conecte-se conosco


Economia

Nascidos em agosto sem conta na Caixa podem sacar FGTS a partir desta sexta

Publicado

Agência Brasil

caixa arrow-options
José Cruz/Agência Brasil

Caixa liberou nova etapa de saques do FGTS para nascidos em agosto nesta sexta-feira (29)

A Caixa Econômica Federal inicia nesta sexta-feira (29) mais uma etapa de liberação do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que paga até R$ 500 por conta ativa (atual emprego) ou inativa (empregos anteriores). Os trabalhadores nascidos em agosto sem conta no banco poderão retirar o dinheiro.

Leia também: Empresas têm até esta sexta para pagar o 13º; saiba calcular valor das parcelas

O saque começou em setembro para quem tem poupança ou conta corrente na Caixa, com crédito automático. Segundo o banco público, no total os saques do FGTS podem resultar em uma liberação de cerca de R$ 40 bilhões na economia até o fim do ano.

Originalmente, o saque imediato iria até março, mas o banco antecipou o cronograma, e todos os trabalhadores receberão o dinheiro este ano. Nesta nova etapa de saques, serão pagos R$ 1,6 bilhão a aproximadamente 4,6 milhões de brasileiros.

Atendimento

Os saques de até R$ 500 podem ser feitos nas casas lotéricas e terminais de autoatendimento para quem tem senha do cartão cidadão. Quem tem cartão cidadão e senha pode sacar nos correspondentes Caixa Aqui, apresentando documento de identificação, ou em qualquer outro canal de atendimento.

No caso dos saques de até R$ 100, a orientação da Caixa é procurar casas lotéricas , com apresentação de documento de identificação original com foto. Segundo a Caixa, mais de 20 milhões de trabalhadores podem fazer o saque só com o documento de identificação nas lotéricas. Quem não tem senha e cartão cidadão e vai sacar mais de R$ 100, deve procurar uma agência da Caixa .

Embora não seja obrigatório, a Caixa orienta, para facilitar o atendimento, que o trabalhador leve também a carteira de trabalho para fazer o saque. Segundo o banco, o documento pode ser necessário para atualizar dados.

As dúvidas sobre valores e a data do saque podem ser consultadas no aplicativo do FGTS (disponível para iOS e Android), pelo site da Caixa ou pelo telefone de atendimento exclusivo 0800-724-2019, disponível 24 horas.

A data limite para saque é 31 de março de 2020. Caso o saque não seja feito até essa data, os valores retornam para a conta do FGTS do trabalhador.

Horário especial

Para facilitar o atendimento, a Caixa vai abrir 2.302 agências em todo o País, em horário estendido nesta sexta e na próxima segunda-feira (2). As agências que abrem às 8h terão o encerramento do atendimento duas horas depois do horário normal de término.

As que abrem às 9h terão atendimento uma hora antes e uma hora depois. Aquelas que abrem às 10h iniciam o atendimento com duas horas de antecedência. E as que abrem às 11h também iniciam o atendimento duas horas antes do horário normal.

A lista das agências com horário especial de atendimento pode ser consultada no site da Caixa. Nesses pontos, o trabalhador poderá tirar dúvidas, fazer ajustes de cadastro dos trabalhadores e emitir senha do Cartão Cidadão.

O banco destaca que o saque imediato não altera o direito de sacar todo o saldo da conta do FGTS, caso o trabalhador seja demitido sem justa causa ou em outras hipóteses previstas em lei.

Leia também: Cesta básica vai subir mais de 20% em caso de aprovação de proposta do governo

Essa modalidade de saque não significa que houve adesão ao saque aniversário , que é uma nova opção oferecida ao trabalhador, em alternativa ao saque por rescisão do contrato de trabalho. Por meio dessa modalidade, o trabalhador poderá retirar parte do saldo da conta do FGTS, anualmente, de acordo com o mês de aniversário.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Senador Fernando Collor de Mello é o entrevistado do iG nesta terça (4)

Publicado


source
Fernando Collor de Mello é o entrevistado do iG nesta terça (4)
iG Economia

O senador Fernando Collor de Mello será o entrevistado desta terça-feira pelos jornalistas Ludmilla Pizarro e Ricardo Galuppo

O portal iG entrevista, às 17 horas desta terça-feira (04), o senador pelo estado de Alagoas Fernando Collor de Mello (PROS), na primeira edição do projeto Brasil Econômico Ao Vivo , que contará com lives sempre às terças-feiras.

Fernando Collor iniciou a carreira política na ARENA e foi nomeado prefeito de Maceió em 1979, tendo renunciado em 1982, quando foi eleito deputado federal pelo PDS. Filiou-se posteriormente ao PMDB e foi eleito governador de Alagoas em 1986. Em 1989, foi candidato à presidência da República. Eleito, deixou o mandato após sofrer processo de impeachment em 1992.

 Lives do Brasil Econômico

Sempre às 17h, as entrevistas contam com participação de jornalistas convidados e serão serão transmitidas simultaneamente no  perfil do Facebook do iG e no canal do YouTube do portal .

Durante a entrevista, os internautas poderão interagir e mandar perguntas. Essa é a hora para esclarecer todas as dúvidas sobre o panorama econômico do Brasil.

Continue lendo

Economia

Caixa atualiza informações sobre auxílio emergencial

Publicado


.

O presidente da Caixa Econômica Federal , Pedro Guimarães, participou de entrevista online, nesta segunda-feira (3), sobre operação de pagamento do auxílio emergencial. 

Veja entrevista na íntegra

O Ministério da Cidadania publicou hoje (3) no Diário Oficial da União portaria com calendário de pagamento do auxílio emergencial para beneficiários que tenham feito contestação ao resultado do cadastro e foram considerados elegíveis. Saiba mais. 

Auxílio emergencial elevou em 24% renda pré-pandemia, mostra pesquisa

As pessoas que recebem o auxílio emergencial, pago pelo governo federal durante a pandemia de covid-19, tiveram seus rendimento aumentados em 24% em relação ao que recebiam usualmente antes da pandemia. Os dados, divulgados na quinta (30), são do Centro de Estudos em Microfinanças e Inclusão Financeira da Fundação Getulio Vargas (FGV).

O impacto do auxílio emergencial é maior no caso dos empregados informais, cuja elevação de renda proporcionada pelo auxílio chegou a 50%, passando de uma média de R$ 1.344 (pré-pandemia) para R$ 2.016.

Edição: Liliane Farias

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana