/2ºT); Wellington, Bruno Guimarães, Nikão (Bruno Nazário 24’/2ºT), Rony e Marcelo Cirino (Vitinho 38’/2ºT); Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes.

Fonte: IG Esportes
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Esportes

Copa Verde: Luverdense lava alma, dá chocolate no União e avança na competição

Publicado

O LEC, que considera eliminação da Série B coisa do passado, agora foca o bicampeonato da competição

De olho no segundo título da Copa Verde – foi em campeão em 2017 – , o Luverdense goleou o União ABC-MS por 6 a 2, avançou para a fase seguinte e eliminou os sul-matogrossenses, em partida de volta disputada na noite desta terça-feira, em casa, no Passo das Emas. No primeiro confronto, o Luverdense já havia vencido por 3 a 2 e precisava apenas do empate.

Com novo técnico, Maico Gaúcho, que acumula a direção de futebol do clube, o Luverdense saiu na frente, logo aos 23 minutos, num belo gol de Douglas, que bateu quase de voleio, sem chances para o goleiro Breno. Apesar da folga no placar, o time da casa continuou em cima e controlando as jogadas.

Com o resultado adverso, o técnico Daniel Franklin inverteu a posição de ataque, levando Alemão para a esquerda, adiantando Luan e Matues. Foi aqui que o Luverdense dominou o meio campo e passou a subir com mais velocidade. Aos 42, Tozin entrou tabelando com Anderson, recebeu e bateu firme, ampliando o placar.

Leia Também:  Novo reforço! Flamengo confirma a contratação de Rafinha por dois anos

CHUVA DE GOLS

Na volta, o União foi mais agressivo e passou a forçar o ataque, explorando a velocidade de Mateus e Alemão. Numa dessas investidas, Alemão diminuiu, com gol aos oito minutos. Mas Tozin tratou e jogar água fria no time visitante. Ele recebeu um passe açucarado de Douglas, deixou o zagueiro no chão e colocou na esquerda: 3 a 1.

Mas aí que começou a enxurrada de gols, com um passeio do Luverdense: Anderson ligeiro fez 4 a 1, aos 23 minutos, Luan fez o segundo dos visitantes aos 24 minutos, Helder fez aos 30 e Abu, entrou  que entrou no lugar de Tozin: final 6 a 2.

A vitória com direito à goleada serviu para atenuar o rebaixamento para a Série D, após a derrota diante do Paysandu. Agora, o foco do Luverdense é o bicampeonato da Copa Verde, para o time principal, e a Copa FMF, competição sub-23 que garante ao campeão uma vaga na Copa do Brasil, no ano que vem.

 Copa Verde – 2ª Rodada

Luverdense-MT x União ABC-MS

Data: 20/08/2019

Leia Também:  Copa do Brasil 2019: tabela detalhada da Quarta Fase

Local: Passo das Emas (Lucas do Rio Verde)

Horário: 21 horas

Público:105 pagantes

Renda: 1.050,00

Árbitro: Valdicleuson Silva da Costa (AP)

Assistentes: Roberto Soares dos Santos Junior (AP) e
Luan Patrique Pereira da Silva
(AP)

Cartões: Luberto, e Raylan (União ABC), Kaique (Luverdense)

 Gols: Douglas, aos 23 1T, e Tozin, aos 42 1T e aos 18 do 2T, Helder, aos 23 2T e Helder, aos 30 2T e Abu, aos 42 2T (Luverdense) e Alemão, aos 8 do 2T e Luan, aos 41 do 2T  (União ABC), Anderson  

 LUVERDENSE-MT: Edson;

Pedro, Helder, Kaique e Jeferson Recife; Evandro, Léo

Goteira (Gabriel Honório), Samuca e Douglas; Anderson Ligeiro (Igor) e Tozin  (Abu). Técnico: Maico Gaúcho.

  UNIÃO ABC -MS: Breno;

Luberto, Luiz, Jaime e Gabriel; Raylan, Marcelinho, Agnaldo e Luan; Alemão e Mateus (Osvaldinho). Técnico: Daniel Franklin

Continue lendo

Esportes

Sem salários, jogadores do Figueirense-SC não entram em campo e Cuiabá vence por WO

Publicado

A ameaça dos jogadores de não entrarem em campo caso não recebessem os salários atrasados se concretizou e o Figueirense perdeu de W.O para o Cuiabá. A partida estava marcada para as 21h30 desta terça-feira e seria válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

A delegação alvinegra deixou Florianópolis na última segunda-feira com destino a Cuiabá depois de quatro dias sem treinar e avisaram a diretoria que só entrariam em campo quando as contas fossem colocadas em dia. O elenco não recebeu o salário de julho e os últimos dois meses de direito de imagem.

ATRASO NA CHEGADA Os jogadores chegaram atrasados na Arena Pantanal e ficaram aguardando no vestiário uma negociação do advogado Filipe Rino com o departamento jurídico do clube. A exigência era que a diretoria assinasse um documento prometendo pagar tudo até o dia 28 de agosto, além de não promover retaliação contra qualquer atleta.

“No final da noite foi aberto diálogo entre o jurídico do clube e o advogado Filipe Rino, mas sem avanços. Não houve o cumprimento de nenhuma das exigências dos atletas (pagamento dos salários e Imagem dos atletas, salários de atletas da base, funcionários do clube)”, anunciou Filipe Rino.

Leia Também:  Chegada de Griezmann no PSG facilitaria ida de Neymar ao Real; Zidane não aprova

Sem acordo, os jogadores do Figueirense deixaram a Arena Pantanal. Já o árbitro carioca Pathrice Wallace Corrêa Maia precisou esperar 30 minutos para anunciar o fim da partida e dar a vitória ao Cuiabá por 3 a 0. O resultado coloca o time mato-grossense na sétima colocação da Série B, com 26 pontos.

PROBLEMA ANTIGO Não é de hoje que o Figueirense passa por dificuldades para honrar seus compromissos. O ex-treinador Hemerson Maria entregou o cargo no final de julho e disparou contra o presidente Cláudio Honigman. Desde 2017 que o futebol do clube vem sendo comandado pela empresa Elephant.

O QUE VAI ACONTECER O Figueirense será declarado perdedor do jogo diante do Cuiabá, pelo placar de 3 a 0, e vai ser julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no artigo 203 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) por “deixar de disputar, sem justa causa, a partida”.

Neste primeiro momento, o Figueirense corre o risco de ser multado de R$ 100 a R$ 100 mil. Se o clube perder mais uma partida por W.O nesta Série B, ele será excluído da competição e rebaixado automaticamente para a Série C.

Leia Também:  Taubaté supera Sesi-SP e é campeão da Superliga masculina pela primeira vez

VEJA A NOTA DO ADVOGADO
FILIPE RINO NA ÍNTEGRA

“Nenhuma das exigências foi cumprida. Não houve nenhum tipo de diálogo entre a Diretoria e os atletas.

No final da noite foi aberto diálogo entre o jurídico do clube e o advogado Filipe Rino, mas sem avanços. Não houve o cumprimento de nenhuma das exigências dos atletas (pagamento dos salários e Imagem dos atletas, salários de atletas da base, funcionários do clube).

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana