conecte-se conosco


Mulher

Mulher quase morre ao sofrer reação alérgica após fazer sexo sem preservativo

Publicado

Uma mulher, de 46 anos, da cidade de Baltimore, nos Estados Unidos, sofreu uma reação alérgica e quase morreu depois de fazer sexo sem preservativo com o marido. Uma hora depois da relação sexual, ela começou a suar profundamente, teve tontura, além de sofrer com quadros de diarreia.

Leia também: Mulher sofre reação alérgica e quase morre após fazer sexo oral no namorado

mulher na cama arrow-options
shutterstock

Uma hora depois de fazer sexo sem proteção com o marido, a mulher passou a apresentar uma reação alérgica grave

Quando os sintomas pioraram, ela foi levada ao hospital. No local, ela revelou ter alergia à penicilina, mas negou ter tomado o antibiótico antes de fazer sexo ou ingerido alimentos incomuns. Após exames, os médicos descobriram que seu marido tinha ingerido nafcilina – uma forma de penicilina – para tratar uma infecção. 

Leia também: Conheça a posição sexual que pode te matar em 30 minutos

De acordo com o Daily Mail , a mulher, no caso, teve um choque anafilático, uma reação do sistema imunológico a uma substância que considera prejudicial. A reação alérgica grave faz com que a pressão arterial caia de forma repentina e as vias aéreas do paciente ficam mais estreitas, bloqueando a respiração. 

Leia Também:  Ela é 32 anos mais nova do que o parceiro e afirma: “Ele não é meu sugar daddy”

Como resultado, os especialistas do Sinai Hospital disseram que a anafilaxia foi causada por conta de uma transferência da nafcilina através do sêmen . O caso, que acredita-se ser o terceiro do gênero já registrado, foi publicado no The American Journal of Medicine

Como parte do tratamento, a mulher recebeu uma dose de adrenalina. Os sintomas da reação alérgica melhoraram em 24 horas e ela conseguiu sair do hospital. Os médicos ainda informaram para ela não fazer sexo com o marido por pelo menos uma semana depois que ele terminar o tratamento com antibióticos. 

Leia também: Ataque cardíaco no sexo mata mais homens por conta de uma atitude das mulheres

Médicos disseram que penicilinas, assim como outros antibióticos, são conhecidas por se concentrarem no sêmen humano e podem ser absorvidas pela vagina.  Eles agora pedem que médicos e farmacêuticos estejam cientes dos riscos potenciais de prescrever medicamentos às pessoas se seus parceiros tiverem alergias. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mulher

Não quer fazer sexo? Não tem orgasmo? Culpa pode estar na falta de sono; entenda

Publicado

source

Conseguir dormir bem à noite é fundamental para ter energia e disposição no dia seguinte e conseguir realizar as tarefas normalmente. Por outro lado, quando o sono não é suficiente, diversos problemas podem surgir, como irritabilidade, cansaço, desatenção e, ainda, a diminuição da vontade de fazer sexo. 

Leia também: 13 fatores que afetam o desejo sexual e como lidar com cada um deles

vida sexual arrow-options
shutterstock

A falta de sono pode ter impacto na vida sexual e, com isso, há uma diminuição na vontade de fazer sexo com o parceiro

“A pessoa que dorme mal tem uma tendência à diminuição do desejo sexual e, além disso, a ter uma atividade sexual menos prazerosa porque, com o corpo cansado, a qualidade do sexo é pior e as chances de atingir o orgasmo diminuem”, diz Paulo Gallo, especialista em reprodução humana assistida do Vida – Centro de Fertilidade.

Além disso, o profissional explica que a privação do sono pode fazer com que o homem tenha mais dificuldade de ter ereção e a mulher passe a enfrentar diminuição na lubrificação vaginal. “É importante que, depois de um dia de trabalho, a pessoa descanse, não só para recuperar o corpo, como o cérebro e também sua atividade sexual”, completa.

Gallo destaca que a falta de sono causa uma alteração negativa na liberação de vários hormônios que comandam o desejo sexual , como a testosterona e o estrogênio. Isso ainda libera cortisol, hormônio que está associado ao estresse. “A pessoa fica mais alerta, acordada, menos relaxa, irritada, o que dificulta ter uma relação sexual saudável”, pontua. 

Leia Também:  Isabel Hickmann sobre cirurgia do lábio leporino do filho: “Difícil aceitar”

Leia também: Estudo revela as seis principais razões para as pessoas fingirem orgasmo

As noites mal dormidas ainda levam a uma queda da circulação do sangue e alteram a frequência cardíaca. E, para ter desejo na hora do sexo, é fundamental que se tenha um aporte sanguíneo adequado para região genital. Então, quando a pessoa está cansada, há uma tendência a concentrar a circulação para o coração e o cérebro, que são mais vitais que os órgãos genitais. 

Afinal, o que fazer para dormir bem e até melhrar a vida sexual?

Enquanto algumas pessoas deitam e dormem rapidamente, outras precisam de um pouco de relaxamento antes para conseguir, de fato, pegar no sono. Diante disso, Gallo recomenda evitar deitar logo após fazer uma refeição, principalmente se estiver consumido alimentos mais pesados e que demoram mais para fazer digestão.

Além disso, o profissional sugere evitar ficar no computador, ver TV ou mexer no celular logo antes de dormir. “Esses estímulos visuais podem levar a um maior estresse, a uma maior excitação, dificultando ainda mais para algumas pessoas que já tem essa dificuldade a pegarem no sono”, explica.

Mais dicas para uma vida sexual saudável

Para ter uma vida sexual saudável, o especialista acredita que é importante saber que tudo na vida é baseado em equilíbrio. “Sabemos que em determinados estágios da vida, o casal terá mais trabalho, mais estresse, mas tente conversar sobre isso, para que consigam juntos chegar a um acordo e reservar aquele horário do sono para ser mais uma atividade do casal”, diz.

Podemos destacar que é claro que a vida a dois tem muitas questões envolvidas, como a relação de companheirismo e amizade. Por outro lado, o sexo também é importante. “Uma vida sexual saudável aproxima os casais e ajuda a manter um casamento saudável. Então, quando isso não acontece, é hora de procurar ajuda de especialistas”, afirma Gallo.

Se for possível, faça sexo antes de dormir

Da mesma forma que sono melhora a qualidade sexual, o sexo melhora a qualidade do sono. “Após a relação sexual, tanto o homem como a mulher, após atingir o orgasmo, tem liberação de substâncias como endorfina, que dão uma sensação de relaxamento e ajudam a proporcionar um sono mais profundo, mais saudável e mais reconfortante”, destaca Gallo.

Leia também: Benefícios do sexo podem ser melhor aproveitados dependendo da hora do dia

Depois, há liberação de hormônio que é a prolactina, que diminui a ansiedade e facilita o início do sono. “Quando a pessoa tem um sono profundo após o sexo , significa que a relação foi bastante agradável, prazerosa e que liberou essas substâncias todas que deram sensação de sono para o parceiro’”, finaliza.

Fonte: IG Delas
Continue lendo

Mulher

Saiba quais alimentos podem ajudar você a não ter espinhas

Publicado

source

Women's Health

mulher com espinhas arrow-options
shutterstock

O que você pode fazer com que você tenha mais ou menos espinhas, fique atenta!

Quais alimentos devo comer para diminuir o surgimento de espinhas ? Você perguntou fomos atrás da resposta.

Leia também: 

Segundo Letícia Fontes, nutróloga da Clínica Medicina Integrativa, de São Paulo, alimentos ricos em vitamina A (como cenoura e espinafre) reduzem a produção excessiva de sebo, enquanto o zinco (presente na castanha-do-pará, ovos e carnes vermelhas magras) tem ação anti-inflamatória e impede o aparecimento de bactérias.

Além disso, evitar açúcar é uma ótima dica. “Isso é fundamental no tratamento, já que o ingrediente acaba piorando a inflamação das espinhas”, aponta Letícia.

Fonte: IG Delas
Leia Também:  Por que sinto tanta dor na lateral da barriga quando corro ou faço exercício?
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana