conecte-se conosco


Tecnologia

MWC 2021 e pandemia: maior feira de tecnologia do mundo é adiada para junho

Publicado


source

Olhar Digital

MWC
Reprodução

A MWC é a maior feira de dispositivos mobile do mundo

A edição de Barcelona do Mobile World Congress (MWC) foi novamente adiada, agora com data marcada para 28 de junho de 2021, segundo comunicado da GSMA, a associação responsável pelo evento. O motivo, como muitos já antecipavam, é a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Este é o segundo adiamento sofrido pela maior reunião da indústria de dispositivos móveis – como tablets e smartphones -, após o cancelamento da edição de 2020.

Segundo a GSMA, o objetivo é oferecer aos participantes uma feira segura e com melhores práticas de proteção implementadas aos participantes, no intuito de “trazer uma experiência única; imperdível”, ressaltando que o congresso contará com elementos virtuais que servirão de “complemento à enorme demanda de reuniões presenciais”.


“Dado o cenário global em contínua mudança e após uma consulta com o nosso comitê, nossos associados e principais palestrantes, nós tomamos a cautelosa decisão de reagendar o MWC21 Shanghai para Fevereiro e o Barcelona para junho”, disse o diretor geral da GSMA, Mats Granryd. “A saúde e segurança dos nossos palestrantes, participantes, equipe e as pessoas de Barcelona são a principal importância.”

O MWC , em 2021, será realizado em três edições distintas: Xangai, na China; e Barcelona, na Espanha, sofreram as alterações previstas acima, enquanto a edição de Los Angeles, nos EUA, segue sem alteração.

A marca MWC tornou-se um sinônimo de novidades do setor mobile, sendo geralmente o principal evento do ano para empresas do setor lançarem ou revelarem novos produtos. Sua posição como “catalisador” do mercado não é muito diferente da Consumer Electronics Show (CES) em Las Vegas ou a E3 (Los Angeles) e a Gamescom (Alemanha) para os videogames.

O reagendamento de duas das três edições do congresso não apenas reconhece o potencial de perigo representado pela Covid-19 , mas também serve para restabelecer um ciclo anual entre Xangai, Los Angeles e Barcelona, sem ferir o calendário do evento e de seus participantes.

Tragédia anunciada

O Mobile World Congress foi a primeira grande baixa trazida pelo avanço do novo coronavírus. Originalmente planejado para exibição em fevereiro de 2020,  o evento foi cancelado este ano após amplo debate entre a comunidade e as empresas.

Conforme a data anunciada para março de 2021 se aproximava e a pandemia não trazia sinais de desaceleração, mais e mais palestrantes comuns à ocasião, como Sony , Samsung , LG , entre outras, já estavam cancelando sua participação também em 2021.

Em suma, a data de março de 2021 – correspondente à próxima edição do evento em Barcelona – já não contava com boa aceitação dos membros e participantes mais importantes.

Em tese, mover o evento de Barcelona para o final de junho de 2021 oferece mais tempo para que as empresas ajustem seus calendários e voltem a ingressar ao quadro de palestrantes e expositores. Entretanto, mesmo isso ainda é incerto: apesar do anúncio globalizado da GSMA , nenhuma empresa ou analistas de mercado ainda se manifestaram sobre as novas datas e o que isso implica à indústria.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

FCA e TIM lançam parceria para carros com conectividade a bordo a partir de 2021

Publicado


source
fca tim jeep compass
Divulgação/Leo Lara

Parceria entre FCA e TIM trará conectividade aos carros

Futuros lançamentos das marcas Fiat , Jeep e RAM fabricados a partir da primeira metade de 2021 já virão conectividade embarcada. A novidade foi anunciada nesta quarta (28) durante apresentação online de CEO´s da Fiat Chrysler Automóveis (FCA) e da operadora TIM .

Os executivos da TIM e da FCA não deram detalhes específicos sobre o funcionamento prático da novidade e nem quanto impactará no valor dos veículos , mas disseram que os “clientes vão se surpreender”.

Haverá uma plataforma integrada às funções multimídia do veículo e também com parceiros externos, como redes de fast food, restaurantes, postos de gasolina e serviços, como seguro do automóvel.

Será possível, por exemplo, receber no veículo o anúncio de uma promoção de lanche de uma cadeia de fast-food e, em um toque, escolher o sanduíche desejado. Com um outro toque, realizar o pagamento. E, sem seguida, passar pela lanchonete e buscar o pedido. Sem invadir a privacidade dos usuários.

“O carro conectado criará uma experiência digitalizada e personalizada do usuário, que terá acesso a serviços e tecnologias integradas, fáceis de usar e seguras, mudando a forma como o carro é utilizado e como os ocupantes se relacionam com tudo o que está ao redor”, comenta André Souza, chief information officer da FCA para a América Latina.

Os veículos já virão com o chip virtual eSIM para acesso a Wi-Fi nativo a bordo, com cobertura 4G da operadora. Será possível, por exemplo, dar a partida remotamente no veículo e acionar o ar-condicionado para garantir a temperatura interna desejada antes mesmo de entrar no automóvel. Os proprietários também poderão fazer a identificação remota de eventuais falhas carro , por meio de sensores conectados, que vão enviar os dados aos servidores da montadora, para que seja feita a análise.

“Na medida em que conhecemos e aprendemos junto com o consumidor, teremos condições de desenvolver novas soluções que irão melhorar significativamente sua experiência ganhando mais conveniência e fluidez”, disse Luis Santamaria, diretor de Mopar – o braço de pós-vendas, peças, acessórios e serviços da FCA.

Cobertura 4G

Em relação à parceria entre FCA e TIM , a ideia é aproveitar a cobertura 4G da operadora (atualmente presente em mais de 3,5 mil cidades no Brasil). “Somos pioneiros no desenvolvimento de projetos com o 5G e acreditamos no potencial que a próxima geração de redes móveis tem, especialmente na geração de negócios explorando novas possibilidades”, destacou Alberto Griselli, chief revenue officer da TIM Brasil.

Continue lendo

Tecnologia

Instagram muda regra para fotos de seios e comunidade plus size comemora

Publicado


source
instagram
Reprodução/Instagram

Nyome Nicholas – Williams foi quem iniciou a discussão que levou à mudança da política do Instagram

A partir desta quarta-feira (28), uma regra sobre  fotos de seios femininos foi alterada no  Instagram . A novidade veio depois de uma série de pedidos iniciados com a modelo britânica  Nyome Nicholas-Williams .

Depois de ter fotos excluídas, a influenciadora percebeu que isso só acontecia com mulheres gordas, e a onde de protestos contra a gordofobia na rede social começou. Hoje, foi dia de comemorar. 

“Essa é uma vitória enorme para a comunidade negra e plus size”, disse ela, em uma publicação no Instagram. “Esse é apenas o começo, ainda há muito trabalho a ser feito. Instagram e Facebook estão dando passos na direção certa para garantir que a comunidade plus size seja protegida”.

De acordo com o Instagram , o algoritmo realmente errava ao analisar fotos de mulheres plus sizes. A justificativa é que havia mais pele à mostra e, por isso, os conteúdos eram considerados inapropriados por nudez – o que raramente acontecia com fotos de mulheres magras.

Depois de admitir a falha e realizar a mudança, a rede social ainda disse, porém, que erros podem continuar acontecendo mesmo com a nova medida. Diante disso, Nyome criou um formulário encorajando mulheres negras e gordas que tiverem suas fotos barradas no Instagram a entrarem em contato com ela. 

“Esses dados independentes serão coletados por nós e repassados ​​ao Instagram para ajudar a retratar como essa política está funcionando e como poderia funcionar melhor”, disse a modelo. 

A novidade foi comemorada não só por Nyome, mas por muitas outras mulheres. “Ah que bom, gente! Poxa, isso era um absurdo tão grande! Que bom que mudaram!”, disse uma usuária, em comentário a publicação da conta @gordanalei. “Até que enfim!”, comentou outra. 

Algumas internautas reclamam, porém, que a medida demorou a ser tomada. “Sério que isso acontecia? Em pleno 2020… Lamentável”, disse uma. “Eu fiz um vídeo ensinando o autoexame de mamas, estava usando calcinha grande, sutiã e por baixo usei protetor para mamilos e mesmo assim o instagram retirou meu vídeo. Informaram que meu conteúdo era sexual, fiquei muito p***. Postei de novo no fim do dia e tá lá. F*** tu querer levar informação e autocuidado e eles simplesmente barrarem. Agora mulheres magras pode, aí pode tudo”, relatou a usuária @gauchaplussize, sobre como as medidas funcionavam anteriormente.

Apesar da mudança, algumas pessoas ainda reclamam do fato de os mamilos femininos ainda serem proibidos no Instagram . “Mas e os mamilos, que são uma pequena parte dos seios? Bom, estes continuam sendo um privilégio do patriarcado, infelizmente…”, reclamou a usuária @hera.ozelo.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana