conecte-se conosco


Nacional

Na contramão do Vaticano, Arautos do Evangelho intimida quem denuncia abusos

Publicado

IstoÉ

Arautos do Evangelho arrow-options
Reprodução/Facebook

Grupo foi denunciado por acobertar casos de abuso dentro da instituição

Enquanto o papa Francisco anuncia que vai abrir o sigilo nas investigações dos casos de abuso na Igreja Católica, facilitando que a justiça secular faça seu trabalho, no Brasil há tentativas deslavadas de censura e coação.

Leia também: Bolsonaro defende ‘juiz de garantias’ e rebate críticas: “não posso ser escravo”

Denunciada em reportagem de ISTOÉ, o grupo ultraconservador Arautos do Evangelho tenta intimidar ex-integrantes e pais de alunos de seus internatos com ações judiciais.

Mesmo sob investigação do Vaticano por práticas “não ortodoxas”, como a realização de cerimônias de votos forçados, exorcismos, alienação parental e assédio sexual , os Arautos insistem em atacar seus denunciantes.

Só esquecem que o caso é observado de perto pela Congregação para a Doutrina da Fé , entidade da hierarquia católica encarregada de julgar desvios doutrinários e heresias. A direita católica está na mira do Vaticano .

Leia também: MEC diz que MP sobre reitores traz ‘autonomia’ e ‘democracia’ para universidades

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Doria diz que relação entre Brasil e EUA será afetada; entenda motivo

Publicado


source
o governador joão doria
Agência Brasil

“Tudo é difícil para nós”, diz Doria sobre relação entre Bolsonaro e governadores durante pandemia


Após o presidente Donald Trump, dos Estados Unidos, anunciar que brasileiros não serão permitidos no país , o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que medida pode afetar relação entre ambos os países.

Doria afirmou hoje, 26, à CNN que relacionamento diplomático e econômico também podem ser consideravelmente impactados. A medida impõe que população brasileira não pode entrar e não-residentes que estiveram em solo brasileiro estará impedido de ir aos Estados Unidos por 14 dias.

Leia também: “Não quero que infectem nosso povo”, diz Trump sobre brasileiros

O governador de São Paulo voltou a fazer declarações espinhosas contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), afirmando que governadores estão tendo suas mensagens “minadas”. “Tudo é difícil para nós”, disse.

Doria afirmou ainda que a falta de fala unificada confunde a população, o que torna as medidas de isolamento social, impostas por governadores, ignoráveis.

“Ele vai às ruas sem máscaras. Um comportamento errado e indicação errada.”, afirmou o tucano. “De fato, hoje temos dois vírus para combater no Brasil: o coronavírus e o vírus Bolsonaro.”

“O comportamento do presidente Bolsonaro é o comportamento errado. Ele é contra o isolamento social . Ele é contra a orientação da ciência”, continuou. Ele voltou a afirmar que a prioridade é salvar vidas.

Leia também: Doria promete afrouxamento da quarentena em SP a partir de junho

Segundo Doria, a situação do novo coronavírus está sob controle em São Paulo e sistema de saúde não está perto de colapso. Por outro lado, a cidade chegou a registrar mais de 90% de ocupação em um dia na capital.

Continue lendo

Nacional

São Paulo passa de 6,4 mil mortes e 86 mil casos de Covid-19

Publicado


source
João Doria
Agência Brasil

Governador de São Paulo vai anunciar plano de retomado do estado nesta quarta

Com 203 mortes registradas nas últimas 24 horas, São Paulo chegou nesta terça-feira (26) a 6.423 óbitos pelo Covid-19. O estado contabiliza, até este momento, 86.017 casos confirmados vírus. Dos 645 municípios do estado, 511 registram pelo menos um caso da doença.

O número de pacientes internados com suspeita ou confirmação da Covid-19 passa de 12 mil em todo o estado, sendo 4.779 internados em unidades de terapia intensiva (UTI) e 7.506 em enfermaria.

Doria diz que relação entre Brasil e EUA será afetada; entenda motivo

Já a taxa de ocupação de leitos de UTI reservados para atendimento a pacientes com o novo coronavírus é de 74,5% no estado e de 87,7% na Grande São Paulo. O número de altas de pacientes que tiveram a confirmação da doença e que passaram por hospitais em São Paulo chegou hoje a 17.589.

O governo de São Paulo deve anunciar na quarta-feira (27) as novas regras para a quarentena no estado, bem como um plano de retomada das atividades para ser aplicado a partir de 1° de junho.

“A nova quarentena será inteligente. Ela vai levar em conta toda a regionalização do Estado de São Paulo, o interior, a capital, a região metropolitana, o litoral de São Paulo. A decisão não será homogênea”, afirmou. “Até agora, ela foi homogênea. Até esta quarentena que se encerra no dia 31 de maio. Foi homogênea porque precisava ser”, disse o governador.

Doria, à Globonews, descartou a adoção de lockdown. Como já disse em coletiva de imprensa, o protocolo para implementação da norma existe, mas que por ora não há recomendação da equipe técnica para adotá-lo.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana