conecte-se conosco


Tecnologia

Netflix: veja os lançamentos para aproveitar no final de semana

Publicado


source

Olhar Digital

netflix
Unsplash/freestocks.org

Confira os lançamentos da semana na Netflix

A Netflix  é um dos serviços de streaming de vídeo mais populares do Brasil que pode ser utilizada nos computadores, celulares e smart TVs de forma bem prática. Por sua vez, o seu catálogo é constantemente atualizado com novas opções de séries, filmes e outros conteúdos em vídeo de diferentes gêneros para que todos seus assinantes tenham algo de seu interesse para assistir.

Nessa semana, em relação a séries, o destaque ficou para a chegada do título original ” Distanciamento Social “, em que a vida de pessoas comuns em plena pandemia é retratada. A produção é idealizada por Jenji Kohan, do sucesso ” Orange is the New Black “.

Nos documentários, quem chamou a atenção foi o título “BLACKPINK: Light Up the Sky”, que mostra a trajetória do grupo de K-pop feminino. Por fim, na categoria de animes, os fãs de ” One Piece ” podem comemorar. A Netflix disponibilizou os primeiros 61 episódios da aventura do capitão Luffy.

Séries

  • Dando um Tempo com Bert Kreischer (13/10)
  • Distanciamento Social (15/10)
  • Alguém tem que morrer (16/10)
  • Aucademia: 2ª temporada (16/10)
  • Da Decoração ao Makeover (16/10)
  • Grand Army (16/10)
  • La Révolution (16/10)
  • Star Trek: Discovery: 3ª temporada (16/10)

Filmes

  • Dunkirk (12/10)
  • Alice Junior (14/10)
  • As Três Mortes de Marisela (14/10)
  • Como matar um marido morto (14/10)
  • Solomon Kane – O Caçador de Demônios (15/10)
  • Homens de Coragem (15/10)
  • Manual de Caça a Monstros (15/10)
  • O Bombeiro Sam (15/10)
  • O Clube das Coisas Mágicas (15/10)
  • Ontem Havia Coisas Estranhas no Céu (15/10)
  • Tudo por Roona (15/10)
  • Amor Entre Amigos (16/10)
  • Os 7 de Chicago (16/10)
  • It: A Coisa (18/10)

Documentários

  • BLACKPINK: Light Up the Sky (14/10)

Desenhos, animes e programação infantil

  • One Piece (12/10)
  • Kipo e os Animonstros: 3ª temporada (12/10)
  • Octonautas e a Grande Barreira de Corais (13/10)
  • 4 Contra o Apocalipse: 3ª temporada (16/10)

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Microsoft lucra US$ 16,4 bilhões no 4º tri e fecha ano fiscal com recorde

Publicado


source

Tecnoblog

Xbox Series
Divulgação

Xbox Series

A Microsoft divulgou nesta terça-feira (27) seu relatório financeiro para o quarto trimestre fiscal, encerrado em junho de 2021. De acordo com a empresa, houve lucro líquido 47% maior, de R$ 16,46 bilhões no período, o que equivale a US$ 2,17 por ação, superando as expectativas de US$ 1,92 de analistas. Considerando o ano fiscal como um todo, a companhia bateu um recorde histórico ao somar US$ 168,09 bilhões em faturamento e US$ 61,27 bilhões em lucro.

Nuvem cresce impulsionada por alta de 51% no Azure

O segmento de nuvem inteligente, que inclui o Azure, Windows Server, SQL Server e GitHub, superou US$ 17 bilhões em receita no trimestre — um crescimento de 30% em relação ao ano anterior.

Somente no Azure, houve alta de 51%. O serviço concorrente da AWS já havia registrado alta de 50% no trimestre anterior — o valor em dólares não é revelado pela Microsoft.

“Nossos resultados mostraram que quando executamos bem e atendemos às necessidades dos clientes de maneiras diferenciadas em mercados grandes ou em expansão, geramos crescimento, como vimos nos serviços de nuvem, e em novas franquias que construímos incluindo jogos, segurança e LinkedIn, que ultrapassaram US$ 10 bilhões em receita anual nos últimos três anos”, disse Satya Nadella, CEO da Microsoft.

Você viu?

Boa fase com publicidade no LinkedIn

Já o segmento de Produtividade e Processos de Negócios (Office, LinkedIn e Dynamics), teve aumento de 25% em receita, passando a US$ 14,69 bilhões. O resultado superou as expectativas de US$ 13,93 bilhões de especialistas.

O LinkedIn apresentou crescimento em receita de 46% ano a ano, impulsionado pela demanda de publicidade no negócio de Soluções de Marketing.

Computação pessoal sobe, mas Xbox tem queda parcial

A unidade de computação pessoal, que inclui Windows e Xbox, registrou aumento de receita em 9%, com US$ 14,09 bilhões. Entretanto, a receita de conteúdo e serviços do Xbox apresentou queda de 4% no trimestre, comparado com um crescimento de de 64% no mesmo período do ano anterior — o que está diretamente associado à evolução da pandemia.

A Microsoft também atribui a baixa a um declínio em títulos de terceiros, mas diz que a queda foi em parte compensada pelo crescimento em assinaturas de Xbox Game Pass e títulos primários. Apesar disso, a receita geral de jogos aumentou 11% devido à venda de consoles Xbox Series X|S.

Por outro lado, a receita com licenças de Windows para PCs de consumo caiu 4%, após um aumento de 44% no trimestre passado. Segundo a Microsoft, o cenário está relacionado às restrições de fornecimento de PCs reportadas pela Dell e HP. Já as vendas do Surface caíram 20%.

Cabe lembrar que a  Microsoft anunciou o lançamento do Windows 11 durante o quatro trimestre fiscal, mas os impactos da chegada do novo sistema operacional só devem ser sentidos mais à frente, já que as atualizações começam a chegar a partir do final do ano.

Continue lendo

Tecnologia

Apple tem receita recorde no 3º tri puxada por iPhone; serviços crescem 33%

Publicado


source

Tecnoblog

Linha iPhone 12
Divulgação/Apple

Linha iPhone 12



Impulsionada por uma receita bruta de US$ 39,27 bilhões em vendas do iPhone, a Apple atingiu um faturamento recorde de US$ 81,4 bilhões ao fechar o terceiro trimestre fiscal, em junho — 36,3% superior quando comparado ao mesmo período de 2020, quando a companhia teve receita de US$ 59,7 bilhões. Mac e iPad tiveram também tiveram desempenhos históricos, alavancados pela demanda do home office com a pandemia de COVID-19.

iPhone tem alta de 52% em vendas em relação a 2020

As vendas de iPhones ainda carregam o resultado da empresa, o que a Apple demonstrou em seu balanço do 3º trimestre de 2021. O lucro bruto de vendas do dispositivo — o primeiro da linha a ter conexão 5G — teve uma alta de 52% na comparação anual. “Nossos resultados são muito fortes para o iPhone em todas as partes do mundo. Estamos confiantes no futuro dele”, disse o CEO da companhia, Tim Cook, na conferência de resultados nesta terça-feira (27).

Segundo Cook, a alta satisfação entre os usuários de iPhone 12, que chega a ser 97% nos EUA, ajudou o smartphone a formar uma “base leal de consumidores”. Mesmo assim, o presidente da Apple lamenta a penetração “muito baixa” do 5G ao redor do mundo.

iPad tem melhor receita em 10 anos; Mac bate recorde

O iPad teve seu melhor desempenho trimestral em uma década. O faturamento bruto sobre vendas do gadget foi de US$ 7,4 bilhões até o final de junho — uma alta de 12% em relação ao mesmo período de 2020, quando a Apple teve receita de US$ 6,6 bilhões com o aparelho.

Você viu?

O Mac teve aumento nas vendas, que atingiram um recorde em faturamento para o mês de junho, segundo a Apple. Compras do notebook aumentaram 16% em relação ao terceiro trimestre de 2020 — foram de US$ 7,1 bilhões a US$ 8,8 bilhões.

Tim Cook mencionou que o Mac teve seu melhor desempenho histórico em 12 meses. Cerca de metade dos compradores da linha de computadores da Apple nunca usou o produto antes, o que pode explicar a boa performance em vendas. Vale ressaltar que a companhia lançou recentemente modelos coloridos do iMac com o chip M1.

Serviços da Apple ultrapassam 700 milhões de assinaturas

A quarentena e o trabalho remoto não só impulsionaram a venda de iPads e Macs: o setor de Serviços da Apple, que correspondeu a 25% da receita da companhia no segundo trimestre fiscal de 2021, e inclui a App Store, bateu recorde de faturamento. Foram US$ 17,5 bilhões até o final de julho, frente a US$ 13,3 bilhões em relação ao mesmo período de 2020 — alta de 33%.

Na conferência de resultados, Luca Maestri, diretor financeiro da Apple, ressaltou que os Serviços da Apple, que também incluem o Apple TV+, ultrapassam 700 milhões de inscrições, uma quantidade 4 vezes maior do que a companhia tinha há 4 anos.

75% dos usuários do Apple Watch o usaram pela 1ª vez

O trimestre marcante da Apple termina com uma performance recorde na venda de gadgets da categoria de Weareables, Home e Accessories, que inclui o Apple Watch. A receita bruta no setor foi de US$ 8,8 bilhões; aumento de 36% em relação ao ano passado, quando a empresa faturou US$ 6,45.

Luca Maestri ressaltou que cerca de 75% dos usuários do Apple Watch compraram o produto pela primeira vez. Quando se trata do desempenho do aparelho na China — segundo maior mercado da empresa no mundo — essa porcentagem chega a 85%.

Apple gerou US$ 21 bi de caixa e deu retorno de US$ 29 bi

Tim Cook destacou que a Apple vai investir o dobro em inovação tecnológica e pretende continuar a conectar pessoas “em um momento em que a conexão nunca foi tão importante”. O CEO da companhia continuou: “Vamos dar continuidade ao nosso empenho de difundir tudo que fazemos com valores que nos definem — inspirando uma nova geração de desenvolvedores a aprenderem a programar; nos aproximando de nossas metas ambientais até 2030; e construindo um futuro mais igualitário”.

Luca Maestri, CFO da Apple, afirma que a empresa conseguiu gerar US$ 21 bilhões em fluxo de caixa no trimestre, com retorno de US$ 29 bilhões para acionistas da companhia. Para fechar a apresentação, ele ressaltou: “Nosso recorde de performance operacional em junho inclui novos recordes de receitas em cada um de nossos segmentos geográficos, com crescimento em dígitos duplos em cada categoria de produtos, e uma nova alta histórica de dispositivos ativos”.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana