conecte-se conosco


Mato Grosso

Mutirão de cadastramento de famílias carentes é realizado no bairro Jardim Paulista

Publicado


O mutirão para cadastramento das famílias carentes que poderão ser incluídas no programa Ser Família é realizado, nesta quarta-feira (15.09), na Igreja Nossa Senhora Aparecida no bairro Jardim Paulista, em Cuiabá. Moradores da região, interessados em saber se podem ser inclusos no programa, deve comparecer no local munidos com comprovante de residência, RG e CPF.  

O Ser Família é uma iniciativa idealizada pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, e realizada pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) e consiste na distribuição de cartões que atenderão grupos específicos e também famílias em situação de vulnerabilidade social.

As pessoas que poderão ser beneficiadas devem estar inscritas no CadÚnico com renda de até R$ 89 per capita por mês. É preciso que o beneficiário seja maior de 18 anos, com exceção para mães adolescentes. Ainda é necessário levar os documentos das crianças dependentes. Lembrando que somente o portador dos documentos pode fazer o cadastro.

Confira o cronograma dos próximos atendimentos:

Data: 16 de setembro
Local: Igreja Assembleia de Deus – bairro Paiaguás

Data: 17 de setembro
Local: Igreja Católica Sagrado Coração de Jesus – Parque Amperco

Data: 20 e 21 de setembro
Local: Escola Estadual João Crisostomo – Dr. Fábio

Data: 22 e 23 de setembro
Local: Escola Estadual Clenia Rosalina Souza- Bairro Planalto

Data: 24 de setembro
Local: Igreja Evangelica Assembleia de Deus – Bairro Jardim Vitória

Data: 27 e 28 de setembro
Local: Igreja Católica Nossa Senhora das Dores – Jardim Florianópolis

Data: 29 e 30 de setembro
Local: Igreja Assembleia de Deus – Novo Paraíso

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Estado começa a distribuição de água para os animais do Pantanal

Publicado


A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), em parceria com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), com a Fundação Ecotrópica, Corpo de Bombeiros Militar (CBMMT), Defesa Civil, e a Prefeitura de Poconé, deu início no último sábado (11.09) a distribuição de água para os animais do Pantanal.

A ação começou com a inclusão de 25 mil litros de água em dois dos 84 pontos mapeados da Estrada Parque Transpantaneira, localizada em Poconé (102 km distante de Cuiabá). Dois caminhões-pipa locados pela Defesa Civil estão sendo utilizados para a ação.
 
A definição dos pontos e do início da distribuição de água foi tomada em conjunto com o Ibama –  órgão que detém a atribuição legal de autorizar o manejo de fauna e outras ações que interfiram no ambiente natural do Pantanal e dos animais silvestres. 
 
Um dos pontos que recebeu água possui ariranhas, e no outro, jacarés. Para garantir o bem-estar dos animais, foi feita a análise da água antes e depois do despejo de água adequada para o consumo da fauna da região. 
 
A coleta da água é realizada em um poço tubular perfurado na rodovia, e nos rios da localidade.  O poço foi perfurado como parte de um projeto piloto que facilita o abastecimento de água na região da Transpantaneira durante os períodos de estiagem.
 
Equipes iniciam o dessedentamento de animais
Poço artesiano
 
O poço foi viabilizado por meio de uma parceria entre a Sema-MT,  a Associação de Defesa do Pantanal (Adepan), que representa particulares da região, e o Ministério Público Estadual (MP MT).
 
“A Sema está avaliando o resultado alcançado com este projeto piloto, a viabilidade, a qualidade da água, a disponibilização de energia elétrica, os mecanismos de gerenciamento deste poço e os cuidados necessários, e ainda se a disponibilidade hídrica atende às necessidades da região” explica o secretário Executivo da Sema-MT, Alex Marega.

No local, há uma bomba para a retirada da água, alimentada por energia elétrica. O projeto prevê os testes com esta primeira tubulação, o monitoramento do funcionamento, das dificuldades e dos benefícios, para então avançar e implantar até 10 poços tubulares na extensão da Estrada Parque.

A construção de poços é uma importante ferramenta para obtenção de água potável, em áreas remotas. Um dos desafios do projeto é a necessidade de fornecimento de eletricidade para alimentar os motores que trazem água à superfície.

Com orientação de Lorena Bruschi*
 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Hematologista do MT Saúde alerta que trombose é uma doença silenciosa, grave e que pode ser fatal

Publicado


Silenciosa, repentina e grave. A trombose é uma doença causada pela formação de coágulo sanguíneo em uma veia, principalmente nos membros inferiores. Se não houver uma ação rápida, pode ser fatal. O alerta é da hematologista Paloma Borges, credenciada ao Mato Grosso Saúde pela Clínica Vida e Oncolog, por ocasião do Dia Nacional de Combate e Prevenção à Trombose, celebrado neste dia 16 de setembro.

A trombose é a formação de coágulos potencialmente mortais na artéria ou veia. Uma vez formado, um coágulo pode retardar ou bloquear o fluxo sanguíneo normal, e até se soltar e seguir para algum órgão. Isso pode resultar em lesão significativa, incluindo ataque cardíaco, derrame, tromboembolismo venoso (TEV) e embolia pulmonar.

A especialista esclarece que a trombose pode estar associada a um fator de risco adquirido como cirurgias, imobilização e internação prolongada e acomete mais frequentemente pessoas portadoras de certas condições, como o uso de anticoncepcionais ou tratamento hormonal, tabagismo, presença de varizes, pacientes com insuficiência cardíaca, viagens aéreas longas, tumores malignos, obesidade ou a história prévia de trombose venosa.

“Fatores hereditários também estão envolvidos, mas somente devem ser investigados em pacientes com história familiar ou com trombose em idade abaixo de 50 anos e sem fatores de risco adquiridos”, observa a médica.

Sintomas

A trombose nas pernas acarreta dor, vermelhidão e inchaço, com sensação de desconforto na panturrilha. Na embolia pulmonar o paciente queixa de muita dor no peito, principalmente quando respira e falta de ar. Locais mais raros, como cérebro, intestino, rim, olho também podem ser atingidos e os sintomas são variáveis.

Tratamento

O tratamento é feito com substâncias que inibem a formação ou  que destroem os coágulos. A duração do tratamento varia de 3 a 6 meses ou por tempo mais prolongado, conforme a apresentação clínica da doença e características do paciente. 

Nos últimos anos houve uma grande evolução no tratamento da TVP com medicamentos que permitem ao paciente se tratar na própria residência, ressaltando-se que é importante ter sempre um acompanhamento médico mesmo nessa situação. 

Prevenção

Pequenos cuidados podem prevenir a trombose, tanto pós-cirurgia como no cotidiano. Por isso, é fundamental manter-se em movimento e, se possível, fazer atividades físicas rotineiramente. Além de ingerir bastante líquido.

As principais formas de prevenir a trombose são a prática de exercícios físicos regularmente, evitar o consumo de álcool e tabagismo e manter uma dieta equilibrada.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana