conecte-se conosco


Carros e Motos

Nissan confirma que terá novo Sentra no Brasil e prepara Kicks híbrido

Publicado


source
Novo Nissan Sentra: enfim, virá ao Brasil, mas ainda sem definições de data nem da versão que será importada
Divulgação

Novo Nissan Sentra: enfim, virá ao Brasil, mas ainda sem definições de data nem da versão que será importada

O novo presidente da Nissan Mercosul e diretor geral no Brasil, Airton Cousseau, se apresenta à imprensa automotiva e atualiza alguns assuntos sobre como a marca vai se posicionar no pais.

Entre os principais pontos sobre os quais o executivo comentou, destaca-se o desenvolvimento de um veículo movido a célula a combustível que gera energia elétrica a partir do uso do etanol e funciona conforme o sistema e-Power cujo funcionamento pode ser visto no vídeo abaixo.

Não disseram nada sobre qual modelo que deverá adotar essa tecnologia, mas sabe-se que a ideia é lançar uma versão eletrificada do SUV compacto Kicks . Segundo dados divulgados pela fabricante, a utilização desse tipo de sistema combinado com a alta eficiência dos motores elétricos e o sistema de bateria garantem uma autonomia superior a 600 km com somente 30 litros de etanol.

Nissan Kicks ePower: vem com motor elétrico alimentado por outro a combustão que funciona apenas como gerador
Divulgação

Nissan Kicks ePower: vem com motor elétrico alimentado por outro a combustão que funciona apenas como gerador

Segundo Cousseau, “ainda estamos em fase de pesquisa, mas já vi que podemos trazer isso para o Brasil”, referindo-se ao veículo movido a célula a combustível. Ainda sobre o tema eletrificação, o executivo disse que a marca trabalha para que t oda a rede de 180 distribuidores do país passe a vender o elétrico Leaf e não apenas oito, como acontece atualmente.

Além disso, Cosseau comentou que a Nissan está engajada a firmar acordo com empresas do ramo de energia para contribuir com o desenvolvimento da eletrificação no Brasil, com a distribuição de carregadores e que, no México, chegou a trabalhar em conjunto com a BMW .

Outro ponto importante que o principal executivo da Nissan do Brasil disse durante sua apresentação virtual foi a confirmação da chegada da nova geração do sedã médio Sentra ao Brasil. Também não quiseram adiantar nada sobre qual versão que deverá ser trazida, o que é um ponto-chave em um segmento que está em queda no Brasil e com o Honda Civic prestes a deixar de ser fabricado em Sumaré (SP) para passar a vir importado .

O novo Sentra ficou mais parecido com o sedã Altima , e agora mede 4,64 metros de comprimento (contra 4,63 m do Corolla), 1,81 m de largura (contra 1,78 m), 1,45 m de altura (1,44 m) e 2,71 m de entre-eixos (2,70 m). O porta-malas tem capacidade para 466 litros, ficando na mesma faixa do Toyota Corolla , que pode levar 470 litros.

Você viu?

O sedã leva o novo motor 2.0 aspirado de 151 cv e 20,2 kgfm a 4.000 rpm. Segundo a fabricante, o novo modelo ficou 12% mais potente e tem 13% mais “torcudo” que a geração anterior. O câmbio é sempre automático, do tipo CVT.

Por estar fazendo tanto mistério sobre a versão do Sentra que deverá vir ao Brasil, tudo indica que o carro poderá chegar apenas em 2022, na versão híbrida , que ainda não é produzida no México e será lançada primeiramente na China, como a tecnologia e-Power.

Com isso, a marca teria um diferencial importante para ganhar apelo entre os sedãs médios no Brasil, onde o segmento está se transformando em um nicho de mercado , cujo líder de vendas é o Toyota Corolla , que tem versão híbrida.

Nissan Magnite requer uma série de mudanças em relação ao vendido na Índia para chegar ao Brasil
Divulgação

Nissan Magnite requer uma série de mudanças em relação ao vendido na Índia para chegar ao Brasil

Ainda entre as novidades que a Nissan reserva para o Brasil nos próximos anos, está em pauta voltar a ter mais opções entre os SUVs no país, já que hoje em dia a marca oferece apenas o Kicks. O médio X-Trail está esperando a cotação do dólar ficar mais favorável e sua chegada por aqui é um assunto “um pouco mais complexo”, como chegou a comentar Cosseau.

Mas o pequeno SUV Magnite é um carro “que a gente começa a colocar na nossa pauta”, conforme disse o executivo da Nissan à imprensa. Ainda segundo ele, do jeito que o carro está na Índia não daria para vendê-lo no Brasil, já que precisaria ter uma série de mudanças. É tido como uma oportunidade no mercado brasileiro , onde a marca precisa ter um carro entrada (com a saída do March ), mas ainda vai demorar um pouco.

De qualquer forma, a Nissan vê várias oportunidades no Brasil e espera que em 2021 o país feche com 2,4 milhões de unidades vendidas. Além disso, quer transformar o país em um polo exportador para a América Latina .

Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

VW Taos Comfortline: versão mais em conta do SUV vale a pena?

Publicado


source
VW Taos Comfortline: rodas são de aro 18 polegadas como na versão Highline, mas sem acabamento diamantado
VW Taos Comfortline

VW Taos Comfortline: rodas são de aro 18 polegadas como na versão Highline, mas sem acabamento diamantado

A VW demorou para entrar na briga entre os SUVs e, agora, procura tirar o atraso. Umas das novidades que passa a oferecer no Brasil é a versão Comfortine do Taos (R$ 159.785), que é R$ 27.500 mais em conta que a topo de linha Highline (R$ 187.285).

As principais diferenças entre ambos estão apenas na ausência de alguns itens mais sofisticados e em alguns detalhes estéticos, como as rodas sem acabamento diamantado e o filete de led na grade frontal.

A bordo do VW Taos Comfortline você ainda terá um bom pacote de equipamentos que inclui volante multifuncional revestido de couro com hastes para trocas sequenciais do câmbio automático de seis marchas, multimídia VW Play com tela de 10 polegadas e espelhamento sem fio, controles eletrônicos de estabilidade e tração, carregador de celular por indução e painel digital com tela de 8″.

Mas ficará sem o cluster configurável de 10,25″ ( o que significa que não terá muitas escolhas de como deseja que fique o contagiros e o velocímetro). Além disso, vai precisar ficar mais atento no trânsito sem o alerta de ponto cego . E o controlador de velocidade (“piloto automático”) não será adaptativo, ou seja, sem a função de manter o carro a uma distância do que segue a frente.

E daí? Bem, se é essa sua reação, vamos em frente. Melhor economizar a diferença em relação ao Taos topo de linha, até porque o conjunto mecânico é o mesmo.

Porém, é bom saber que, mesmo mais em conta que o Highline, o Taos Conforline custa mais que a versão básica do seu principal concorrente, o Jeep Compass . Estamos falando do Sport 1.3 turboflex, que tem preço sugerido de R$ 151.181 e vem com motor de 185 cv e uma lista de itens de série bem recheada com multiídia de 8,4 polegadas, câmera de ré, sensor de chuva, freio de estacionamento eletrônico, entre outros.

No Taos o motor é o bem conhecido 1.4 turboflex, de 150 cv e 25,5 kgfm a 1.500 rpm, números que são apenas razoáveis para conseguir alguma agilidade, com uma relação entre peso e potência de 9,5 kg/cv (ante 8,1 kg/cv do Compass).

O câmbio automático de seis marchas Aisin também não ajuda muito a dar fôlego ao SUV, sendo mais voltado à economizar combustível e a manter a conforto, com relações longas.

VW Taos Comfortline tem interior espaçoso e algumas diferenças em relação ao topo de linha, como o cluster
VW Taos Comfortline

VW Taos Comfortline tem interior espaçoso e algumas diferenças em relação ao topo de linha, como o cluster

De fato, não há do que reclamar do silêncio a bordo do VW Taos Comforline , que conta com bom isolamento acústico e um rodar confortável, mesmo com rodas de aro 18 montadas em pneus 215/55R. O volante e a alavanca de câmbio são iguais aos do compacto T-Cross , o que é um fator que pode ser interpretado como uma maneira de reduzir custos.

Mas no caso do VW Taos ,  existem outros itens exclusivos, como o painel, o desenho dos bancos e as laterais das portas. Além disso, o espaço interno é maior, não apenas que no T-Cross , mas também na comparação com os principais rivais.

A distância entre-eixos de 2,68 metros do VW é mais larga que a do Jeep Compass e do Toyota Corolla Cross (2,64 m em ambos). Significativa mesmo é a diferença de volume no porta-malas do VW, de 498 litros, ante 440 l do Corolla Cross e 410 do Compass.

Se o Taos não é um estouro ao acelerar, por outro lado, acaba sendo um SUV médio econômico . Conforme dados do Inmetro consegue fazer 7 km/l na etanol na cidade e 9 km/l na estrada, números que passam para 10,2 km/l e 12,5 km/l com gasolina, respectivamente.

O que complica mais a vida do VW Taos na briga com o Jeep Compass é a autonomia , também segundo o Inmetro. Na cidade, com gasolina, o primeiro pode rodar 520 km, ante 612 km do rival. E na estrada, o VW anda 638 km com tanque de 47 litros e o Jeep 702 km com o de 60 l. Com etanol, a vantagem do Compass continua, com 432 km na cidade e 498 na estrada, ante 357 km e 459 do Taos.

Conclusão

Se você quer um SUV médio espaçoso e não faz questão de itens muito sofisticados, o VW Taos é uma boa pedida. Além do espaço interno também entre os destaques a economia de combustível. Mas não espere um desempenho de tirar o fôlego.

Na comparação com a versão topo de linha, a mais em conta Comfortline também não conta com detalhes estéticos que não fazem tanta falta, como as rodas de acabamento diamantado e o filete de led na grade frontal.

Ficha técnica Motor: 1.4, quatro cilindros, turboflex Potência: 150 cv a 5.000 rpm Torque: 25,5 kgfm a 1.500 rpm Transmissão: Automático, 6 marchas, tração dianteira Suspensão:Independente (dianteira) e multibraço na traseira Freios: Discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira Pneus: 215/55 R18 Dimensões: 4,46 m (comprimento) / 1,84 m (largura) / 1,63 m (altura), 2,68 m (entre-eixos) Tanque : 51 litros Porta-malas: 498 litros Consumo: 10,2 km/l (cidade) /12,5 km/l (estrada) com gasolina 0 a 100 km/h: 9,3 segundos Vel. Max: 194 km

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Peugeot lança versão elétrica do hatch compacto 208 no Brasil

Publicado


source


Peugeot e-208 GT será vendido por R$ 244.990 e chega para concorrer com 500e, Zoe, Mini Cooper SE, entre outros
Divulgação

Peugeot e-208 GT será vendido por R$ 244.990 e chega para concorrer com 500e, Zoe, Mini Cooper SE, entre outros

A Stellantis lança o primeiro carro 100% elétrico da marca Peugeot no Brasil, o e-208 GT, que chegou a ser apresentado há um ano, ,as que apenas agora começa a chegar às lojas do país.

O hatch da Peugeot , que é fabricado na Eslováquia, sai de fábrica equipado com motor de 136 cv de potência e 26,5 kgfm de torque, o que permite acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 8,3 segundos e cravar a velocidade final de 150 km/h.

Para alimentá-lo, um conjunto de baterias instaladas no centro e abaixo do assoalho de 50 kWh permite um melhor equilíbrio de peso, sobretudo nas curvas em alta velocidade.

Segundo a marca de origem francesa, o e-208 GT pode ser recarregado até 80% da bateria em 30 minutos (estação de recarga pública de até 100 kW). A autonomia declarada é de até 340 km (ciclo WLTP). Já para fazer uma recarga completa são necessárias 27 horas (tomadas residenciais), quatro horas (estações de 22 kW).

Ainda de acordo com a marca, são três modos de condução: Eco, Normal e Sport, e o B Mode , que possibilita um aumento da ação do freio regenerativo. Dessa maneira, é possível dirigir o elétrico apenas com o pedal do acelerador.

De início, o hatch será oferecido apenas para Rio e São Paulo e logo será destinado aos demais estados. O preço será de R$ 244.990 e os primeiros clientes receberão um Wallbox , para realizar o carregamento. Por aqui, o modelo baterá de frente com  Mini Cooper SE (R$ 239.990 ) , Fiat 500e (R$ 239.990) e  Renault Zoe E-Tech (R$ 204.990).

A Peugeot promete também outro lançamento para 2021, o utilitário e-Expert , mas que será revelado com mais exatidão em breve.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana