conecte-se conosco


Turismo

Não tem onde trabalhar em casa? Vá para um hotel

Publicado


source

Entre todas as adaptações que o mercado hoteleiro teve que enfrentar desde o começo da pandemia de coronavírus, transformar quartos em espaços de trabalho vem chamando a atenção. A iniciativa, que viu uma oportunidade de crescimento no home office da população, parece estar dando resultados.

Leia também:

hotel home office
Divulgação

Quarto adaptado para trabalho no hotel Meliá Jardim Europa


A Accor, empresa que opera diversas redes de hotéis ao redor do Brasil, como ibis e Mercure,  foi a pioneira nessa modalidade e está oferecendo room-offices nos hotéis de São Paulo desde a primeira quinzena de maio.

“Nesse momento de isolamento social, muitas pessoas estão buscando tranquilidade e infraestrutura para trabalhar. Ter um local seguro, perto de casa, confortável e com preço acessível é uma solução para muitos profissionais de diferentes áreas”, afirma Olivier Hick, vice-presidente executivo de midscale da Accor no Brasil.

A rede de hotéis Meliá, de São Paulo, também está disponibilizando escritórios privativos, chamados de Work Rooms, em suas acomodações, com a diária a partir de R$ 135.

 “A ideia é aproveitar os nossos espaços ociosos neste momento e atender as pessoas que ficaram sem escritório para trabalhar, que buscam reduzir custos e readaptar seu formato de trabalho”, conta Fernando Gagliardi, diretor de marketing da Meliá.

Segundo a experiência da Accor, a iniciativa foi bem recebida, por isso, apliaram a medida para novos 43 endereços ao redor do Brasil no começo da semana. 

hotel home office
Divulgação

Hotel Mercure Brasília passa a oferecer serviços de Room-Office


Os clientes que contratarem esse serviço, encontrarão mesas no lugar da cama, cadeiras, sofá, internet de alta velocidade, frigobar, água, chá e café.  Além disso, alguns hotéis também podem oferecer equipamentos para reuniões online, como monitores e utensílios de áudio e visual.

Os hotéis seguem com as orientações de higienização da OMS (Organização Mundial da Saúde) para que os quartos não ofereçam nenhum tipo de risco aos hóspedes. Além de fecharem ou restringirem o uso de áreas comuns como piscinas, bares e restaurantes.

Fonte: IG Turismo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Meu perrengue de viagem: Perdi meu RG e fiquei preso no destino sem meus amigos

Publicado


source

Perder um documento durante uma viagem pode causar diversos problemas para o viajante e o estudante universitário Gustavo Motax sentiu isso na pele. Ele foi viajar com um grupo de amigos de carro, mas o automóvel quebrou e a única opção era voltar de ônibus. O problema é que ele não conseguia embarcar porque não encontrava seu RG. Gustavo conta que foi deixado no destino pelos amigos, que precisavam voltar para trabalhar, e precisou resolver o problema sozinho.

Gustavo com os amigos
Arquivo pessoal

Gustavo com os amigos


A história de Gustavo faz parte da série especial do iG Turismo “Me Perregue de Viagem”, que já contou a história de Camila, que  planejou uma viagem para o Caribe e acabou hospedada em uma oca com os índios, e de Thaís, que acabou  casando com um “cafetão” holandês que conheceu durante uma viagem para a Europa. Agora, confira os perrengues do estudante que perdeu seu documento:

“Um belo dia fui viajar de São Paulo para São José do Rio Preto de carro com meus amigos. No caminho, o carro quebrou e passamos algumas horas torrando no sol, sem água e nem comida, até que conseguimos chegar na tal chácara. Ficaríamos três dias por lá, mas no segundo dia o carro quebrou de vez. Chegou o dia de virmos embora, tivemos que acionar o seguro, ou seja, teríamos que voltar de ônibus para casa, mas cadê meu RG?

Lascou tudo mesmo! Fiz um Boletim de Ocorrência, porém não era permitido embarcar só com a versão digital do BO. Meus amigos tinham que ir embora, pois iriam trabalhar no dia seguinte e eu tive que ficar lá sozinho para resolver isso.

Anoiteceu e, depois de muita, mais muita insistência, consegui embarcar em um ônibus. Estava vestindo uma bermuda e uma regata e esfriou muito. Voltei passando frio a viagem toda, meu joelho virou pedra, juro que me senti o Jack congelando no ‘Titanic’, saía até fumacinha da minha boca. Tinha uma mulher sentada do meu lado com dois cobertores e, claro, ela não ofereceu um.

Chegando em São Paulo, eu fui tentar levantar da poltrona do ônibus e cai de bunda no chão, estava sem forças nas pernas por causa do frio. Fui até o metrô mancando, cheio de dores e roxos pelo corpo. O detalhe que eu descobri depois é que o RG sempre esteve dentro de uma jaqueta. Eu não o perdi, só que coloquei o documento dentro da roupa e dentro da minha mala e ele acabou voltando com o carro quebrado no guincho”.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Turismo

Restaurante Bbq Company ganha selo do Travellers’ Choice 2020

Publicado


source

O restaurante Bbq Company, localizado em São Paulo, recebeu o selo do Travellers’ Choice 2020 e faz parte oficialmente do seleto grupo de 10% dos melhores restaurantes do mundo.

Bbq Company, prêmio Travellers' Choice, Tripadvisor
Divulgação/Tripadvisor

Bbq Company ganha prêmio Travellers’ Choice


O Trip Advisor analisa avaliações, classificações e itens salvos por viajantes no mundo todo para premiar os melhores, e o Bbq Company, queridinho dos amantes de carne, entrou na lista dos melhores.


“Todos os anos, as pontuações e itens salvos por viajantes do mundo todo servem como informação para revelar o que há de melhor. O Prêmio Travellers’ Choice – Os melhores dos melhores reconhece tudo isso”, afima o Trip Advisor.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana