conecte-se conosco


Carros e Motos

NASA mostra moto movida  pelo vento com turbinas nas rodas

Publicado


source
moto da NASA
Divulgação

Moto da NASA vem com pás giratórias nas rodas no lugar dos raios convencionais para gerar energia elétrica

Se alguém aqui estiver vivo por volta de 2050 poderá ver funcionando algo do tipo que a NASA acaba de mostrar, projetada pelo engenheiro americano Simon Gytten. Trata-se de um veículo de duas rodas futurista que vamos chamar de moto. Pelas imagens, conclui-se que o estilo adotado se aproxima do que se convencionou a classificar como Café Racer.

Ainda se trata de um protótipo, mesmo assim, ainda parece estranho para os dias atuais, já que conta com tecnologias que não são comuns pelo menos na era em que vivemos hoje em dia. Logo de cara, nota-se que nessa moto da NASA não há pedais. E o motor é movido a vento. Isso mesmo. Nada de energia, solar, a hidrogênio ou elétrica.

O segredo está nas rodas. Dê uma olhada delas e verá que no lugar os raios convencionais existem pás girarórias, como as das turbinas de um avião . Por meio do sistema inventado por Gorlov, quando a moto está andando ou mesmo parada as pás de movem para gerar eletricidade, que é usada para fazê-la andar.

Uma moto de outro mundo

Mas, e se faltar vento? Então, imagine a cena de um piloto rodando na superfície de Marte. Será que haverá ar em movimento o suficiente por lá? De qualquer forma, o projetista pensou em uma seguda fonte de energia, tornando possível plugar a moto em uma estação de recarga. E mesmo que as baterias estejam 100% carregadas as rodas girando como turbinas vão continuar gerando energia.

Sim, porque o a ideia é também transformar essa moto em uma espécie de gerador de energia em Marte, onde encontrar um gerador vai ser difícil, pelo menos no início da colonização…Brincadeiras à parte, esse tipo de moto da NASA é importante para inspirar as futuras gerações. Dificilmente veremos algo do tipo rodando por aí no planeta Terra.

Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Toyota SW4 2021 estreia visual renovado a partir de R$ 202.390

Publicado


source
Toyota SW4 2021
Divulgação

Toyota SW4 2021: recebe retoques no visual e uma lista maior de equipamentos de série entre as mudanças


Depois de renovar a Hilux, agora chegou a vez de a Toyota apresentar a linha 2021 do SW4, O SUV derivado da picape média chega trazendo mudanças visuais e na mecânica, além do pacote de segurança ativa Toyota Safety Sense. Disponível em três níveis de acabamento no mercado brasileiro (SR, SRV, SRX), o modelo fabricado na Argentina chega com preços a partir de R$ 202.390.


Por fora, o Toyota SW4 2021 ganhou novos faróis, lanternas com novo arranjo de luzes, grade e para-choques e novas rodas de 18″ na versão SRX, enquanto no interior as novidades são a nova combinação de cores no acabamento (em preto e cinza) e o quadro de instrumentos com novo grafismo e fundo azul nos mostradores.

A marca mexeu também na oferta de equipamentos em todas as versões. A configuração de entrada SR estreia faróis alto e baixo de LED, alarme, sensores de estacionamento dianteiros, central multimídia de 8″ agora compatível com Android Auto e Apple CarPlay, ar-condicionado digital e painel com tela TFT de 4,2″. Já a intermediária SRV também incorpora os novos faróis, sensores de estacionamento e a nova multimídia, além do banco do passageiro dianteiro com ajuste elétrico.


A SRX, recebeu alguns itens antes oferecidos apenas na variação de topo Diamond (que sai de linha), como os bancos dianteiros com ventilação e o sistema de som premium JBL, além dos faróis de neblina de LED. Novidade exclusiva do SW4 SRX é o pacote Toyota Safety Sense , que inclui frenagem autônoma de emergência, alerta de mudança involuntária de faixa e controlador automático de velocidade de cruzeiro adaptativo.

Motorização

Toyota SW4 2021
Divulgação

Toyota SW4 2021 continua sendo oferecido com motor a diesel ou flex, conforme a versão, mas sempre com câmbio automático


Diferente do concorrente Chevrolet Trailblazer , que atualmente está disponível apenas com a motorização diesel, o SW4 2021 segue com a opção do motor 2.7 flex de 159/163 cv, que segue sem modificações na linha 2021 e equipa as versões SR e SRV e está sempre combinado ao câmbio automático de seis marchas e ao sistema de tração 4×2.

Já a SRX (a única da linha que traz a opção de sete passageiros) traz o motor 2.8 turbodiesel recalibrado para desenvolver 204 cv e 50,9 kgfm a 2.800 rpm. Ganho de 15% em potência e 11% em torque em relação ao Toyota SW4 diesel 2020 e que foi possível graças à adoção de um turbo maior. Sempre disponível com câmbio automático de seis marchas e tração 4×4, o SUV incorporou ainda um diferencial de deslizamento limitado eletronicamente. 

O Toyota SW4 2021 passou ainda por mudanças no sistema de direção assistida, que agora é do tipo progressiva e fica mais pesada em velocidades mais altas. 

Confira abaixo a lista de preços do Toyota SW4 2021: 

SW4 SR: R$ 202.390
SW4 SRV: R$ 221.090
SW4 SRX (5 lugares): R$ 309.690
SW4 SRX (7 lugares): R$ 314.690

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Pneus de carros montados em motos são perigosos, afirma especialista

Publicado


source
Pneu de carro na moto
Reprodução/Continental

Pneu de carro instalado em motocicleta custom é inadequado

Instalar pneus de carros em motocicletas custom pode ser uma prática perigosa, segundo Rafael Astolfi, gerente de assistência técnica da Continental. A prática já é rotineira entre proprietários dos modelos Harley-Davidson Fat Boy e Honda Shadow , que possuem garfos maiores que permitem a instalação.

Segundo Astolfi, os motociclistas que aderem à prática relatam o custo de um pneu de passeio contra o pneu original de um modelo custom – que chega a ser três vezes menor. Os proprietários também afirmam que o pneu de automóvel proporciona mais conforto e durabilidade quando equipado em uma motocicleta. 

O especialista ressalta que há muitas diferenças entre os pneus de automóveis e os modelos específicos que equipam motos custom. “Pneus de motos são diagonais, com coroa arredondada, e normalmente possuem mais de um composto de borracha em sua banda”, afirma Astolfi. “Isso proporciona mais aderência em retas e curvas fechadas. Suas laterais são rígidas, sendo bem difícil de dobrá-las.”

“Já os pneus de passeio, em sua grande maioria, são radiais, e possuem coroas planas. Eles são construídos com apenas um composto de borracha, e suas laterais são bastante maleáveis”, diz o especialista da Continental.

Estabilidade e consumo

Fat Bob
Divulgação

Harley-Davidson Fat Bob é uma das favoritas dos proprietários que usam pneus de carros; na imagem, modelo está na configuração normal

A fabricante ressalta que a substituição pode ser inadequada , infringindo questões técnicas. O uso de câmaras em pneus tubeless, por exemplo, podem danificar o pneu e gerar excesso de calor pelo atrito. O excesso de pressão também pode ser um problema, com a possibilidade de rompimento de núcleos de talões. A pressão também pode reduzir a vida útil e afetar o consumo da motocicleta

“Muitos os adeptos dessa prática perigosa acreditam que a recomendação de um modelo específico de pneu é apenas de uma questão comercial, o que não é verdade”, diz Astolfi. “Mas se ainda for necessário fornecer mais algum argumento, há um risco real de uma seguradora recusar a cobertura de um sinistro caso a motocicleta tenha uma alteração deste tipo”.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana