conecte-se conosco


Mato Grosso

Multiplicadores em Educação Ambiental despertam consciência em municípios de Mato Grosso

Publicado

O impacto que uma pequena atitude ambiental pode causar em uma comunidade é o princípio da linha de pensamento dos projetos elaborados no curso de “Formação de Multiplicadores em Educação Ambiental”, seja no ato de plantar uma árvore ou na separação do lixo reciclável.

Em 2019, a Superintendência de Educação Ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) capacitou 156 profissionais, em Jaciara, Sinop, Tangará da Serra e Barão de Melgaço, resultando em 29 projetos apresentados e executados.

A etapa final do curso é a elaboração de projetos sociais que reproduzam os conceitos da Agência Ambiental da Administração Pública (A3P), despertando assim a consciência ecológica na população local. Entre os projetos criados no ano passado que se destacaram estão o Revolução e o Reciclando Vidas.

O projeto Revolução foi criado no município de Jaciara e consiste na arborização de praças públicas frequentadas pela população, visando a integração social, o bem-estar e qualidade de vida da população.

“Com a arborização da praça Irmão Nascimento, em Jaciara, eu pude entender que a educação ambiental é praticada em pequenos gestos no dia a dia. É uma semente que temos que disseminar, foi importante para refletir e rever meus atos em relação ao meio ambiente, e poder contribuir mais na preservação e conservação ambiental”, destacou Natalia Silva, fiscal de Meio Ambiente. 

Em Sinop um grupo elaborou o projeto “Reciclando Vidas”, que despertou o interesse de muitas crianças e adolescentes, aderindo 17 unidades escolares com intuito de realizar a coleta de materiais recicláveis nas escolas, trabalhando a educação ambiental e financeira dos alunos.

“A ideia principal do curso de multiplicadores é que os cursistas que estão sendo formados possam observar a realidade do município e assim identificar problemas e após essa identificação consigam criar resoluções para esses problemas através dos projetos, priorizando a necessidade local” ressaltou Alexandre Soledade, analista de meio ambiente.

As equipes pedagógicas das escolas foram capacitadas para ministrar palestras, orientar os alunos sobre a importância da reciclagem e conduzi-los na troca de materiais recicláveis por cédulas fictícias, que servirão para compra de produtos de papelaria, brinquedos e variedades.

“As crianças foram orientadas sobre os tipos de materiais que podem ser reciclados, e a cada cinco item de materiais recicláveis que a criança leva até a escola, ela recebe um Sinopinho real que serve como moeda de troca na loja montada pela Secretaria Municipal de Educação em Sinop”, afirmou Ivete Mallmann Franke, a Secretaria municipal de meio ambiente.

A economia financeira foi um dos pontos trabalhados, explicou Ivete. “Para comprar algum item da loja, a criança precisa fazer cálculos, aprender a poupar e economizar de acordo com o recurso que possui. Muitos produtos que são considerados resíduos podem gerar renda”, destacou.

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Ocorrências envolvendo vítimas femininas reduzem 35% em duas semanas

Publicado

Os registros de ocorrência envolvendo vítimas femininas de 18 a 59 anos de idade teve redução de 35% em Mato Grosso, entre 10 de março e 24 de março de 2020, que inclui o período de isolamento instituído por conta da pandemia de Covid-19. O índice leva em conta a comparação deste ano (1.402 casos) com o mesmo período do ano passado (2.170).

Nestes números, levantados pela Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), estão incluídas as principais naturezas criminais praticas contra mulheres, como ameaça, homicídio doloso e assédio sexual, por exemplo.

O crime de ameaça, que é o mais registrado, apresentou redução de 31%, com 657 casos, contra 958 no ano anterior. O mesmo índice foi constatado para lesão corporal, mas com os registros de 326 e 473 casos em 2020 e 2019, respectivamente. O assédio sexual também apresentou -63% de registros, sendo sete ocorrências este ano e 19 no ano passado.

Com relação ao estupro de vulnerável, a redução foi de 100%, já que não houve registro atual, enquanto em 2019 foram seis casos. Já no caso do estupro, 2020 apresentou um caso a mais em comparação com o ano anterior: 13. Houve aumento também de ocorrências de importunação sexual, sendo que o número saltou de um para sete de um ano para o outro.

A tentativa de homicídio também reduziu. Foram 11 casos em 2020 e 19 em 2019 (-42%). Já os registros de homicídio doloso passaram de quatro para seis.

Outras reduções

Os crimes de injúria, difamação e calúnia reduziram em 37%, 59% e 40%, respectivamente. Ocorrências de perturbação da tranquilidade também foram menos registradas em 55% (30 casos em 2020 e 67 casos em 2019). Foram identificados ainda -34% de casos de violação de domicílio.

Cuiabá e Várzea Grande

Os registros envolvendo vítimas femininas de 18 a 59 anos de idade também apresentaram redução em Cuiabá e Várzea Grande, sendo -32% e -23%, respectivamente. Na Capital, foram registrados 343 casos, entre 10 de março e 24 de março de 2020, contra 505 no mesmo período do ano anterior.

Já em Várzea Grande, as ocorrências reduziram de 203, neste período de 2019, para 156, este ano. Em nenhuma das duas cidades houve caso de homicídio doloso contra mulheres.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Voluntários doam kits de higiene pessoal para reeducandos de Jaciara

Publicado

A Cadeia Pública de Jaciara recebeu nesta semana a doação de 55 kits de higiene pessoal, que serão distribuídos aos 54 reeducandos que cumprem pena na unidade. A iniciativa foi dos voluntários da Igreja Universal de Jaciara, que já atua dentro da unidade com atividades religiosas.

No entanto, com a suspensão temporária das atividades devido ao novo coronavírus, os voluntários se mobilizaram na montagem e doação dos kits que contém dois papéis higiênicos, um sabonete e um aparelho de barbear descartável.

O diretor da cadeia, Ricardo Simplício dos Santos, disse que a ação da Igreja Universal é de suma importância, uma vez que as visitas também estão suspensas para preservar a saúde dos presos. “Essa doação é importante e evita que as próprias famílias dos presos, que geralmente trazem estes materiais, precisem vir até a unidade, evitando justamente a aglomeração de pessoas”, explicou Ricardo.

A comunidade também recebeu 20 litros de álcool em gel, doados pelo Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) local, que vão ajudar na higiene e preservação da saúde dos reeducandos. Mas Ricardo pretende estender a parceria para além do período de isolamento.

“Nós buscamos parcerias para que esse tipo de doação seja constante, para as próprias famílias não precisarem trazer esses itens de suas casas. Por isso, quem quiser contribuir conosco será de grande valia”, pontuou o diretor da unidade.

Para fazer algum tipo de doação, os interessados podem entrar em contato pelo telefone (66) 99645-4473 ou pelo email [email protected]

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana