conecte-se conosco


Entretenimento

Netflix entra em crise histórica e promove demissão em massa

Publicado

source
Cena da quarta temporada de Stranger Things; Netflix enfrenta crise histórica
Reprodução/Netflix

Cena da quarta temporada de Stranger Things; Netflix enfrenta crise histórica

Após perder mais de 200 mil assinantes no primeiro trimestre deste ano, a Netflix promoveu uma  demissão em massa e demitiu por volta de 150 funcionários. O número corresponde a 2% do quadro da gigante de streaming, que deflagrou o cenário de crise ao limar um percentual alto de seu time de colaboradores.


A maior parte das demissões estão concentradas na matriz, nos Estados Unidos, mas os cortes se também irão atingir as bases onde a plataforma tem grandes escritórios, como o Brasil.

“Conforme explicamos sobre os lucros, nosso crescimento de receita mais lento significa que também estamos tendo que diminuir nosso crescimento de custos como empresa”, disse a Netflix ao site The Verge.

“Infelizmente, estamos demitindo cerca de 150 funcionários hoje, a maioria dos EUA. Essas mudanças são impulsionadas principalmente pelas necessidades de negócios e não pelo desempenho individual. Estamos trabalhando duro para apoiá-los nessa transição muito difícil”, concluiu.

Além das demissões já realizadas, a empresa ainda estuda outras maneiras de equilibrar suas contas, mas novos cortes não são descartados, uma vez que as projeções de perdas são ainda maiores: a Netflix pode perder até 2 milhões de assinantes neste ano, segundo especialistas de mercado.

A crise interna foi agravada por dois fatores: o encerramento das operações na Rússia após o país invadir a Ucrânia, e também a queda vertiginosa na qualidade de suas produções. A Netflix apostou em volume de conteúdo e acabou investindo um valor altíssimo em séries e filmes sem apelo ou que haviam sido descartados por serviços concorrentes.

A falta de novos fenômenos de audiência também tem colaborado para a debandada dos assinantes. Séries como Stranger Things, Orange Is The New Black e House of Cards, que ajudaram na expansão internacional da Netflix, se tornaram frutos raros no catálogo, que tem tido dificuldades para arrebatar a audiência como no passado.

Fonte: IG GENTE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Entretenimento

Sem convites desde 2019, Rosamaria Murtinho reclama da falta papéis na TV

Publicado

DA ISTOÉ

Rosamaria Murtinho ficou conhecida por vários papéis na dramaturgia, como Zuleica na primeira versão de “Pantanal” e Margot em “Chocolate com Pimenta”.

Contudo, aos 86 anos, a atriz revela que não é chamada para trabalhar desde 2019. A entrevista, para o Extra, foi publicada nesta quarta-feira (10). “Estou doida para que me chamem para alguma coisa. Estou com 86 anos e posso fazer perfeitamente papéis de mulheres mais velhas. Tenho o rosto marcado pelo tempo, e isso é um valor. Não entendo por que chamam atrizes mais novas para fazer esse tipo de personagem usando maquiagem”, comentou.

Foi em Pantanal, inclusive, que ela participou do que chamou de “a maior cena da carreira” dela. “Imagina: a personagem precisa contar para o marido que o filho está morto depois de ser envolvido por uma cobra”, relembrou.

“A Zuleica da primeira versão era uma mulher sem grandes conflitos. Acho que a mudança para uma personagem preta traz novas camadas, já que tem a questão do racismo na trama. A Aline Borges, atriz que faz a personagem agora, chegou a me procurar, querendo falar comigo. Estou gostando muito de ver essa história. É uma grande novela, que marcou uma época”, disse.

A artista, que é casada com o ator Mauro Mendonça, falou sobre o seu estado de saúde. “Depressão é coisa muito séria. Só quem já passou por isso sabe o que é. E acho importante falar, porque as pessoas precisam se cuidar. Quem passa por isso precisa sempre de ajuda dos outros. Na vida, a gente só nasce e morre sozinho. Mas agora já estou melhor”, analisou.

Continue lendo

Entretenimento

Paula Thomaz e marido travam batalha judicial com Glória Perez

Publicado

GABRIEL LIMA
DO METRÓPOLES

A série Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez trouxe de volta aos noticiários o crime que chocou o país na década de 1990.

Entre tantas revelações e esclarecimentos, uma delas é que Paula Thomaz, que na época era casada com Guilherme de Pádua e com quem tem um filho, trava uma briga judicial com Glória Perez. A informação é de Gabriel Vacquer, do portal Notícias da TV, do Uol.

Quem entrou na Justiça foi o marido de Paula, o advogado Sérgio Rodrigues Peixoto, com quem ela é casada desde 2001.

O defensor tenta impedir que o apartamento onde moram, no Rio de Janeiro, seja penhorado para pagar uma dívida de 250 salários mínimos, aproximadamente R$ 300 mil, de sua mulher com a autora de novelas. Ele também alega que Paula já pagou pelo crime, ao cumprir um sexto da pena, previamente definida em 18 anos, por bom comportamento.

A Justiça considerou que o imóvel em que Paula e Peixoto moram seria suficiente para pagar a dívida. O valor é referente à condenação de Paula Thomaz no processo movido por Glória Perez em 2005, mas que só foi decidido em 2017. A mãe de Daniella pedia danos morais, além do reembolso do velório e enterro da jovem atriz.

De acordo com os autos do processo, acessados pelo Notícias da TV antes de se tornar segredo de Justiça, Peixoto alega que o apartamento é o único bem que o casal tem no momento e, caso seja penhorado, eles não teriam outro lugar para morar. Como Paula e o advogado estão casados há mais de 10 anos, a mulher tem direito a 50% dos bens do marido, o que inclui o imóvel.

A última movimentação do caso, que corre na 1ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), foi na última semana, quando Afonso Henrique Ferreira foi designado para ser o relator do caso. Ele tem tempo indeterminado para analisar o processo e, enquanto isso, o apartamento não pode ser colocado à venda.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana