conecte-se conosco


Entretenimento

‘No Limite’: Pedro diz se arrepender de torcer por Lucas: ‘Traição’

Publicado

'No Limite': Pedro diz se arrepender de torcer por Lucas: 'Traição'
Reprodução

‘No Limite’: Pedro diz se arrepender de torcer por Lucas: ‘Traição’

A eliminação de Pedro do “No limite”, na última terça-feira, deu o que falar. A torcida do ex-participante da edição de 2022 não entendeu muito bem os votos que ele recebeu, principalmente o de Lucas. Nesta quinta-feira, o zootecnista usou suas redes para comentar a situação.

“Para mim o Lucas sempre foi um grande aliado, na verdade sempre considerei como um amigo. E a atitude dele no último episódio me deixou muito surpreendido. Saí de lá dizendo que estava torcendo para ele, mas deixo claro para vocês que estou muito arrependido de ter disso isso depois do que eu vi aqui fora”, comentou Pedro.

O ex-participante do reality disse que já sabia que Lucas votaria nele e que tinha entendido o motivo de não fazer mais parte de sua aliança. No entanto, continuou:

“Vendo tudo que aconteceu no episódio e que foi ele quem tramou tudo aquilo para que eu pudesse sair… Achei muito injusto da parte dele, uma traição tremenda. Eu não conhecia aquele Lucas do tempo que a gente ficou junto. Foi uma decepção muito grande para mim”.

Pedro frisou que não torce mais por Lucas na competição e classificou como “ardilosa” a articulação do participante. O zootecnista ainda confirmou que realmente falou sobre um possível voto em Ipojucan, por ele ser forte em provas. Mas disse que respeitou quando Lucas disse que não queria ir contra os rapazes.

“Ele pegou essa história no momento de maior vulnerabilidade minha no jogo, quando eu precisava do socorro dele. Nada daquilo que estava passando era jogo, tive uma queda psicológica grande depois do portal. Eu caí. Estava pedindo ajuda de um amigo e ele não me deu isso. Nunca faria isso com ele. Ele pegou o que eu tinha conversado com ele como amigo, aliado, e usou contra mim”, finalizou Pedro.

Lucas não comentou diretamente a mensagem de Pedro, mas falou sobre como está recebendo a reação de alguns telespectadores desde o episódio de terça-feira.

“Estou absorvendo tudo que aconteceu. Está acontecendo muita coisa, muito rápido. Estou pronto para os baques que a vida impõe sobre a gente. Estou percebendo que nesses últimos dias tem muita gente disseminando ódio nas minhas redes, nas redes do pessoal do programa. Só quero dizer que antes eu era um sobrevivente, no programa fui um e continuo sendo. Essas coisas dificilmente me abalam”.

Lucas finalizou dizendo que estava forte, seguia na competição e chamou seus seguidores para ver o nosso episódio que vai ao ar na noite desta quinta-feira.

Fonte: IG GENTE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Entretenimento

Sem convites desde 2019, Rosamaria Murtinho reclama da falta papéis na TV

Publicado

DA ISTOÉ

Rosamaria Murtinho ficou conhecida por vários papéis na dramaturgia, como Zuleica na primeira versão de “Pantanal” e Margot em “Chocolate com Pimenta”.

Contudo, aos 86 anos, a atriz revela que não é chamada para trabalhar desde 2019. A entrevista, para o Extra, foi publicada nesta quarta-feira (10). “Estou doida para que me chamem para alguma coisa. Estou com 86 anos e posso fazer perfeitamente papéis de mulheres mais velhas. Tenho o rosto marcado pelo tempo, e isso é um valor. Não entendo por que chamam atrizes mais novas para fazer esse tipo de personagem usando maquiagem”, comentou.

Foi em Pantanal, inclusive, que ela participou do que chamou de “a maior cena da carreira” dela. “Imagina: a personagem precisa contar para o marido que o filho está morto depois de ser envolvido por uma cobra”, relembrou.

“A Zuleica da primeira versão era uma mulher sem grandes conflitos. Acho que a mudança para uma personagem preta traz novas camadas, já que tem a questão do racismo na trama. A Aline Borges, atriz que faz a personagem agora, chegou a me procurar, querendo falar comigo. Estou gostando muito de ver essa história. É uma grande novela, que marcou uma época”, disse.

A artista, que é casada com o ator Mauro Mendonça, falou sobre o seu estado de saúde. “Depressão é coisa muito séria. Só quem já passou por isso sabe o que é. E acho importante falar, porque as pessoas precisam se cuidar. Quem passa por isso precisa sempre de ajuda dos outros. Na vida, a gente só nasce e morre sozinho. Mas agora já estou melhor”, analisou.

Continue lendo

Entretenimento

Paula Thomaz e marido travam batalha judicial com Glória Perez

Publicado

GABRIEL LIMA
DO METRÓPOLES

A série Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez trouxe de volta aos noticiários o crime que chocou o país na década de 1990.

Entre tantas revelações e esclarecimentos, uma delas é que Paula Thomaz, que na época era casada com Guilherme de Pádua e com quem tem um filho, trava uma briga judicial com Glória Perez. A informação é de Gabriel Vacquer, do portal Notícias da TV, do Uol.

Quem entrou na Justiça foi o marido de Paula, o advogado Sérgio Rodrigues Peixoto, com quem ela é casada desde 2001.

O defensor tenta impedir que o apartamento onde moram, no Rio de Janeiro, seja penhorado para pagar uma dívida de 250 salários mínimos, aproximadamente R$ 300 mil, de sua mulher com a autora de novelas. Ele também alega que Paula já pagou pelo crime, ao cumprir um sexto da pena, previamente definida em 18 anos, por bom comportamento.

A Justiça considerou que o imóvel em que Paula e Peixoto moram seria suficiente para pagar a dívida. O valor é referente à condenação de Paula Thomaz no processo movido por Glória Perez em 2005, mas que só foi decidido em 2017. A mãe de Daniella pedia danos morais, além do reembolso do velório e enterro da jovem atriz.

De acordo com os autos do processo, acessados pelo Notícias da TV antes de se tornar segredo de Justiça, Peixoto alega que o apartamento é o único bem que o casal tem no momento e, caso seja penhorado, eles não teriam outro lugar para morar. Como Paula e o advogado estão casados há mais de 10 anos, a mulher tem direito a 50% dos bens do marido, o que inclui o imóvel.

A última movimentação do caso, que corre na 1ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), foi na última semana, quando Afonso Henrique Ferreira foi designado para ser o relator do caso. Ele tem tempo indeterminado para analisar o processo e, enquanto isso, o apartamento não pode ser colocado à venda.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana