conecte-se conosco


Política MT

Neri garante pré-candidatura 100% alinhada com Lula e busca ruralistas descontentes com Bolsonaro

Publicado

Pré-candidato ao Senado com Fávaro e a primeira-dama de Cuiabá, durante reunião com Lula e Alckmin

O pré-candidato ao Senado Neri Geller destacou nesta quinta-feira (14) a coerência estabelecida com a chapa Lula-Alckmin e todo o processo para que o apoio fosse consolidado. Segundo Neri, a interlocução foi se estabelecendo devido às mudanças no cenário político em Mato Grosso e a efetivação do seu projeto ao Senado.

“Com a mudança do presidente da República para o Partido Liberal (PL), a configuração política começou a mudar. Minha forma de fazer política sempre foi de convergência, e então começamos a dialogar com vários outros partidos, com a Federação e o prefeito da capital. Já havia um convite do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para que a gente estivesse alinhado e pudesse dar condições de interlocução com o setor agropecuário do Brasil,  e não somente de Mato Grosso”, salientou o parlamentar durante entrevista para o programa Estúdio Ao Vivo (TV Cidade Verde).

Nesta semana, Neri Geller, o  senador Carlos Fávaro (PSD) e a primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro (PV), estiveram em Brasília para participar de uma reunião com o ex-presidente Lula e Geraldo Alckmin.

“Avançamos nesta linha e consolidamos essa composição e aliança com a Federação. Após a reunião batemos o martelo para estar 100% alinhados com a chapa Lula-Alckmin, justamente para que a gente possa disputar a eleição e fazer um grande trabalho”, disse Neri.

Durante o encontro também foram debatidos temas de interesse do Brasil e de Mato Grosso, e também a formação de uma ampla frente partidária para disputar as eleições presidenciais e estadual de Mato Grosso esse ano, ficando consensuado a opção dos presentes pela pré-candidatura de Neri Geller (PP) ao Senado, com a indicação da primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro (PV), como primeira suplente, e de um nome do PT, ainda a definir, como segundo suplente.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política MT

CFAEO promove segunda audiência sobre o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso realizou, na tarde desta quarta-feira (10), audiência pública para discutir o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o ano de 2023 (PLDO-573/2022). O debate foi conduzido pela Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária e contou com participação de representantes da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz/MT), sindicatos, Defensoria Pública, Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

A receita total líquida para o ano de 2023 prevista na PLDO é de cerca de R$ 28,6 bilhões. O secretário-adjunto da Receita Pública da Sefaz/MT, Vinícius José Simioni da Silva, explicou os indicadores e parâmetros levados em consideração para chegar ao número apresentado na peça orçamentária. Porém, a estimativa foi alvo de questionamentos de participantes que acreditam na possibilidade de excesso de arrecadação.

Segundo o secretário-adjunto do Orçamento Estadual, Ricardo Capistrano, números podem ser atualizados para apresentação do projeto de lei orçamentária, que deve chegar em setembro para apreciação da Assembleia. O representante da Sefaz ainda destacou que a PLDO-2023 cria dispositivo para medir impactos e retorno econômicos das políticas públicas feitas pelo Estado de Mato Grosso.

Entre as prioridades contidas no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2023 estão manutenção de espaços educacionais, construção e reforma de estabelecimentos assistenciais de saúde, implementação de programas sociais e pavimentação e conservação de rodovias e gestão da regularização ambiental de imóveis rurais.

Representantes de sindicatos do funcionalismo público estadual cobraram a realização de concursos públicos para diferentes órgãos e secretarias e o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) dos anos em que a correção não foi concedida. A falta de oferta de qualificação profissional e a efetividade da renúncia fiscal dada pelo governo também foram alvo de discussões.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Lei que obriga estado a informar localização de radares é aprovada na AL e segue para sanção ou veto do governador

Publicado

Os deputados estaduais da Assembleia de Mato Grosso (AL-MT) aprovaram, nesta quarta-feira (10), o projeto de lei que torna obrigatória a divulgação de todos os radares de trânsito e o limite de velocidade de cada equipamento. De acordo com a proposta, aprovada em segunda votação, a informação deve estar disponível no site institucional do Executivo. O projeto de lei, agora, segue para sanção ou veto do governo.

Conforme o texto, apresentado inicialmente em novembro de 2020, os dados devem ser divulgados com, ao menos, 20 dias de antecedência da instalação dos aparelhos nas vias. A administração pública terá um prazo de seis meses para se adequar às mudanças.

O projeto foi aprovado com duas emendas. Uma delas traz detalhes sobre a forma de divulgação dos dados, como, por exemplo, o sentido de instalação do equipamento, identificação do radar com uma numeração fornecida pelo órgão ou entidade que tenha responsabilidade sobre a via, data da última verificação metrológica, número de registro junto ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), série do fabricante e a empresa responsável pela instalação e manutenção do aparelho.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana