conecte-se conosco


Educação

Museu da Língua Portuguesa lança programa educativo na Estação da Luz

Publicado

O Museu da Língua Portuguesa lança nesta sexta-feira (30) o Programa Educativo – Escola, Museu e Território, com o objetivo de rearticular o diálogo com jovens, educadores e vizinhos, antes da sua reinauguração. Destruído por um incêndio em 2015, o museu está na última fase de reconstrução. Hoje (30) e amanhã as atividades do museu vão ocupar o saguão da Estação da Luz, com uma programação gratuita voltada para estudantes e aberta às famílias, aos frequentadores do local e aos demais interessados..

As ações estão sendo articuladas com uma rede de 23 instituições de educação e 25 de cultura, além de parcerias com instituições públicas de São Paulo.

O programa é uma iniciativa do museu para se reconectar com as escolas da região. “O museu já tinha o programa educativo quando estava aberto e, durante a reconstrução, tem feito várias itinerâncias, mas, neste momento que antecede a reabertura do museu, a ideia é voltar para o território do qual ele faz parte. Fizemos um mapeamento das escolas do entorno, e a ideia do programa foi atender todas as faixas etárias com atividades diversas”, disse a gerente de projetos da Fundação Roberto Marinho, Deca Farroco.

As atividades, incluindo um curso de formação para professores de escolas públicas da região sobre território educativo e cultural, se estenderão pelos próximos três meses. Segundo Deca, as ações do curso ajudarão a compor o programa educativo do museu após sua reabertura, prevista para 2020. “O curso vai investigar a temática da relação de território cultural-educativo, com palestras voltadas para essa ponte de museu-escola, outras sobre como se pensa no bairro também como ferramenta educadora, como o bairro pode ser espaço de aprendizagem”.

De acordo com Deca Farroco, ao final, haverá material como um mapa da região e serão elaboradas estratégias de uso do bairro. “Esse material vai ficar para o museu, que o utilizará para professores de outras regiões”.
 
O Programa Educativo – Escola, Museu e Território é uma iniciativa do Fundação Roberto Marinho em parceria com o governo do estado de São Paulo e tem como patrocinadores a EDP e o Grupo Globo, além de apoio da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), do Itaú Social e do governo federal por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Programação estudantil

A cada 15 dias, às sextas-feiras (durante o dia inteiro), e no último sábado de cada mês, de manhã, crianças e jovens poderão participar de atividades que estimulam diferentes linguagens; valorizam o idioma como forma de expressão e promovem reflexão sobre identidade a partir das relações sociais e culturais do bairro.
 
Entre as atividades desta sexta-feira estão teatro de palhaços, contação de histórias e uma discoaula com a história do movimento hip hop, em uma programação segmentada por faixa etária, com as mostras Imaginação, para estudantes entre 4 e 7 anos, Eu, o Outro e Nós, para alunos de,8 a 10 anos; e Comunicação, para a faixa etária entre 11 e 14 anos.

Edição: Nádia Franco
publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Educação

Cadernos de prova do Enem já estão prontos, diz presidente do Inep

Publicado

Os cadernos de provas da edição deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já foram montados em ambiente seguro e as mídias digitais já estão prontas para serem enviadas para a gráfica na próxima semana. Quem antecipou as informações foi Carlos Moreno, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em entrevista para o programa A Voz do Brasil desta sexta-feira (5).

O presidente do Inep lembrou as datas de realização das provas: 13 e 20 de novembro para o público em geral e 10 e 11 de janeiro para a população privada de liberdade.

Novidades

Neste ano, tanto a edição impressa quanto a digital do Enem serão realizadas no mesmo dia. “Com os mesmos itens e com o mesmo tema de redação”. Dentre as novidades nesta edição, está a possibilidade de os candidatos apresentarem documentos digitais no dia das provas, como o e-Título, Carteira Nacional de Habilitação Digital e o RG digital como documentos válidos. No entanto, só serão aceitos documentos apresentados em seus respectivos aplicativos, como o Gov.Br. Imagens de tela não serão aceitas.

Os protocolos contra a covid-19 se mantêm. Entre eles, a alocação dos estudantes nas salas de aula com distanciamento; o uso de máscara por parte dos aplicadores, fiscais e coordenadores e a higienização de ambientes. “Nós recomendamos que cada participante leve o seu próprio kit de proteção”, disse.

Segundo Moreno, o Enem é a principal porta de entrada para o Ensino Superior pois dá acesso a iniciativas como o Fundo de Financiamento da Educação (Fies), o Programa Universidade Para Todos (Prouni), o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e a Lei de Cotas. “O Enem ancora essas políticas públicas já consolidadas”, diz.

Confira a entrevista na íntegra:

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Educação

Continue lendo

Educação

Programa Caminho da Escola ganha novas regras

Publicado

O Diário Oficial da União de hoje (5) publica o Decreto 11.162 que traz novas regras para o Programa Caminho da Escola. O projeto visa renovar, padronizar e ampliar a frota de veículos escolares das redes municipal, do Distrito Federal e estadual de educação básica pública.

Segundo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o Caminho da Escola é voltado a estudantes da rede pública de educação básica residentes, prioritariamente, em áreas rurais.

O programa oferece diversos tipos de ônibus, lanchas e bicicletas fabricados especialmente para o tráfego nestas regiões. Os veículos devem atender a critérios de segurança e qualidade para garantir o acesso diário e a permanência dos estudantes tanto nas salas de aula como em atividades pedagógicas, esportivas, culturais ou de lazer previstas no plano pedagógico e realizadas fora do ambiente escolar.

Acesso

Os gestores educacionais são os responsáveis pela aquisição dos veículos. A compra da frota pode ser feita de três maneiras: assistência financeira do FNDE no âmbito do Plano de Ações Articuladas (PAR), conforme disponibilidade orçamentária consignada na Lei Orçamentária Anual; recursos próprios; e linha de crédito do junto a instituições financeiras, exceto para bicicletas. Os gestores devem aderir à ata respectiva no Sistema de Gerenciamento de Adesão a Registro de Preços – Sigarp

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Educação

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana