conecte-se conosco


Internacional

No dia do migrante, Papa pede que mundo ‘não feche portas’

Publicado


source
Questão da imigração é uma das principais bandeiras do Papa Francisco
Reprodução: iG Minas Gerais

Questão da imigração é uma das principais bandeiras do Papa Francisco

O papa Francisco dedicou grande parte do seu discurso no Angelus neste domingo (26) ao Dia Mundial do Migrante e do Refugiado e pediu que o mundo “não feche as portas” para eles.

“Não fechemos as portas para as esperanças deles. […] É necessário caminhar juntos, sem preconceitos, sem medos, colocando-se ao lado de quem é mais vulnerável, migrantes, refugiados, desabrigados, vítimas do tráfico e abandonados.

Somos chamados a construir um mundo cada vez mais inclusivo, que não exclua ninguém”, disse aos fiéis. Saudando os diferentes povos que estavam acompanhando a cerimônia, Francisco ainda convidou que todos, antes de deixarem o Vaticano, visitassem o monumento dedicado aos migrantes, com um barco que mostra aqueles que tentam a travessia do Mediterrâneo.

“Parem para olhar aquelas pessoas e acolher aquele olhar de esperança que hoje tem cada migrante para recomeçar a viver. Vão lá e olhem aquele monumento. Não fechemos as portas”, acrescentou.

Para o líder da Igreja Católica, “cada fechamento, de fato, faz manter a distância daqueles que não pensam como nós” e “isso, nós sabemos, é a raiz de tantos grandes males da história: do absolutismo que muitas vezes gerou ditaduras e de tantas violências nas relações com quem é diferente”.

O tema da migração é bastante caro para o papa Francisco desde o início de seu Pontificado, em 2013. Sua primeira viagem como líder católico, inclusive, foi até a ilha italiana de Lampedusa, porta de entrada para milhares de pessoas que tentam a sorte na perigosa travessia do Mar Mediterrâneo para chegar à Europa.

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Cumbre Vieja: erupções do vulcão podem durar nove meses

Publicado


source
Vulcão Cumbre Vieja
Reprodução / CNN Brasil

Vulcão Cumbre Vieja

As erupções do vulcão Cumbre Vieja , na ilha espanhola de La Palma, estão longe de acabar e podem durar até nove meses, de acordo com o diretor do Instituto de Paisagem da Fundação Duques de Soria, Eduardo Martínez de Pisón.

“No momento, o vulcão está estável. Está maduro, funcionando, e tem tempo. Mas, não se pode criar expectativas. Ainda será mais duradouro do que desejaríamos”, afirmou Martínez de Pisón, geógrafo e professor emérito de Geografia na Universidade Autônoma de Madri, em seminário.

Segundo o especialista, os vulcões das Ilhas Canárias, no geral, estão “adormecidos”, mas disse haver possibilidade de novas erupções em ilhas periféricas, como Lanzarote, El Hierro, La Palma e El Teide.

“A parte sul de La Palma tem potencialidade eruptiva. Não é de se surpreender que, no futuro, haja novas erupções. O homem tem uma capacidade técnica limitada, diante da força descomunal de um vulcão”, explicou o especialista.

Leia Também

O Cumbre Vieja está em atividade desde 19 de setembro  e já deixou um rastro de destruição na ilha de La Palma . Mais de 1,1 mil casas foram destruídas e quase 600 hectares foram devastados pela lava do vulcão, de acordo com as autoridades. Além disso, serviços de emergências disseram que mais de seis mil pessoas tiveram que deixar suas casas.

Apesar do rastro de destruição, a Espanha teve sucesso nos atendimentos e não registrou nenhuma morte ou ferimento em decorrência das erupções.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Berlusconi, ex-premiê italiano, é absolvido por corrupção em ato judiciário

Publicado


source
Ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi
paz.ca / Wikimedia Commons

Ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi

O Tribunal de Siena, na Itália, absolveu nesta quinta-feira (21) o ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi e o pianista Danilo Mariani por corrupção em atos judiciários. Segundo os magistrados, que se reuniram por cerca de uma hora para discutir o fechamento do caso, o “fato não existiu”.

Os dois eram investigados no âmbito da ação “Ruby ter”, o terceiro desdobramento sobre as famosas festas “bunga-bunga” em suas mansões. O ex-premiê era acusado de ter dado dinheiro para que Mariani mentisse em seu depoimento sobre o que acontecia nas festas, que contavam com a presença de prostitutas.

O nome refere-se ao apelido da modelo marroquina Karima el Mahroug, pivô do escândalo sexual que abalou a imagem do ex-primeiro-ministro.

Por conta dos  constantes problemas de saúde do líder do Força Itália, o Tribunal adiou o anúncio da sentença por oito vezes e dividiu o processo em duas partes: uma sobre a corrupção e outra sobre o falso testemunho do músico. Sobre o último crime, Mariani pegou dois anos de detenção.

Leia Também

Após o resultado, um dos advogados do político, Enrico De Martino, comemorou a decisão e disse que houve justiça.

“Grandíssimo resultado. Todos os dois absolvidos de maneira plena. Estou verdadeiramente contente. Não se enganem: esse é o justo epílogo desse processo e deveria, talvez, ser parado um pouco antes”, afirmou aos jornalistas.

O defensor afirmou que conversou com Berlusconi , que está em Bruxelas para reunião política, e disse que o ex-premiê “está evidentemente aliviado e satisfeito”.

Berlusconi responde a processos semelhantes em Milão e em Roma, por suborno de testemunhas, mas que envolvem dezenas de outras pessoas. Esses também estão previstos para terem suas sentenças anunciadas ainda em 2021.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana