conecte-se conosco


Nacional

Mulher morre após acidente envolvendo canudo de metal

Publicado

Menu

Canudo arrow-options
Reprodução

Médico legista indica que canudos rígidos, como o de metal, não devem ser usados com tampas fixas

Com a crescente proibição de canudos plásticos em todo o mundo, mais pessoas estão em busca de uma alternativa mais sustentável para continuar consumindo suas bebidas. Uma delas é a versão em metal, geralmente aço inox, que pode ser levada pelo próprio cliente e limpa com uma escovinha.

Leia também: Homem sobrevive a queda livre nas Cataratas do Niágara

Porém, na última semana, uma mulher de 60 anos morreu por conta de um acidente doméstico envolvendo um canudo de metal, o que resultou no alerta de um médico legista sobre o uso incorreto do item.

De acordo com o jornal The Telegraph, Elena Struthers-Gardner estava carregando um copo de vidro – estilo mason jar – quando desmaiou na cozinha de casa, na Inglaterra. Ela caiu para frente, em cima do copo, que estava com uma tampa de rosca e, saindo dela, o canudo de metal longo, que atravessou o olho esquerdo da mulher.

A causa oficial da morte foi listada lesão cerebral traumática, decorrente do acidente com o canudo, que penetrou o cérebro de Elena.

Mesmo sem conseguir determinar o que causou o desmaio inicial, o médio legista Brendan Allen fez um alerta: “Claramente um grande cuidado deve ser tomado ao usar esses canudos de metal. Parece que o principal problema aqui é se a tampa não estivesse no lugar, o canudo teria se afastado”, explicou.

Leia também: Mulher é presa por dirigir com as duas filhas dentro de piscina no teto do carro

Ou seja, a indicação é que canudos de materiais mais rígidos, como o aço inox, não devem ser utilizados em copos que os deixem fixos. Assim, em casos de acidentes como o de Elena, o item pode se mover ao invés de funcionar como um objeto perfurante letal.

Fonte: IG Nacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Policial vê prefeita com carro oficial em outlet, tenta detê-la e é preso; veja

Publicado

source
prefeita carro outlet arrow-options
Arquivo pessoal

Placa do automóvel foi danificada pelo policial civil.

Um policial civil foi preso após dar voz de prisão à prefeita de Vera Cruz, Renata Zompero Devito (PSDB) que conduzia um carro oficial da prefeitura dentro de um shopping às margens da rodovia Castello Branco , em São Roque. O policial foi detido sob acusações de lesão corporal e dano ao patrimônio público após arrancar parte da placa do veículo.

Leia mais: Família brasileira sofre ataque a tiros dentro de casa, na França

A prefeita alegou à polícia que estava regressando de um compromisso na capital paulista com a equipe de assessores. O veículo teria sido parado no outlet para que a equipe fizesse uma refeição. Um vídeo que circula na internet mostra o momento em que o policial civil encontra o carro estacionado e se identifica. 

Com ameaças, oficial avisa à chefe do Executivo que ela não pode sair do veículo. Um dos assessores desce do automóvel e o policial diz: “Se sair, eu atiro”. A placa é danificada durante a tentativa do policial identificar a origem do carro. Assista ao vídeo: 

Durante o diálogo, a prefeita alegou que estava em um compromisso e que precisava ir ao banheiro e comer. |O delegado Marcelo Apolinário, responsável pelo caso, disse ao G1 que a Corregedoria da Polícia Civil foi acionada. No entendimento do órgão, o policial foi quem cometeu crime.

A prefeita Renata Zompero foi liberada após ser ouvida e o policial liberado após pagamento de fiança.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Estudante usa uniforme escrito “empréstimo” e é alvo de bullying

Publicado

source
uniforme empréstimo arrow-options
Arquivo pessoal

Caso aconteceu na cidade de Americana, no interior de São Paulo.

Uma criança de oito anos foi alvo de bullying depois de ir para a aula usando um uniforme com a palavra “ empréstimo ” escrita nas costas. O caso aconteceu na Escola Estadual Germano Benencase Maestro, em Americana , no interior de São Paulo, e viralizou depois que a irmã da vítima realizou uma denúncia.

Leia também:Universitária morre após passar mal durante rave no Paraná

A escola havia emprestado o uniforme para os alunos que não tinham o material e o escrito era uma forma de identificar que a peça de roupa não pertencia aos estudantes. A família do garoto se sustenta com o auxílio do Bolsa Família e não conseguiu comprar o uniforme para o jovem. Com isso, ele teve que frequentar as aulas sem o material por duas semanas.

Segundo a irmã da vítima, o garoto foi vítima de bullying por conta do uniforme.  Ela percebeu que havia algo errado quando o irmão voltou para casa chorando e disse que não queria mais estudar. Depois da denúncia, o jovem passou à assistir as aulas sem a peça de roupa emprestada pela escola.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana