conecte-se conosco


Saúde

Na primeira noite de restrições no Rio, bares insistem em abrir

Publicado


Na primeira noite de restrições no município do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (5), muitos bares insistiram em desrespeitar o decreto municipal e permaneceram abertos. Embora a maioria dos restaurantes tenha cumprido a determinação de fechar às 17h, sendo que uma liminar de última hora permitiu a abertura até as 20h, um grande número de botecos permaneceu funcionando.

Na zona sul da cidade, a maior parte dos bares e restaurantes cumpriu a determinação e cerrou as portas as 20h. Estabelecimentos da rua Jardim Botânico, frequentados pelo público de maior poder aquisitivo, estavam fechados. Na região conhecida como Baixo Botafogo, os poucos bares que estavam à meia porta abasteciam motos de tele-entregas. Em Ipanema e no Flamengo, bares tradicionais acataram o decreto municipal e fecharam. Apenas em Copacabana, alguns botequins insistiram em funcionar.

Na zona norte, no Boulevard 28 de Setembro, coração boêmio de Vila Isabel, a quase totalidade dos restaurantes e bares fechou as portas. Às 20h30 as calçadas, normalmente cheias de boêmios, estavam escuras e com pessoas voltando para casa ou fazendo compras nos mercados, padarias e farmácias, autorizados a abrir.

A exceção eram os pequenos botecos, lotados de clientes, quase todos aglomerados em torno das pequenas mesas, consumindo bebidas alcoólicas. Nas ruas internas de Vila Isabel, no entorno do Morro dos Macacos, onde dificilmente a fiscalização da prefeitura aparece, até pela possibilidade de confronto com traficantes que dominam a área, os botecos funcionavam normalmente, nem disfarçando, com todas as portas abertas e mesas nas calçadas.

Liminar

Um fato que confundiu os comerciantes foi a concessão de uma liminar judicial, já no fim da tarde, autorizando os bares a funcionarem até as 20h, ao invés das 17h, como está no decreto municipal. A prefeitura do Rio disse que vai recorrer da decisão.

“De acordo com a Vigilância em Saúde e a Secretaria de Ordem Pública, o horário das 17h, que consta no decreto, foi estabelecido a partir de orientação técnica para diminuir a circulação de pessoas, evitar aglomeração e garantir o distanciamento social. Somente este ano, das 284 infrações sanitárias, mais de 87% foram realizadas no período noturno, evidenciando este ser o horário com mais pontos de aglomeração e descumprimento das regras por parte da população”, se pronunciou a prefeitura em nota.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, foi constatado na quinta-feira (4) um aumento de 16% dos casos de atendimento de síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave nas unidades de urgência e emergência da cidade, “o que reforça a necessidade de maior rigor nas medidas de proteção à vida”.

* Colaborou Mario Toledo

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: Brasil terá em maio 4 milhões de doses do Covax Facility

Publicado


O Ministério da Saúde anunciou que foi informado do recebimento, em maio, de 4 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca. O lote será repassado pelo mecanismo Covax Facility, consórcio de governos e farmacêuticas coordenado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e do qual o Brasil faz parte.

O Brasil tem direito a 10,5 milhões de doses. Em março, foi enviado um total de 1 milhão de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, cujos lotes foram fabricados na Coreia do Sul pelo laboratório BK Bioscience. O Ministério da Saúde não informou qual a previsão para o restante dos 5,5 milhões de doses que o Brasil ainda tem a receber no âmbito do Covax Facility.

Governadores

O Fórum de governadores se reuniu, ontem, com a secretária-geral adjunta da Organização das Nações Unidas, Amina Mohamed, e com representantes da OMS para solicitar apoio na viabilização da aquisição de mais vacinas de forma mais ágil.

Um dos pleitos apresentados pelos gestores estaduais foi o de liberação, por parte do consórcio Covax Facility, das doses a que o Brasil tem direito e que ainda não foram enviadas.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Saúde

Covid-19: Brasil tem 13,9 milhões de casos e 371,6 mil mortes

Publicado


O Brasil se aproxima de bater a marca dos 14 milhões de casos de covid-19 desde o início da pandemia. Segundo a atualização diária do Ministério da Saúde divulgada neste sábado (17), em Brasília, foram confirmados 13.900.091 diagnósticos positivos desde o primeiro, em fevereiro de 2020.Nas últimas 24 horas houve 67.636 novos casos. Com isso, o país deve bater a marca dos 14 milhões de pessoas infectadas no início da semana que vem. Ontem, o painel do ministério marcava 13.832.455 casos acumulados.

Já o número de mortes em decorrência da pandemia do novo coronavírus ultrapassou 370 mil. O total de vidas perdidas para a covid-19 chegou a 371.678. Entre ontem e hoje, foram confirmados 2.929 novos óbitos. Ontem, o balanço diário marcava 368.749 vidas perdidas para a pandemia. Ainda há 3.648 mortes em investigação por equipes de saúde. Isso porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente. O número de pessoas recuperadas está em 12.344.861. Já o total de pacientes com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.183.552.

Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras pela menor quantidade de trabalhadores para fazer os novos registros de casos e mortes. Já às terças-feiras eles tendem a ser maiores porque neste dia o balanço recebe o acúmulo das informações não processadas no fim de semana.

Estados

O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (88.097), Rio de Janeiro (41.162), Minas Gerais (29.940), Rio Grande do Sul (23.121) e Paraná (20.297). Já as unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.405), Roraima (1.445), Amapá (1.464), Tocantins (2.357) e Sergipe (3.929).

Boletim epidemiológico covid -19 17.04.2021Boletim epidemiológico covid -19 17.04.2021

Boletim epidemiológico covid -19 17.04.2021 – Divulgação/Ministério da Saúde

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana